https://periodicos.ufrn.br/ambiente/issue/feed REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 2019-10-09T19:27:28+00:00 Prof. Dr. Maurí­cio Corrêa da Silva prof.mauriciocsilva@gmail.com Open Journal Systems <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><strong>Scope:</strong> A Revista Ambiente Contábil (<strong>Ambiente</strong>), criada em 2008 (1ª edição em abril de 2009), é um periódico que tem como base o Departamento de Ciências Contábeis (DCC) da UFRN e constitui-se como um dos veículos de divulgação do Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis (PPGCC).&nbsp;</p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>Área do conhecimento</strong>: Ciências Contábeis <strong>Qualis/CAPES</strong>: B3 <strong>e-ISSN</strong>: 2176-9036&nbsp; <strong>Contato</strong>: <a title="E-mail" href="mailto:prof.mauriciocsilva@gmail.com" target="_blank" rel="noopener">prof.mauriciocsilva@gmail.com</a></p> https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/18200 Editorial – Revista Ambiente Contábil – Volume 11 – Número 2 – Ano 2019 (Jul./Dez. 2019) 2019-10-09T19:27:25+00:00 Maurício Corrêa da Silva prof.mauriciocsilva@gmail.com <p><strong>Editorial – Revista Ambiente Contábil – Volume 11 – Número 2 – Ano 2019 (Jul./Dez. 2019)</strong></p> <p>A Revista Ambiente Contábil (Ambiente) apresenta na sua 22ª edição 13 (treze) artigos que tratam de assuntos relevantes para a área contábil; 3 (três) resenhas de livros e 7 (sete) artigos no idioma inglês.</p> <p><strong>Seção 1: Contabilidade Aplicada ao Setor Empresarial</strong></p> <p><strong>Artigo 1 - Utilização da simulação de Monte Carlo na gestão de estoques para empresas farmacêuticas</strong> de Rodrigo Campos Lopes, Alcindo Cipriano Argolo Mendes, Rogério João Lunkes e Gabriel Donadio Costa com o objetivo de aplicar a Simulação de Monte Carlo (SMC) para o gerenciamento dos estoques em uma farmácia de pequeno porte.</p> <p><strong>Artigo 2</strong> - <strong><em>Sunk costs</em> e insistência irracional: o comportamento na tomada de decisões nos contextos pessoal, organizacional e público</strong> de Rodrigo Rengel, Valdirene Gasparetto e Darci Schnorrenberger com o objetivo de verificar se há diferença de comportamento e significância dos <em>sunk costs </em>e insistência irracional na tomada de decisões em diferentes contextos: pessoal, organizacional e público.</p> <p><strong>Artigo 3 - Análise do <em>compliance</em> das empresas brasileiras às boas práticas de governança corporativa</strong> de Vicente Lima Crisóstomo e Aline Maria Coelho Girão com o objetivo de analisar o <em>compliance</em> às boas práticas de governança corporativa no contexto das empresas de capital aberto do mercado brasileiro.</p> <p><strong>Artigo 4 - </strong><strong>Análise bibliométrica da evoluç</strong>ã<strong>o da pesquisa científica em contabilidade internacional nos principais periódicos de língua inglesa </strong>de Millena Cordeiro da Silva e de Jorge Katsumi Niyama com o objetivo de analisar a evolução da produção científica publicada nestes periódicos.</p> <p><strong>Seção 2: Contabilidade Aplicada ao Setor Público e ao Terceiro Setor</strong></p> <p><strong>Artigo 1</strong> - <strong>Análise da receita per capita nos municípios catarinenses conforme a receita corrente líquida</strong> de Roberto Zolet, Gilvane Scheren e Celso Galante com o objetivo de identificar a receita <em>per capita</em> nos municípios catarinenses com base na Receita Corrente Líquida e a relação existente entre receitas próprias, transferências com a capacidade de cada município.</p> <p><strong>Artigo 2</strong> - <strong>O controle externo das contas municipais dos 144 municípios paraenses: uma implicação na evolução da democracia brasileira</strong> de Maria de Nazareth Oliveira Maciel, Carlos André Araújo de Macedo, Luann Yago Oliveira Maciel e Andreia Firmiano da Silva com o objetivo de analisar a situação do controle externo das contas municipais, no estado do Pará, em relação a tempestividade da informação e sua relação com o processo democrático no sentido da <em>accountability</em>.</p> <p><strong>Seção 3: Pesquisas de Campo sobre Contabilidade (<em>Survey</em>)</strong></p> <p><strong>Artigo 1 - Educação financeira, interação com os pais e outros fatores relacionados ao uso de cartões de crédito por estudantes de contabilidade </strong>de Thiago Bruno de Jesus Silva, Luís Antonio Lay, Allison Manoel de Sousa, Paula Graciele Coelho de Paula Nogueira e Gerson João Valeretto com o objetivo de identificar os fatores relacionados ao uso de cartões de crédito pelos estudantes do curso de Ciências Contábeis.</p> <p><strong>Artigo 2 - Representatividade dos incentivos fiscais da lei de informática no resultado econômico de indústrias catarinenses</strong> de Dalci Mendes Almeida e Ian Mota Pereira com o objetivo de verificar a representatividade dos incentivos fiscais da Lei de Informática no resultado econômico de empresas catarinenses.</p> <p><strong>Artigo 3</strong><strong> - Custo de transação econômica e planejamento tributário</strong> de Oskarine das Chagas Oliveira, Luciana Batista Sales, Adriana Martins de Oliveira, Antônio Elano Firmino Bezerra e Moisés Ozorio de Souza Neto com o objetivo de identificar a relação da teoria do custo de transação econômica com o planejamento tributário em uma organização da atividade salineira no Estado do Rio Grande do Norte.</p> <p><strong>Artigo 4</strong> - <strong>Efeito <em>sunk cost</em> no processo de tomada de decisão: uma análise com discentes de ciências contábeis e administração </strong>de Jéssica Priscila Rodrigues Meireles, Yuri Gomes Paiva Azevedo, Lucas Allan Diniz Schwarz e Hellen Bomfim Gomes com o objetivo de analisar a influência do efeito <em>sunk cost</em> no processo de tomada de decisão dos estudantes de graduação em Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.</p> <p><strong>Artigo 5</strong> - <strong>Percepções sobre o <em>turnover</em> na atividade da auditoria interna: um panorama do contexto brasileiro</strong> de Claudio de Souza Miranda e João Paulo Resende de Lima com o objetivo de apresentar e discutir um panorama geral acerca do nível de <em>turnover</em> e qualidade de vida por meio da percepção de profissionais de auditoria interna no contexto brasileiro.</p> <p><strong>Artigo 6 - Ensino de Contabilidade e Administração: configurações e demandas da aula expositiva </strong>de Yumara Lúcia Vasconcelos, Helen Alves Menezes e Rafaela Maria José Bertino com o objetivo de analisar os elos da correspondência entre expectativas e experiência efetiva no empreendimento de aulas expositivas. Visou-se, igualmente, identificar os parâmetros de qualidade utilizados pelos alunos e egressos para avaliar a qualidade dessas aulas.</p> <p><strong>Artigo 7 - Percepção dos discentes do curso de ciências contábeis e da especialização em perícia e auditoria acerca do ensino e do mercado de trabalho em auditoria</strong> de Márcia Bianchi, Jorge Daniel Werlang, Lauren Dal Bem Venturini e Vanessa Noguez Machado com o objetivo de identificar a percepção dos discentes do curso de Ciências Contábeis (Grupo 1) e da Especialização em Perícia e Auditoria (Grupo 2) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) acerca do ensino e do conteúdo de auditoria para a preparação e inserção no mercado de trabalho.</p> <p><strong>Seção 4: Casos de Ensino Aplicados a Contabilidade</strong></p> <p>Não houve submissão.</p> <p><strong>Seção 5: Resenhas de Teses, Dissertações e Livros sobre Contabilidade</strong></p> <p><strong>Resenha 1: </strong>Resenha do Livro<strong>:</strong> Análise de custos e preços de venda: ênfase em aplicações e casos nacionais. Wernke, R. (2019). (2ª ed.). São Paulo: Saraiva Educação, 234 páginas, ISBN: 978-85-53131-84-6.</p> <p><strong>Autora da resenha</strong>: Marijane Felippe</p> <p><strong>Resenha 2</strong>:&nbsp; Resenha do Livro: Contabilidade orçamentária e patrimonial governamental. Silva, M. C. (2018). (1a ed). São Paulo, SP: Editora Biblioteca 24Horas, 138 páginas, ISBN: 978-85-4161-353-8.</p> <p><strong>Autora da resenha</strong>: Camila Rafaelly da Silva Câmara Revorêdo</p> <p><strong>Resenha 3</strong>: Resenha do Livro: Controladoria governamental: avaliação de resultados. Silva, M. C., &amp; Silva, J. D. G (2018). (1a ed). São Paulo, SP: Editora Biblioteca 24Horas, 128 páginas, ISBN: 978-85-4161-317-0.</p> <p><strong>Autora da resenha:</strong> Edna Maria da Silva Medeiros de Oliveira</p> <p><strong>Seção 6: Banco de Dados (Arquivos suplementares em Excel)</strong></p> <p>Sem alteração.</p> <p><strong>Seção 7</strong><strong>: Internacional </strong>(S7)</p> <p><strong>Section 1</strong></p> <p><strong>Article 3 of Section 1</strong><strong> - </strong><strong>Analysis of the compliance of Brazilian firms with good corporate governance practices </strong>of the Vicente Lima Crisóstomo and Aline Maria Coelho Girão. This study aims to analyze compliance with good corporate governance practices in the context of publicly traded companies in the Brazilian market.</p> <p><strong>Section 2</strong></p> <p><strong>Article 1 of Section 2</strong> <strong>- Analysis of per capita revenue in catarinian municipalities according to net current revenue </strong>of the Roberto Zolet, Gilvane Scheren and Celso Galante. The objective of this research was to identify the per capita income in the municipalities of Santa Catarina based on Net Current Revenue and the relation between own revenues, transfers with the capacity of each municipality.</p> <p><strong>Article 2 of Section 2 - The external control of the accounts of the 144 municipalities of Pará: an implication int the evolution of Brazilian democracy of the </strong>Maria de Nazareth Oliveira Maciel, Carlos André Araújo de Maceo, Luann Yago Oliveira Maciel ena Andreia Firmiano da Silva. To analyse the situation of the external control of municipal accounts in the state Pará in relation to timeliness of informaticon and its relation to the democratic process in teh sense of accountability.</p> <p><strong>Section 3</strong></p> <p><strong>Article 4 of Section 3</strong> <strong>- Sunk cost effect in the decision-making process: an analysis with accounting and business administration students </strong>of the authors Jéssica Priscila Rodrigues Meireles, Yuri Gomes Paiva Azevedo, Lucas Allan Diniz Schwarz and Hellen Bomfim Gomes. The objective of this paper was to analyze the influence of the sunk cost effect in the decision-making process of Accounting and Business Administration undergraduate students of the Federal University of Rio Grande do Norte.</p> <p><strong>Article 5 of Section 3</strong><strong> - </strong><strong>Perceptions about turnover in the internal audit activity: an overview of the Brazilian context </strong>of the authors Claudio de Souza Miranda and João Paulo Resende de Lima. This paper aims to present and discuss a general overview about the level of turnover through the perception of internal audit professionals in the Brazilian context.</p> <p><strong>Article 6 of Section 3</strong> <strong>-</strong> <strong>Teaching of Accounting and Management: configurations and demands of the class exposition </strong>of the authors Yumara Lúcia Vasconcelos, Helen Alves Menezes and Rafaela Maria José Bertino. To analyze the links between expectations and actual experience in the development of expository classes. The aim was also to identify the quality parameters used by students and graduates to evaluate the quality of these classes.</p> <p><strong>Article 7 of Section 3</strong><strong> - </strong><strong>Perception of the students of the course of Accounting Sciences and the Specialization in Skills and Auditing about teaching and the labor market in Auditing </strong>of the authors Márcia Bianchi, Jorge Daniel Werlang, Lauren Dal Bem Venturini and Vanessa Noguez Machado. This study aims to identify Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Accounting Sciences (Group 1) and Specialization in Skills and Auditing (Group 2) students’ perception regarding teaching and content of auditing for preparation and insertion into the job market.</p> <p>Boa leitura. Cordiais saudações!</p> <p>Prof. Dr. Maurício Corrêa da Silva</p> <p>Editor Gerente da Revista Ambiente Contábil</p> <p>&nbsp;</p> 2019-07-04T18:09:37+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/15602 Utilização da simulação de Monte Carlo na gestão de estoques para empresas farmacêuticas 2019-10-09T19:27:28+00:00 Rodrigo Campos Lopes rodrigo.lopes@ufv.br Alcindo Cipriano Argolo Mendes alcindo.ufsc@gmail.com Rogério João Lunkes rogerio.lunkes@ufsc.br Gabriel Donadio Costa donadiogabriel@gmail.com <p><strong>Objetivo: </strong>O objetivo do estudo é aplicar a Simulação de Monte Carlo (SMC) para o gerenciamento dos estoques em uma farmácia de pequeno porte.</p> <p><strong>Metodologia: </strong>Com características de pesquisas exploratória e descritiva, a presente pesquisa utilizou-se de dados reais coletados em uma farmácia de pequeno porte, e com participação do gestor e farmacêutico. Foram selecionados 22 medicamentos considerados de alta rotatividade, para o teste de modelagem. Em seguida observou-se a demanda diária por 22 dias úteis e consecutivos, para determinação dos parâmetros do modelo a ser utilizado. Para a modelagem foi utilizado a técnica de Simulação de Monte Carlo (SMC), proposta por Corrar e Theóphilo (2004).</p> <p><strong>Resultados: </strong>O modelo se mostrou aplicável e de fácil utilização por parte dos gestores. Nos exemplos de análise, do medicamento DRAMIN foi possível verificar que o aumento de estoque mínimo de 60 unidades para 100 unidades elevaria o índice de atendimento de 87% para 92,3%. Também se observou na unidade de análise que alguns medicamentos, como no caso do DORFLEX poderiam ter seus estoques reduzidos em mais de 300% que seria mantida a mesma eficiência em relação ao atendimento da demanda.</p> <p><strong>Contribuições do estudo: </strong>O presente trabalho contribui com a literatura de controles gerenciais, apontando técnicas de pesquisa operacional para gerenciamento de estoques. Além disso, traz uma valiosa contribuição para pequenas empresas do setor farmacêutico, auxiliando-as na utilização do uso de ferramentas estatísticas simples para melhorar a eficiência do investimento em estoque, e consequente o desempenho financeiro.</p> 2019-07-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/16310 Sunk costs e insistência irracional: o comportamento na tomada de decisões nos contextos pessoal, organizacional e público 2019-10-09T19:27:28+00:00 Rodrigo Rengel rengel.rodrigo@hotmail.com Valdirene Gasparetto valdirene.gasparetto@ufsc.br Darci Schnorrenberger darci.schnorrenberger@ufsc.br <p><strong>Objetivo</strong>: Este estudo objetiva verificar se há diferença de comportamento e significância dos <em>sunk costs </em>e insistência irracional na tomada de decisões em diferentes contextos: pessoal, organizacional e público.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: Esta pesquisa consiste em um experimento de laboratório, e para isto utilizou-se de uma amostragem intencional e aleatória, composta por alunos de graduação do curso de Ciências Contábeis em uma universidade pública. A amostra final foi de 150 estudantes. A pesquisa recorreu predominantemente à métodos quantitativos, por meio de análises descritivas, bem como o Teste de Correlação entre as variáveis independentes, Teste Qui-Quadrado e Regressão Logística.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Os resultados demonstram que a natureza e o contexto impactam diretamente no efeito de <em>sunk costs</em> e insistência irracional na tomada de decisões do indivíduo. Decisões no contexto organizacional foram mais influenciadas pelo efeito de <em>sunk costs</em> do que nos contextos pessoal e público, apresenta-se assim a dificuldade de decisores em contextos empresariais reconhecerem e assumirem erros de suas decisões, levando-os a uma insistência irracional. Percebe-se ainda que características pessoais dos decisores, como gênero, renda e percepção de sucesso financeiro possuem significância do efeito de <em>sunk costs </em>em suas escolhas<em>.</em></p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: Esta pesquisa preenche a lacuna da literatura ao realizar uma análise comparativa do comportamento na tomada de decisões afetadas por <em>sunk costs </em>em diferentes contextos. Contribui-se ainda com a prática ao recomendar especial atenção no que tange aos efeitos de <em>sunk costs </em>e insistência irracional na tomada de decisões nos diferentes contextos analisados, mas principalmente aos gestores e administradores em empresas privadas.</p> 2019-07-03T22:13:30+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/16369 Análise do compliance das empresas brasileiras às boas práticas de governança corporativa 2019-10-09T19:27:28+00:00 Vicente Lima Crisóstomo vicentelc@gmail.com Aline Maria Coelho Girão alinema.cgirao@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: Estudos relatam que a adesão às boas práticas de governança corporativa agrega valor à empresa. No entanto, os resultados de tal adesão parecem estar condicionados a características institucionais e legais específicas de cada país. Este estudo objetiva analisar o <em>compliance</em> às boas práticas de governança corporativa no contexto das empresas de capital aberto do mercado brasileiro.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: A amostra é composta por 1336 observações anuais de 167 empresas listadas na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) no período 2010-2017. Utilizaram-se como referência as recomendações dos principais códigos de governança corporativa existentes no Brasil. Fez-se teste de comparação de média (teste t) e de proporção (teste z) entre o observado no coletivo de empresas e as recomendações no mercado brasileiro.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Apesar da adesão a muitas das boas práticas recomendadas ainda há espaço para a empresa brasileira avançar. Os resultados indicam inobservância da empresa brasileira às recomendações referentes ao comitê de auditoria e conselho fiscal, o que pode fragilizar em especial transparência e controle dos atos internos da empresa. Ademais, a adesão a níveis diferenciados de mercado está associada a uma maior inclinação a observar as sugestões emanadas dos códigos, o que pode ser devido à percepção de uma favorável relação custo-benefício da adoção da governança corporativa.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: Como contribuição do trabalho tem-se a análise detalhada do atual cenário da governança corporativa da empresa brasileira a partir da avaliação do grau de adoção de cada prática recomendada individualmente.</p> 2019-07-03T22:22:31+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/16195 Análise bibliométrica da evolução da pesquisa científica em contabilidade internacional nos principais periódicos de língua inglesa 2019-10-09T19:27:28+00:00 Millena Cordeiro Silva millena.cordeiro@gmail.com Jorge Katsumi Niyama jkatsumi@unb.br <p><strong>Objetivo:</strong> Este estudo observou a trajetória da pesquisa em Contabilidade Internacional através do levantamento de artigos publicados sobre o tema Contabilidade Internacional nos anos de 2000 a 2017 nos principais periódicos de contabilidade publicados em língua inglesa, com o objetivo de analisar a evolução da produção científica publicada nestes periódicos.</p> <p><strong>Metodologia:</strong> Para tanto, foi realizado levantamento dos aspectos bibliométricos de artigos sobre o tema, utilizando ainda a lei de Lotka para analisar a produtividade dos autores na área.</p> <p><strong>Resultados: </strong>Os resultados apontaram o <em>International Journal of Accounting</em> como o periódico com maior publicação na área, tendo o ano de 2012 como o mais produtivo em publicações nesse tema. Foram encontrados 233 artigos, 473 autores por contagem completa e 557 participações, sendo que 85,20% dos autores contribuíram com apenas um artigo, com massiva participação de autores de nacionalidade norte-americana e foi também as universidades norte-americanas que mais pesquisaram sobre o tema, sendo a <em>University of Southern California </em>a mais profícua. A análise bibliométrica, a partir do modelo do poder inverso generalizado, indicou ajuste à Lei de Lotka, com o <em>c=</em>0,9256; ao 0,01 nível de significância, verificou-se que o valor crítico foi de 0,07495, com uma <em>Dmax= </em>-0,07362; entretanto, a declividade expressa pelo parâmetro <em>n</em>= -4,03. Concluindo, assim, que mesmo indo de encontro à teoria proposta na lei de Lotka, para o tema contabilidade internacional, os valores são superiores ao sugeridos pela referida lei.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo:</strong> Os achados desta pesquisa contribuem para ressaltar que a ciência contábil progride com o esforço das pequenas colaborações de diferentes pesquisadores, revelam tendências das pesquisas em contabilidade internacional e fomenta o debate sobre a utilização da Lei de Lotka como instrumento de predição da produtividade de autores.</p> 2019-07-03T22:28:56+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/14490 Análise da receita per capita nos municípios catarinenses conforme a receita corrente líquida 2019-10-09T19:27:28+00:00 Roberto Zolet rzolet.sehr@gmail.com Gilvane Scheren gilvanescheren@outlook.com Celso Galante galante@unochapeco.edu.br <p><strong>Objetivo: </strong>A pesquisa objetivou identificar a receita <em>per capita</em> nos municípios catarinenses com base na Receita Corrente Líquida e a relação existente entre receitas próprias, transferências com a capacidade de cada município.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Metodologia: </strong>O estudo que ora se apresenta, quanto aos objetivos como descritiva, pois busca analisar a receita pública per capita, analogamente aos procedimentos caracteriza-se como documental, pois torna possível, a partir dos relatórios publicados, em relação à abordagem do problema, como pesquisa quantitativa, com emprego de valores e suas correlações. O período em análise compreende os anos de 2015 e 2016. A amostra consiste nos 295 municípios catarinenses.</p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> <p><strong>Resultados: </strong>Os resultados apontam que, na estratificação e análise, a Receita Corrente Líquida Per Capita por porte de Município, aos quais, os municípios com maior porte possuem, proporcionalmente, melhor distribuição da arrecadação municipal, que culmina na maior capacidade de enfrentamento às demandas sociais. Na média da Receita Corrente Líquida Per Capita dos municípios Catarinenses, nos anos de 2015 e 2016, foi de R$ 3.332,61, com uma variação entre a receita <em>per capita</em> mínima e máxima de R$ 1.377,24 e R$ 8.055,16, o que demonstra haver discrepância significativa entre os municípios analisados.</p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> <p><strong>Contribuições do Estudo:</strong> Considerando os valores recebidos pelos municípios catarinenses, a pesquisa procurou demonstrar e esclarecer a influência de valores recebidos da União e do Estado por ente para investimentos e manutenção das atividades, em função da divisão populacional e porte de cada município, sendo informações uteis e relevantes para o planejamento e captação de recursos para aplicação em benefício da população.</p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> 2019-07-03T22:37:21+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/15624 O controle externo das contas dos 144 municípios paraenses: uma implicação na evolução da democracia brasileira 2019-10-09T19:27:28+00:00 Maria de Nazareth Oliveira Maciel nazarethmaciel@yahoo.com.br Carlos André Araújo de Macedo andremacsj@hotmail.com Luann Yago Oliveira Maciel luannmaciel@gmail.com Andreia Firmiano da Silva andreiafirmiano@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: analisar a situação do controle externo das contas municipais, no estado do Pará, em relação a tempestividade da informação e sua relação com o processo democrático no sentido da <em>accountability</em>.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: A pesquisa foi desenvolvida com suporte da teoria dos <em>stakeholders</em>, classificada como exploratória, descritiva de abordagem quantitativa. Uma investigação exploratória suportou o assunto investigado, partindo da catalogação dos 144 municípios que formam o estado do Pará, com prestações de contas consolidadas. Usando o método empírico- analítico formou-se um banco de dados longitudinal de nove anos consecutivos de 2008 a 2016. Os dados foram coletados no sítio eletrônico do Tribunal de Contas dos Municipios do Estado do Pará (TCM/PA). A variável de análise foi o tempo gasto pelo tribunal para proferir decisões sobre as contas municipais.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Os achados revelaram que os cento e quarenta e quatro municípios entregaram o total de 2.330 contas, no período de 2008 a 2016 e, apenas 600 processos foram apreciados. Entre a data de protocolo e a &nbsp;decisão do TCM/PA apresentou&nbsp; mediana&nbsp; de quatro e, máximo de oito anos.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: A pesquisa contribui para disseminação de informações sobre tempestividade das apreciações das contas públicas muninipais pelos tribunais de contas. Para a informação possuir utilidade, aos usuários, deverá ser tempestiva. O fato do controle dos tribunais de contas acontecer a <em>posteori</em>, a tempestividade ganha relevância por tratar de informações necessárias a democracia. Conforme Melo, Pereira e Figueiredo (2009) as instituições governamentais de controle dos atos do poder público têm atraído, nas últimas décadas, uma maior atenção da sociedade. Pinho e Sacramento (2009)&nbsp; investigando <em>accountability</em> no Brasil demonstram que a sociedade, nos últimos 20 anos, tem participado mais ativamente do controle das ações governamentais.</p> 2019-07-03T22:44:10+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/15616 Educação financeira, interação com os pais e outros fatores relacionados ao uso de cartões de crédito por estudantes de contabilidade 2019-10-09T19:27:28+00:00 Thiago Bruno de Jesus Silva thiagobsilva@ufgd.edu.br Luís Antonio Lay luisantoniolay@gmail.com Allison Manoel de Sousa allison.msousa@gmail.com Paula Gracielle Coelho de Paula Nogueira paula-ao1@hotmail.com Gerson João Valeretto gersonvaleretto@ufgd.edu.br <p><strong>Objetivo:</strong> Identificar os fatores relacionados ao uso de cartões de crédito pelos estudantes do curso de Ciências Contábeis.</p> <p><strong>Metodologia:</strong> Adotou-se o uso de dados de questionários aplicados aos estudantes. A amostra do estudo compreende a estudantes na modalidade presencial das instituições de ensino superior da região Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, com 946 respondentes. Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva e modelo <em>logit</em> ordenado.</p> <p><strong>Resultados: </strong>Evidencia-se que a maioria dos respondentes utiliza apenas um cartão de crédito.&nbsp; A educação financeira apresentou relação significativa e negativa ao uso dos cartões de créditos. A educação financeira está associada com o otimismo dos respondentes na tomada de decisão relativa a assuntos financeiros. Também, a interação com os pais sobre finanças pessoais, está associada ao aumento da probabilidade de os estudantes utilizarem o cartão de crédito.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo:</strong> Tornam-se importantes para diversas partes interessadas, tais como estudantes, consultores financeiros, pesquisadores, instituições educacionais, pais e outros agentes da socialização financeira, uma vez auxilia a compreender os fatores que influenciam o uso do cartão de crédito. As partes interessadas podem utilizar a informação obtida com esta investigação para abordar questões relacionadas à gestão financeira, ao bem-estar financeiro e à falência, a fim de obter melhores recursos financeiros globais.</p> 2019-07-03T22:56:00+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/15789 Representatividade dos incentivos fiscais da Lei de Informática no resultado econômico de indústrias catarinenses 2019-10-09T19:27:28+00:00 Dalci Mendes Almeida dalci.almeida@unisul.br Ian Mota Pereira ianmota078@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: O complexo eletrônico é um setor que está em constante desenvolvimento no país. O governo busca por meio de políticas governamentais estimular o seu crescimento, criando uma série de incentivos às empresas do setor de tecnologia, que investem em pesquisa e desenvolvimento, como a Lei de Informática. Desse modo, o objetivo da pesquisa consiste em verificar a representatividade dos incentivos fiscais da Lei de Informática no resultado econômico de empresas catarinenses.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: A pesquisa é classificada como descritiva, de levantamento e quantitativa. A população foi formada por 64 empresas, que utilizam dos incentivos fiscais da Lei de Informática, cadastradas no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações em 2014, sendo a amostra representada por 18 empresas. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Os achados da pesquisa apontaram que, a renúncia dos impostos representou valores consideráveis no resultado econômico das empresas, em que 44,44% afirmaram que a renúncia proveniente dos incentivos fiscais, representam mais de 2% sobre o resultado econômico (lucro).</p> <p>&nbsp;<strong>Contribuições do Estudo</strong>: A pesquisa traz contribuições teóricas, visto a pouca exploração de estudos sobre a Lei da Informática nessa vertente; e práticas, tendo em vista que apresenta esclarecimentos quanto as prerrogativas para concessão do incentivo fiscal, além de números que podem auxiliar as empresas em projeções orçamentárias a partir da concessão do benefício, reduzindo seu ônus tributário e, por consequência, os custos de sua atividade, tornando-se mais competitivas e consolidadas no mercado.</p> 2019-07-03T23:01:51+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/13451 Custo de transação econômica e planejamento tributário 2019-10-09T19:27:28+00:00 Oskarine das Chagas Oliveira oskarine.oliveira@ufersa.edu.br Luciana Batista Sales luciana@ufersa.edu.br Adriana Martins de Oliveira adrimartinso@gmail.com Antônio Elano Firmino Bezerra elanof@hotmail.com Moisés Ozorio de Souza Neto moises.ozorio@ufersa.edu.br <p><strong>Objetivo:</strong> Esta pesquisa tem como objetivo identificar a relação da teoria do custo de transação econômica com o planejamento tributário em uma organização da atividade salineira no Estado do Rio Grande do Norte.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Metodologia:</strong> Para esse fim, foi realizada entrevista semiestruturada com o responsável pelas negociações de compra da empresa. A pesquisa teve uma abordagem qualitativa, a qual foi desenvolvida por meio de um estudo de caso, para o qual foram empregados os procedimentos descritivo e exploratório. Os dados primários foram tratados mediante análise de conteúdo; logo, transcreveu-se, inicialmente, a entrevista, que, em seguida, foi importada para o <em>Software </em><em>Atlas ti</em> 8.0.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Resultados:</strong> Os resultados evidenciaram que a especificidade de ativo é predominante no setor salineiro, principalmente, em termos geográficos e físicos, o que facilita a recorrência das transações entre os agentes, resultando na diminuição da racionalidade limitada, assim como dos riscos relacionados ao oportunismo e dos aspectos de incerteza, fortalecendo os vínculos de parceria entre os agentes. Essa ligação é resultado dos atributos de frequência que ocorrem em razão da própria especificidade de ativos, ocasionando, consequentemente, uma relação de parceria que possibilita negociações favoráveis entre os fornecedores e a empresa. Proporcionando, principalmente, para a atividade salineira, a concessão de desconto comercial, em virtude do vínculo conquistado ao longo do tempo e, consequentemente, o planejamento tributário, com a redução da base de cálculo do produto.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Contribuições do estudo:</strong> Este estudo evidencia que a recorrência das transações, a partir de uma parceria, pode facilitar a redução do valor do produto, por meio do desconto incondicional, conhecido por desconto comercial, decorrente da própria especificidade de ativo do setor salineiro, ocasionando a redução da base de cálculo e naturalmente a economia tributária.</p> 2019-07-03T23:09:36+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/15980 Efeito sunk cost no processo de tomada de decisão: uma análise com discentes de ciências contábeis e administração 2019-10-09T19:27:28+00:00 Jéssica Priscila Rodrigues Meireles jessicacontabeis@yahoo.com.br Yuri Gomes Paiva Azevedo yuriazevedo@usp.br Lucas Allan Diniz Schwarz lucasschwarz@usp.br Hellen Bomfim Gomes hellenbomfim@hotmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: O objetivo deste estudo é analisar a influência do efeito <em>sunk cost</em> no processo de tomada de decisão dos estudantes de graduação em Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: A amostra do estudo compreende 655 estudantes, sendo 347 do curso de Ciências Contábeis e 308 do curso de Administração. O levantamento de dados foi realizado por meio da aplicação de questionários estruturados elaborados com base nos estudos de Arkes e Blumer (1985), Rover, Wuerges, Tomazzia e Borba (2009) e Silva e Domingos (2010). Após tabulados, os dados foram analisados por meio da estatística descritiva, bem como foi realizado o teste <em>U</em> de Mann-Whitney para verificar se existem diferenças entre as respostas dos acadêmicos de Ciências Contábeis e Administração.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Os principais resultados sugerem que o montante de custo perdido pode influenciar na ocorrência do efeito <em>sunk cost</em>, sendo esta evidência percebida por meio dos valores das médias, tendo em vista que a redução do montante do custo perdido é inversamente proporcional à disposição média dos respondentes em continuar investindo no curso de ação. Além de identificar que os <em>sunk costs</em> são levados em consideração no processo de tomada de decisão por parte dos discentes investigados, verifica-se que não há diferença estatisticamente significante entre as medianas dos respondentes no que tange às questões que permitem identificar a suscetibilidade ao efeito custo irrecuperável no contexto de decisão empresarial.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: O estudo contribui ao sinalizar que os futuros profissionais de Administração e Contabilidade são suscetíveis ao efeito <em>sunk cost</em>, o que pode implicar em um <em>report</em> de informações contábeis viesadas por parte dos futuros contadores, bem como tomadas de decisões viesadas por futuros administradores. Adicionalmente, contrapõe evidências anteriores que sugerem que os agentes de diferentes áreas de conhecimento reagem de forma diferente à presença de custos irrecuperáveis.</p> 2019-07-03T23:14:42+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/16339 Percepções sobre o turnover na atividade da auditoria interna: um panorama do contexto brasileiro 2019-10-09T19:27:28+00:00 Claudio de Souza Miranda csmiranda@rocketmail.com João Paulo Resende de Lima jp.resendelima@hotmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: o presente trabalho tem o objetivo de apresentar e discutir um panorama geral acerca do nível de <em>turnover</em> e qualidade de vida por meio da percepção de profissionais de auditoria interna no contexto brasileiro.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: A coleta de dados foi realizada por meio de um levantamento aplicado com 140 profissionais de auditoria interna, cujos contatos foram captados pelo <em>LinkedIn</em>.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Os profissionais alcançados atuam principalmente em grandes organizações, 61,4% são ex-auditores externos que fizeram a troca de carreira principalmente em função de a carreira anterior não ter equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, e 94% entendem que a troca gerou melhor qualidade de vida. Observa-se um baixo índice de <em>turnover</em> entre os profissionais participantes. Dentre os principais fatores ligados ao <em>turnover</em> estão o recebimento de propostas de trabalhos em outras organizações pela experiência em auditoria, além de outras dentro da própria organização na qual atuam. Em uma escala de 1 a 10, os participantes definem sua qualidade de vida como 6,7 e se dizem valorizados na função.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: O presente trabalho contribui com a literatura avançando a discussão sobre <em>turnover</em> e qualidade de vida no ramo da auditoria interna e direciona a discussão para o contexto brasileiro. O trabalho contribui ainda na reflexão sobre a mudança de carreira de auditor externo para auditor interno, tendo em vista que trabalhos anteriores se concentraram no <em>turnover</em> da atividade de auditoria externa, e não avaliam o destino dos profissionais, apresentando uma lacuna a ser preenchida na teoria.</p> 2019-07-03T23:20:31+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/16441 Ensino de Contabilidade e Administração: configurações e demandas da aula expositiva 2019-10-09T19:27:28+00:00 Yumara Lúcia Vasconcelos yumaravasconcelos@gmail.com Helen Alves Menezes helenmenezes1105@gmail.com Rafaela Maria José Bertino bertino.rafaela@gmail.com <p><strong>Objetivo:</strong> Analisar os elos da correspondência entre expectativas e experiência efetiva no empreendimento de aulas expositivas. Visou-se, igualmente, identificar os parâmetros de qualidade utilizados pelos alunos e egressos para avaliar a qualidade dessas aulas.</p> <p><strong>Metodologia:</strong> Pesquisa qualitativa de natureza exploratório-descritiva, esse estudo apoiou-se nos resultados de um levantamento (<em>survey</em>) realizado junto a alunos de graduação e pós-graduação dos cursos de Administração e Ciências Contábeis, além de egressos desses cursos nos últimos três anos. Não obstante o tema-eixo dessa investigação seja recorrente em pesquisas científicas, o recorte proposto nesse estudo foi diagnóstico.</p> <p><strong>Resultados:</strong> Apontam para a valorização da concepção pedagógica no cotidiano das práticas educativas, especialmente no planejamento das aulas expositivas. A expectativa revelada é que essas diretivas se orientem por paradigmas mais progressistas, focados na autonomia do sujeito, sua emancipação e realidade. As demandas apontadas na investigação reclamam o desenvolvimento de competências cognitivas, técnicas, mas igualmente, relacionais e emocionais, essenciais ao exercício profissional e social do indivíduo. Os dados de pesquisa encaminharam a conclusão de que o desempenho docente é valorizado por sua efetividade na incorporação às suas práticas dos objetivos norteadores do desenvolvimento das competências necessárias ou possíveis (dimensão intersubjetiva e relacional).</p> <p><strong>Contribuições do estudo:</strong> A investigação encaminha como contribuição, reflexões pontuais sobre a prática acadêmica, confrontando expectativas e práticas efetivas.</p> 2019-07-03T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/16529 Percepção dos discentes do curso de Ciências Contábeis e da Especialização em Perícia e Auditoria acerca do ensino e do mercado de trabalho em Auditoria 2019-10-09T19:27:27+00:00 Márcia Bianchi marcia.bianchi@ufrgs.br Jorge Daniel Werlang jdwerlang@yahoo.com.br Lauren Dal Bem Venturini laurenventurini@hotmail.com Vanessa Noguez Machado vanessa_nm93@hotmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: O objetivo do estudo é identificar a percepção dos discentes do curso de Ciências Contábeis (Grupo 1) e da Especialização em Perícia e Auditoria (Grupo 2) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) acerca do ensino e do conteúdo de auditoria para a preparação e inserção no mercado de trabalho.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: Pesquisa quantitativa, descritiva e de levantamento por meio da aplicação de questionário (questões abertas e fechadas) aos alunos dos dois cursos, buscando identificar as características dos grupos e sua compreensão quanto aos métodos de ensino e aprendizagem da disciplina de auditoria para o mercado de trabalho.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Verificou-se que a maioria dos dois grupos se encontra no mercado de trabalho, e que os atuantes em auditoria pretendem permanecer na área. Quanto às práticas pedagógicas, nos dois grupos destacou-se: “Aula Expositiva”; “Discussões em Sala de Aula”; “Resoluções de Exercícios”; e “Estudos de Caso”. Já, os aspectos apontados que carecem de aprofundamento no Grupo 1 são: “Normas Brasileiras de Contabilidade”, “Planejamento da Auditoria”, e “Práticas na detecção de fraudes”, e no Grupo 2 foram: “Legislação Aplicável à Auditoria Contábil”, “Planejamento da Auditoria” e “Execução dos trabalhos de auditoria”. Em relação à percepção sobre a suficiência do conteúdo da disciplina para desempenho da função, 37% do Grupo 1 e 46,7% do Grupo 2 acreditam que é insuficiente e se preocupam com o impacto disso no desenvolvimento das atividades no mercado de trabalho. Ainda, como motivação para estudar auditoria, os discentes alegam que tal conhecimento é indispensável para o bom desempenho da profissão, a fim de ter domínio do conteúdo sobre a prática contábil em relação à legislação e normas de auditoria.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: Os resultados auxiliam os responsáveis dos cursos a propor melhorias no desenvolvimento da disciplina, no curso e, consequentemente, do profissional contábil.</p> 2019-07-03T23:37:53+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/18164 Resenha do Livro: Análise de custos e preços de venda: ênfase em aplicações e casos nacionais. Wernke, R. (2019). (2ª ed.). São Paulo: Saraiva Educação, 234 páginas, ISBN: 978-85-53131-84-6. 2019-10-09T19:27:27+00:00 Marijane Felippe marijanefelippepg@hotmail.com <p>A resenha tem o objetivo de apresentar uma síntese do livro do Professor Rodney Wernke, da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), lançado no início do ano de 2019, pela editora Saraiva Educação.</p> 2019-07-03T23:45:50+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/18165 Resenha do Livro: Contabilidade orçamentária e patrimonial governamental. Silva, M. C. (2018). (1a ed). São Paulo, SP: Editora Biblioteca 24Horas, 138 páginas, ISBN: 978-85-4161-353-8. 2019-10-09T19:27:27+00:00 Camila Rafaelly da Silva Câmara Revorêdo camilarafaelly@yahoo.com.br <p>A resenha tem o objetivo de apresentar uma síntese das ideais fundamentais do livro do Professor Doutor Maurício Corrêa da Silva, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), lançado no ano de 2018, pela Editora Biblioteca 24Horas.</p> 2019-07-03T23:49:37+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/18166 Resenha do Livro: Controladoria governamental: avaliação de resultados. Silva, M. C., & Silva, J. D. G. (2018). (1a ed). São Paulo, SP: Editora Biblioteca 24Horas, 128 páginas, ISBN: 978-85-4161-317-0. 2019-10-09T19:27:27+00:00 Edna Maria da Silva Medeiros de Oliveira ednamsmac@yahoo.com.br <p>A resenha tem o objetivo de apresentar uma síntese das ideais fundamentais do livro dos Professores Doutores Maurício Corrêa da Silva e José Dionísio Gomes da Silva, ambos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), lançado no ano de 2018, pela Editora Biblioteca 24Horas.</p> 2019-07-03T23:52:59+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/18167 Análise do compliance das empresas brasileiras às boas práticas de governança corporativa 2019-10-09T19:27:27+00:00 Vicente Lima Crisóstomo vlc@ufc.br Aline Maria Coelho Girão alinema.cgirao@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: Estudos relatam que a adesão às boas práticas de governança corporativa agrega valor à empresa. No entanto, os resultados de tal adesão parecem estar condicionados a características institucionais e legais específicas de cada país. Este estudo objetiva analisar o <em>compliance</em> às boas práticas de governança corporativa no contexto das empresas de capital aberto do mercado brasileiro.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: A amostra é composta por 1336 observações anuais de 167 empresas listadas na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) no período 2010-2017. Utilizaram-se como referência as recomendações dos principais códigos de governança corporativa existentes no Brasil. Fez-se teste de comparação de média (teste t) e de proporção (teste z) entre o observado no coletivo de empresas e as recomendações no mercado brasileiro.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Apesar da adesão a muitas das boas práticas recomendadas ainda há espaço para a empresa brasileira avançar. Os resultados indicam inobservância da empresa brasileira às recomendações referentes ao comitê de auditoria e conselho fiscal, o que pode fragilizar em especial transparência e controle dos atos internos da empresa. Ademais, a adesão a níveis diferenciados de mercado está associada a uma maior inclinação a observar as sugestões emanadas dos códigos, o que pode ser devido à percepção de uma favorável relação custo-benefício da adoção da governança corporativa.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: Como contribuição do trabalho tem-se a análise detalhada do atual cenário da governança corporativa da empresa brasileira a partir da avaliação do grau de adoção de cada prática recomendada individualmente.</p> 2019-07-03T23:57:27+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/18169 Análise da receita per capita nos municípios catarinenses conforme a receita corrente líquida 2019-10-09T19:27:27+00:00 Roberto Zolet rzolet.sehr@gmail.com Gilvane Scheren gilvane.scheren@unochapeco.edu.br Celso Galante galante@unochapeco.edu.br <p><strong>Objetivo: </strong>A pesquisa objetivou identificar a receita <em>per capita</em> nos municípios catarinenses com base na Receita Corrente Líquida e a relação existente entre receitas próprias, transferências com a capacidade de cada município.</p> <p><strong>Metodologia: </strong>O estudo que ora se apresenta, quanto aos objetivos como descritiva, pois busca analisar a receita pública per capita, analogamente aos procedimentos caracteriza-se como documental, pois torna possível, a partir dos relatórios publicados, em relação à abordagem do problema, como pesquisa quantitativa, com emprego de valores e suas correlações. O período em análise compreende os anos de 2015 e 2016. A amostra consiste nos 295 municípios catarinenses.</p> <p><strong>Resultados: </strong>Os resultados apontam que, na estratificação e análise, a Receita Corrente Líquida Per Capita por porte de Município, aos quais, os municípios com maior porte possuem, proporcionalmente, melhor distribuição da arrecadação municipal, que culmina na maior capacidade de enfrentamento às demandas sociais. Na média da Receita Corrente Líquida Per Capita dos municípios Catarinenses, nos anos de 2015 e 2016, foi de R$ 3.332,61, com uma variação entre a receita <em>per capita</em> mínima e máxima de R$ 1.377,24 e R$ 8.055,16, o que demonstra haver discrepância significativa entre os municípios analisados.</p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> <p><strong>Contribuições do Estudo:</strong> Considerando os valores recebidos pelos municípios catarinenses, a pesquisa procurou demonstrar e esclarecer a influência de valores recebidos da União e do Estado por ente para investimentos e manutenção das atividades, em função da divisão populacional e porte de cada município, sendo informações uteis e relevantes para o planejamento e captação de recursos para aplicação em benefício da população.</p> 2019-07-04T00:08:13+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/18170 O controle externo das contas dos 144 municípios paraenses: uma implicação na evolução da democracia brasileira 2019-10-09T19:27:27+00:00 Maria de Nazareth Oliveira Maciel nazarethmaciel@yahoo.com.br Carlos André Araújo de Macedo andremacsj@hotmail.com Luann Yago Oliveira Maciel luannmaciel@gmail.com Andreia Firmiano da Silva andreiafirmiano@gmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: analisar a situação do controle externo das contas municipais, no estado do Pará, em relação a tempestividade da informação e sua relação com o processo democrático no sentido da <em>accountability</em>.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: A pesquisa foi desenvolvida com suporte da teoria dos <em>stakeholders</em>, classificada como exploratória, descritiva de abordagem quantitativa. Uma investigação exploratória suportou o assunto investigado, partindo da catalogação dos 144 municípios que formam o estado do Pará, com prestações de contas consolidadas. Usando o método empírico- analítico formou-se um banco de dados longitudinal de nove anos consecutivos de 2008 a 2016. Os dados foram coletados no sítio eletrônico do Tribunal de Contas dos Municipios do Estado do Pará (TCM/PA). A variável de análise foi o tempo gasto pelo tribunal para proferir decisões sobre as contas municipais.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Os achados revelaram que os cento e quarenta e quatro municípios entregaram o total de 2.330 contas, no período de 2008 a 2016 e, apenas 600 processos foram apreciados. Entre a data de protocolo e a decisão do TCM/PA apresentou mediana de quatro e, máximo de oito anos.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: A pesquisa contribui para disseminação de informações sobre tempestividade das apreciações das contas públicas municipais pelos tribunais de contas. Para a informação possuir utilidade, aos usuários, deverá ser tempestiva. O fato do controle dos tribunais de contas acontecer a <em>posteori</em>, a tempestividade ganha relevância por tratar de informações necessárias a democracia. Conforme Melo, Pereira e Figueiredo (2009) as instituições governamentais de controle dos atos do poder público têm atraído, nas últimas décadas, uma maior atenção da sociedade. Pinho e Sacramento (2009) investigando <em>accountability</em> no Brasil demonstram que a sociedade, nos últimos 20 anos, tem participado mais ativamente do controle das ações governamentais.</p> 2019-07-04T00:14:24+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/18171 Efeito sunk cost no processo de tomada de decisão: uma análise com discentes de ciências contábeis e administração 2019-10-09T19:27:27+00:00 Jéssica Priscila Rodrigues Meireles jessicacontabeis@yahoo.com.br Yuri Gomes Paiva Azevedo yuriazevedo@usp.br Lucas Allan Diniz Schwarz lucasschwarz@usp.br Hellen Bomfim Gomes hellenbomfim@hotmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: O objetivo deste estudo é analisar a influência do efeito <em>sunk cost</em> no processo de tomada de decisão dos estudantes de graduação em Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Metodologia</strong>: A amostra do estudo compreende 655 estudantes, sendo 347 do curso de Ciências Contábeis e 308 do curso de Administração. O levantamento de dados foi realizado por meio da aplicação de questionários estruturados elaborados com base nos estudos de Arkes e Blumer (1985), Rover, Wuerges, Tomazzia e Borba (2009) e Silva e Domingos (2010). Após tabulados, os dados foram analisados por meio da estatística descritiva, bem como foi realizado o teste <em>U</em> de Mann-Whitney para verificar se existem diferenças entre as respostas dos acadêmicos de Ciências Contábeis e Administração.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Resultados</strong>: Os principais resultados sugerem que o montante de custo perdido pode influenciar na ocorrência do efeito <em>sunk cost</em>, sendo esta evidência percebida por meio dos valores das médias, tendo em vista que a redução do montante do custo perdido é inversamente proporcional à disposição média dos respondentes em continuar investindo no curso de ação. Além de identificar que os <em>sunk costs</em> são levados em consideração no processo de tomada de decisão por parte dos discentes investigados, verifica-se que não há diferença estatisticamente significante entre as medianas dos respondentes no que tange às questões que permitem identificar a suscetibilidade ao efeito custo irrecuperável no contexto de decisão empresarial.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: O estudo contribui ao sinalizar que os futuros profissionais de Administração e Contabilidade são suscetíveis ao efeito <em>sunk cost</em>, o que pode implicar em um <em>report</em> de informações contábeis viesadas por parte dos futuros contadores, bem como tomadas de decisões viesadas por futuros administradores. Adicionalmente, contrapõe evidências anteriores que sugerem que os agentes de diferentes áreas de conhecimento reagem de forma diferente à presença de custos irrecuperáveis.</p> 2019-07-04T00:22:50+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/18178 Percepções sobre o turnover na atividade da auditoria interna: um panorama do contexto brasileiro 2019-10-09T19:27:27+00:00 Claudio de Souza Miranda csmiranda@usp.br João Paulo Resende de Lima jp.resendelima@hotmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: o presente trabalho tem o objetivo de apresentar e discutir um panorama geral acerca do nível de <em>turnover</em> por meio da percepção de profissionais de auditoria interna no contexto brasileiro.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: A pesquisa foi realizada por meio de um levantamento aplicado com 140 profissionais de auditoria interna, cujos contados foram captados através do <em>Linkedin</em>. Os profissionais avaliados atuam principalmente em grandes organizações, 61,4% são ex-auditores externos que fizeram a troca de carreira principalmente em função de a carreira anterior não ter equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, e 94% entendem que a troca gerou melhor qualidade de vida.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Observa-se ainda um baixo índice de <em>turnover</em>, entre os profissionais participantes. Dentre os principais fatores ligados ao <em>turnover</em> estão o recebimento de propostas de trabalhos em outras organizações pela experiência em auditoria, além de outras dentro da própria organização que atuam. Em uma escala de 1 a 10 os participantes definem sua qualidade de vida como 6,7 e se dizem valorizados na função.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: O presente trabalho contribui com a literatura avançando a discussão sobre t<em>urnover</em> e qualidade de vida ao ramo de auditoria interna e traz a discussão para o contexto brasileiro. O trabalho contribui ainda na discussão sobre a mudança de carreira de auditor externo a auditor interno, sendo que trabalhos anteriores se concentraram no turnover da atividade de auditoria interna, e os que estudam turnover na auditoria externa não avaliam o destino dos profissionais, apresentando uma lacuna a ser preenchida na teoria.</p> 2019-07-04T00:27:54+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036 https://periodicos.ufrn.br/ambiente/article/view/18179 Percepção dos discentes do curso de ciências contábeis e da especialização em perícia e auditoria acerca do ensino e do mercado de trabalho em auditoria 2019-10-09T19:27:27+00:00 Márcia Bianchi marcia.bianchi@ufrgs.br Jorge Daniel Werlang jdwerlang@yahoo.com.br Lauren Dal Bem Venturini laurenventurini@hotmail.com Vanessa Noguez Machado vanessa_nm93@hotmail.com <p><strong>Objetivo</strong>: O objetivo do estudo é identificar a percepção dos discentes do curso de Ciências Contábeis (Group 1) e da Especialização em Perícia e Audit (Group 2) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) acerca do ensino e do conteúdo de Auditoria para a preparação e inserção no mercado de trabalho.</p> <p><strong>Metodologia</strong>: Pesquisa quantitativa, descritiva e de levantamento por meio da aplicação de questionário (questões abertas e fechadas) aos alunos dos dois cursos, buscando identificar as características dos grupos e sua compreensão quanto aos métodos de ensino e aprendizagem da disciplina de Auditoria para o mercado de trabalho.</p> <p><strong>Resultados</strong>: Verificou-se que a maioria dos dois grupos se encontra no mercado de trabalho, e que os atuantes em Auditoria pretendem permanecer na área. Quanto às práticas pedagógicas, nos dois grupos destacou-se: “Aula Expositiva”; “Discussões em Sala de Aula”; “Resoluções de Exercícios”; e “Estudos de Caso”. Já, os aspectos apontados que carecem de aprofundamento no Group 1 são: “Normas Brasileiras de Contabilidade”, “Planejamento da Auditoria”, e “Práticas na detecção de fraudes”, e no Group 2 foram: “Legislação Aplicável à Auditoria Contábil”, “Planejamento da Auditoria” e “Execução dos trabalhos de auditoria”. Em relação à percepção sobre a suficiência do conteúdo da disciplina para desempenho da função, 37% do Group 1 e 46,7% do Group 2 acreditam que é insuficiente e se preocupam com o impacto disso no desenvolvimento das atividades no mercado de trabalho. Ainda, como motivação para estudar auditoria, os discentes alegam que tal conhecimento é indispensável para o bom desempenho da profissão, a fim de ter domínio do conteúdo sobre a prática contábil em relação à legislação e normas de auditoria.</p> <p><strong>Contribuições do Estudo</strong>: Os resultados auxiliam os responsáveis dos cursos a propor melhorias no desenvolvimento da disciplina, no curso e, consequentemente, do profissional contábil.</p> 2019-07-04T12:30:54+00:00 Copyright (c) 2019 REVISTA AMBIENTE CONTÁBIL - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - ISSN 2176-9036