https://periodicos.ufrn.br/cronos/issue/feed Revista Cronos 2021-09-11T02:07:25-03:00 Editores Cronos cronosppgcs@gmail.com Open Journal Systems <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><strong>Scope:</strong> A Revista CRONOS, periódico oficial do Programa de Pós-Graduaçáo em Ciências Sociais/UFRN, é publicada semestralmente desde o ano 2000. Sua proposta é difundir a pesquisa e a reflexáo acadêmicas relevantes em Ciências Sociais oriundas de centros de investigaçáo qualificados do Brasil e do Exterior, procurando contribuir ao processo de reflexáo e debate teórico sobre as transformações fundamentais e os desafios que se processam nas sociedades contemporâneas. A cada número da revista um dossiê temático anunciará a problemática em discussáo, seguido de artigos inéditos num movimento pluri/transdisciplinar. A CRONOS aceita submissão de artigos para avaliação pelo sistema duplo-cego em fluxo contínuo.</p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>Área do conhecimento</strong>: Interdisciplinar <strong>Qualis/CAPES</strong>:B4 <strong>e-ISSN</strong>:1982-5560 <strong>Contato</strong>:<a title="E-mail" href="mailto:cronosppgcs@gmail.com" target="_blank" rel="noopener">cronosppgcs@gmail.com</a></p> https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/26607 Editorial 2021-09-11T02:07:18-03:00 Cronos Editores cronosppgcs@gmail.com <p>Editorial</p> 2021-09-10T23:34:58-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/26608 Democracia, Cultura e Convergência 2021-09-11T02:07:18-03:00 Ruy Alkimim Rocha Filho cronosppgcs@gmail.com <p><span class="fontstyle0">O artigo apresenta um panorama histórico focalizando a regulamentação da Radiodifusão e posteriormente da Internet no Brasil, entre 1910 e 2010. Ao colocar em perspectiva as leis referentes ao Rádio e à TV, observamos as contradições do cenário político brasileiro e os problemas relativos a metas de qualidade e universalização, bem como à concentração de propriedade e à falta de critérios democráticos para distribuições de concessões e de financiamento. A soma<br>desses fatores cria obstáculos para a consolidação da democracia no país, afetando o papel do Estado e o enfrentamento de problemas sociais seculares.</span> </p> 2021-09-10T23:49:42-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/26609 As Jornadas de Junho de 2013 e a Atualidade do Marxismo 2021-09-11T02:07:20-03:00 Daniel Araújo Valença cronosppgcs@gmail.com <p><span class="fontstyle0">Os atos de junho sacudiram o país e provocaram inúmeras análises. As situadas no campo liberal, conservador e pós-moderno se tocaram ao apontar o fim das formas organizativas e mobilizadoras do século XX. De outro lado, a partir de referenciais críticos, foram levantadas questões atinentes ao direito à cidade, à precarização do proletariado, entre outras. Ambas as perspectivas, todavia, pecam por tratar as Jornadas de Junho como continuidade, desconsiderando as rupturas ocorridas durante o processo. São elas que possibilitam, no entanto, apreender o porquê dos atos bem como da ressignificação destes. Entre os dias treze e vinte de junho de 2013, houve uma intensa luta pelo sentido dos atos, compreensível quando recorremos às categorias “ideologia” e “hegemonia”. Estas, o marxismo e a organização política, ao contrário do aventado, permanecem atuais e necessárias para a compreensão e a condução da luta política.</span> </p> 2021-09-11T01:46:10-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/26610 Disputas Hegemônicas nos Movimentos de Junho de 2013 2021-09-11T02:07:21-03:00 Angelo Girotto Neto angelogirotto@gmail.com <p><span class="fontstyle0">O presente artigo tem como objetivo analisar os marcos ideológicos das disputas hegemônicas que envolvem os protestos de junho de 2013, tendo como agentes analisados os grupos sociais que disputaram sua orientação política. Parte-se de uma revisão bibliográfica completada por documentos da época para defender a hipótese de que durante os eventos de 2013 dois campos políticos – um representado pelas forças aliadas ao governo petista de Dilma Rousseff; outro pela oposição conservadora capitaneada pela mídia constituída em partido nos termos gramscianos – disputaram os sentidos das manifestações, gerando um impasse político que culminou no abandono temporário das ruas pelas principais forças políticas do país.</span> </p> 2021-09-11T01:48:16-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/26611 Movimentos Sociais, Arenas Decisórias e Dinâmicas na Elaboração do Programa Territórios da Cidadania 2021-09-11T02:07:21-03:00 Shesby André Medeiros de Nascimento shesby@gmail.com Jenair Alves da Silva shesby@gmail.com Joana Tereza Vaz de Moura shesby@gmail.com <p><span class="fontstyle0">Esse artigo tem como objetivo tratar das relações estabelecidas pelos diversos atores políticos e sociais na construção do Programa Territórios da Cidadania- PTC, criado em 2008, baseado na ideia da gestão territorial e intersetorial. Com efeito, buscamos compreender práticas, discursos e redes mobilizados que resultaram em suas implicações no sistema político. Para tanto, identificamos alguns atores centrais no processo de construção da política pública a partir de um mapeamento sobre o Programa através de documentos e relatórios do Ministério de Desenvolvimento Agrário, especificamente da Secretaria de Desenvolvimento Territorial. Os documentos foram necessários para apontar as principais arenas decisórias que foram envolvidas nesse processo. A partir desse primeiro mapeamento, trabalhamos com entrevistas em profundidade com as pessoas que estavam envolvidas no processo de elaboração dessa política, buscando qualificar a discussão sobre os modos de participação e de envolvimento na construção da política. Buscamos, portanto, compreender as relações político-institucionais entre Estado e movimentos sociais no âmbito dos espaços de discussão que antecederam a criação do Programa. Percebemos que a ocupação de cargos é uma tática adotada por alguns movimentos sociais de modo a criar novas estratégias e estabelecer articulações possíveis com aqueles que estão dentro do Estado. <br></span></p> 2021-09-11T01:50:34-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/15412 O Artista e as Interpretações da Modernidade 2021-09-11T02:07:22-03:00 Jórissa Danilla Nascimento Aguiar jdanillaaguiar@hotmail.com <p>Propomos uma leitura crítica sobre a modernidade a partir da ótica benjaminiana, esclarecendo que a sua escolha por Charles Baudelaire foi motivada pelo fato de ser um dos artistas porta-vozes de interpretações sobre esta época, na qual artistas teorizavam poeticamente sobre o objeto de arte, suas condições de produção, suas técnicas e a busca do novo em meio à imprevisibilidade ressaltada com a modernidade. Como Baudelaire relaciona temas como o desenvolvimento do capitalismo e a subalternização das pessoas e o esfacelamento do mundo moderno pela via da arte, a partir de uma consciência melancólica que cruamente desnuda as relações sociais, destacando o tom de racionalidade trazido pelos autores e as visões do cotidiano marcado pela contraditoriedade da vida moderna encaradas de forma melancólica. Pois, a importância de Baudelaire para inaugurar a modernidade lírica crítica a um estilo de vida que aparta as pessoas umas das outras, do mundo, promovendo a fragmentação e a dispersão como premissas primeiras.</p> 2021-09-11T01:16:19-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/15271 O Conceito de Técnica em Ortega y Gasset, Martin Heidegger e Álvaro Vieira Pinto 2021-09-11T02:07:23-03:00 Sandro Luiz Bazzanella sandroba@terra.com.br José Ernesto De Fáveri faveri@unidavi.edu.br <p>A técnica se tornou, na contemporaneidade, um fim em si mesmo. Em sua condição categórica, se apresenta como o modo de vida determinante que nos envolve a partir das regras da racionalidade articulada com base em critérios de funcionalidade e de eficiência. Sob tais pressupostos, o objetivo deste artigo é contribuir com o debate a respeito da questão da técnica e suas imposições sobre a forma da relação dos seres humanos com o mundo, consigo mesmos e como outros seres humanos. Nessa direção, participam deste debate o filósofo espanhol José Ortega y Gasset (1883-1955), mais especificamente em sua obra Meditação da Técnica (1963), o filósofo alemão Martin Heidegger (1889-1976), a partir do texto A questão da técnica, publicado na segunda metade dos anos 50 do século XX, e o filósofo brasileiro Álvaro Vieira Pinto (1909-1987), em sua obra O Conceito de Tecnologia v. I (2005). Salvaguardadas as diferenças teóricas, conceituais, o que aproxima tais pensadores em torno da questão da técnica é o fato de terem vivenciado os conflitos mundiais das primeiras décadas do século XX, os horrores perpetrados pela racionalidade técnica instrumental nos campos de concentração e a condição subdesenvolvida dos povos do terceiro mundo. Questões que se desenrolaram ao longo do século XX, ceifando vidas, impondo sofrimento e miséria às culturas, aos povos e aos países subdesenvolvidos. Uma versão preliminar deste artigo foi apresentada no 2º Colóquio Álvaro Vieira Pinto, no dia 08 de dezembro de 2017, na Universidade Federal do Paraná (UFPR).</p> 2021-09-11T01:07:12-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/26614 Queima Babylon 2021-09-11T02:07:23-03:00 Adélia Danielli adeliadmsouza@gmail.com <p>Poesia</p> 2021-09-11T01:52:30-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/26615 Populismo e Fundamentalismo na Atuação Política dos Evangélicos 2021-09-11T02:07:24-03:00 Orivaldo Pimentel Lopes Júnior orivaldojr@yahoo.com.br <p>Entrevista com Marcelo Natividade</p> 2021-09-11T01:55:19-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/24661 A Ciência da Política 2021-09-11T02:07:24-03:00 Pablo Diego Santos Avelino pablodsavelino@hotmail.com <p>Resenha acadêmica da obra a A ciência da política - uma introdução</p> 2021-09-11T01:40:24-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/25947 Sobre o Cansaço da Sociedade 2021-09-11T02:07:24-03:00 Tadeu de Oliveira Silva tadeudeoliveira_@hotmail.com José Waldeyr Santos Adelino waldeyrbd@gmail.com <p>Resenha acadêmica da obra Sociedade do Cansaço</p> 2021-09-11T01:44:16-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/26616 Expediente 2021-09-11T02:07:25-03:00 Cronos Editores cronosppgcs@gmail.com <p>Expediente</p> 2021-09-11T01:57:09-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/26617 Revista Completa 2021-09-11T02:07:25-03:00 Cronos Editores cronosppgcs@gmail.com <p>Revista Completa</p> 2021-09-11T02:01:43-03:00 Copyright (c) 2021 Revista Cronos