Revista Educação em Questão https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao <p style="margin: 0px;"><strong>Scope:</strong> A Revista <em>Educação em Questão</em> é um periódico do Centro de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Periódico (<em>on</em>-<em>line</em>), de fluxo contínuo e de acesso aberto, publicado em quatro edições anuais com artigos originais e inéditos de Educação, resultantes de pesquisa cientifica, além de resenhas de livros e documentos históricos.</p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>Área do conhecimento</strong>: Educação <strong>Qualis/CAPES</strong>:A2 <strong>e-ISSN</strong>:1981-1802 <strong>Contato</strong>: <a title="E-mail" href="mailto:eduquestao@ce.ufrn.br" target="_blank" rel="noopener">eduquestao@ce.ufrn.br</a></p> pt-BR <div align="justify"> <blockquote> <p>À Revista&nbsp;<em>Educação em Questão</em>&nbsp;ficam reservados os direitos autorais no tocante a todos os artigos nela publicados.</p> <p>A Revista Educação em Questão reserva-se ao direito de não publicar artigos e resenhas de mesma autoria (ou em co-autoria) em intervalos inferiores há dois anos.</p> </blockquote> </div> eduquestao@ce.ufrn.br (Profa. Marta Maria de Araújo) eduquestao@ce.ufrn.br (Pamella Tamara Pinheiro Furtado) Sex, 21 Jun 2019 17:06:48 +0000 OJS 3.1.2.1 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Editorial https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17915 <p>Editorial</p> Marta Maria de Araújo Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17915 Sex, 31 Mai 2019 00:00:00 +0000 Educação para a compreensão humana: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17095 <p>O objetivo deste artigo é de proceder a uma reflexão sobre os conhecimentos e reformas estruturais que a educação para a compreensão humana implica no contexto universitário. Para atingir este propósito, se parte da pergunta geradora relacionada a: em que medida é possível ou não educar para a compreensão entre pessoas, a partir do diálogo, a empatia e um novo entendimento do papel da educação. O texto investiga por que uma educação deste tipo seria ou não necessária e pertinente para a sociedade. O artigo, metodologicamente desenvolvido como uma investigação documental, incorporou em seu marco analítico autores como Edgar Morin e Léa Camargos Anastasiou. O resultado da análise avalia que é possível uma educação para a compreensão humana com fundamentação em noções como a reforma do pensamento, a pedagogia 2.0, práticas pedagógicas integrativas, com ênfase no modelo educativo centrado na aprendizagem, no autoconhecimento e na educação permanente, desde uma perspectiva complexa e transdisciplinar.</p> Adriane Lorenzon, Michelle Romero Gallardo Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17095 Sex, 24 Mai 2019 00:00:00 +0000 Políticas de qualidade do ensino superior na Alemanha e no Reino Unido: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17097 <div class="page" title="Page 1"> <div class="layoutArea"> <div class="column"> <p>O objetivo deste estudo é discutir os sistemas de acreditação na Educação Superior (ES) atualmente na Europa. Os objetivos específicos incluem a descrição do contexto da ES na Alemanha e no Reino Unido identificando as principais políticas implementadas. Os estudos foram sistematicamente mapeados e contextualizados e analisam a garantia e a avaliação da qualidade. Esta pesquisa descreve a avaliação do fenômeno social e a acreditação da ES com base no desempenho das agências de avaliação da ES europeia. Este artigo também apresentará os principais pontos de ação das políticas de qualidade, as iniciativas das agências de qualidade do ES e seu desenvolvimento. Foi criado um mapeamento conceitual da ES nesses países e também foram discutidas as características, restrições e evolução dos processos de acreditação, avaliação e revisão por pares. Os principais pontos de ação das políticas de qualidade e agências de qualidade em ES e sua situação atual de desenvolvimento foram demonstrados.</p> </div> </div> </div> Cleber Augusto Pereira Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17097 Sex, 24 Mai 2019 00:00:00 +0000 Formação docente e práticas pedagógicas multiculturais críticas https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17109 <p>O trabalho objetiva compreender como se constituiu a formação docente de professoras da educação básica estadunidense para o desenvolvimento de posturas e práticas multiculturais no ambiente escolar. Com abordagem qualitativa, do tipo estudo de caso, mediante entrevista individual semiestruturada, a investigação foi realizada com três professoras da educação básica e uma docente universitária que atuam na perspectiva de educação multicultural crítica na cidade de Nova Iorque. A análise das narrativas demonstra que as histórias de vida das professoras foram marcadas por vivências em situações de conflito social e experiências de exclusão cultural e educacional, especialmente, em relação à diversidade étnico-racial. Essasvivências foram determinantespara abusca da formação e atuação profissional docente dentro de uma concepção de educação multicultural. A formação nessa perspectiva se mostrou relevante para a adoção de práticas educativas inclusivas, no entanto foram as experiências de exclusão que motivaram o compromisso das professoras com a educação multicultural crítica.</p> Mônica Farias Abu-El-Haj, Lia Machado Fiuza Fialho Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17109 Sex, 24 Mai 2019 00:00:00 +0000 O desempenho dos estudantes do curso de Matemática de uma instituição pública de educação superior https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17053 <p>Este artigo tem o objetivo de analisar o desempenho dos estudantes dos cursos de Matemática − licenciatura e bacharelado − da Universidade Federal de Goiás, Regional Goiânia, que ingressaram em 2014, ao longo do período regular para integralização do curso, que é de oito semestres. Para isso, foi realizada uma pesquisa documental, com consulta aos históricos escolares dos estudantes. E, considerando os dados obtidos, foi feita uma análise de três principais indicadores, quais sejam: média global, desempenho nas disciplinas específicas de cada modalidade, e desempenho nas quatro disciplinas com pior rendimento acadêmico. No mais, foi realizada pesquisa bibliográfica, especialmente sobre sucesso, fracasso escolar e reprovação, o que serviu de subsídio para a análise dos dados. Como resultado, este estudo mostrou um superior desempenho dos estudantes do bacharelado, que, mesmo tendo decrescido sua média global durante o curso, apresentaram resultados superiores aos da licenciatura na maior parte do período analisado.</p> Chaiane de Medeiros Rosa, Fabiano Fortunato Teixeira dos Santos, Heloisio Caetano Mendes Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17053 Sex, 24 Mai 2019 00:00:00 +0000 O ensino das convenções gráficas na alfabetização https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17118 <p>O artigo discute enfoques priorizados no ensino das convenções gráficas que regem a escrita, atendo-se aos conhecimentos que envolvem a compreensão da orientação da escrita, a função da segmentação dos espaços em branco entre as palavras e a pontuação. Trata-se de uma pesquisa documental que teve como corpus 28 cadernos escolares de crianças que cursaram o primeiro ano do ensino fundamental durante os anos 2000 em um município do estado do Espírito Santo e 22 cadernos de professores que atuaram nas escolas desse município no mesmo período. Concluímos que a escrita vem sendo tratada de forma fragmentada e desvinculada do seu contexto de produção e os aspectos que a caracterizam graficamente trabalhados desconsiderando que essas convenções foram produzidas no decorrer do desenvolvimento da história da escrita. As atividades mostram que as características da língua escrita não vêm sendo reconhecidas como produções históricas e culturais elaboradas nas interações sociais e, portanto, carregadas de significações.</p> Cleonara Maria Schwartz, Gilciane Ottoni Pinheiro, Fernanda Zanetti Becalli Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17118 Sex, 24 Mai 2019 00:00:00 +0000 Avaliação de cursos a partir do SINAES: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17064 <p>Este trabalho analisou os dados contidos nos relatórios de avaliação de cursos, disponibilizados à comunidade acadêmica e à sociedade no site da Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a partir do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES). É uma pesquisa de cunho qualitativo, com levantamento bibliográfico e documental. Para tanto, a técnica utilizada para o tratamento dos dados coletados foi a análise de <em>Strenghts, Weaknesses, Opportunities, Threats (</em>SWOT). Como resultados, percebeu-se a necessidade de que os Projetos Políticos Pedagógicos sejam revistos e atualizados a fim de atenderem ao que dispõe a legislação vigente, notadamente às diretrizes estabelecidas pela Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES) e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Constatamos, ainda, a importância de serem realizadas melhorias quanto aos aspectos relativos à biblioteca, acessibilidade e demais instalações físicas, uma vez que tais indicadores foram notoriamente mal avaliados nas visitas <em>in loco</em> realizadas.</p> <p>&nbsp;</p> Maria das Graças Gonçalves Vieira Guerra, Wagner Leite Ribeiro Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17064 Sex, 24 Mai 2019 00:00:00 +0000 Quadrinhos, leitura e discurso da interdição em espaços oficiais de educação https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17033 <p>Este artigo tem por objetivo analisar as estratégias linguístico-discursivas que legitimaram, em espaços oficiais de educação, a interdição dos quadrinhos como uma prática de leitura. Para tanto, foi selecionado um capítulo do livro “Literatura Infanto-Juvenil”, publicado no ano de 1969, para compor o <em>corpus </em>da pesquisa resultante deste artigo. Tal obra fez parte da “Coleção Didática do Brasil”, cujos objetivos eram difundir e, de algum modo, prescrever princípios e práticas relativos a diversos temas que envolvessem a educação. De posse desse <em>corpus</em>, orientamo-nos pelas contribuições advindas da análise do discurso de linha francesa, sobretudo tendo como exponentes os estudos de Michel Pêcheux (2009 e 2015) acerca de memória e discurso. Guia-nos, neste artigo, a seguinte questão de pesquisa: quais estratégias linguístico-discursivas articulam leitura, quadrinhos e sanção? Finalmente, encontramos as análises que demonstram as seguintes estratégias linguístico-discursivas, com vistas à interdição dos quadrinhos: memória, interdiscurso, argumentação por autoridade, discurso científico e discurso oficial.</p> <p>Palavras-chave: Análise do discurso. Quadrinhos. Discurso da interdição. Educação.</p> Felipe de Souza Costa Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17033 Ter, 02 Jul 2019 00:00:00 +0000 Pesquisa(-)formação: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17687 <p>Neste artigo apresentam-se práticas de experimentação e invenção da relação entre pesquisa e formação a partir de experiências de leitura e escrita ensaiadas na universidade. Partindo de autores como Giorgio Agamben, Jan Masschelein, Maarten Simons, Jorge Larrosa ou Maurice Blanchot, o texto explora ideias de pesquisa e formação pensadas a partir das marcas da subjetividade, da experiência e de uma certa forma<em> (im)produtiva</em>, no sentido de inoperante, de habitar o mundo da educação. Parte-se dos conceitos de estudo e pesquisa formativa para pensar, em seguida, o que seriam as condições e implicações da experiência da leitura e da escrita na invenção de sentidos outros de pesquisa, através da construção do comum. Os movimentos produzidos por exercícios de leitura e escrita, ensaiados na formação de pedagogos, constituem uma composição que, colocando em jogo as subjetividades, se desenvolve numa relação de alteridade, produtora de incômodos e desassossegos, a partir dos quais se constrói um corpo comum de pesquisadores.</p> Teresa N. R. Gonçalves Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17687 Ter, 02 Jul 2019 00:00:00 +0000 A produção de conhecimentos sobre Educação Superior no Brasil em artigos publicados entre 2008 e 2018 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17114 <p>O presente artigo tem o objetivo de oferecer uma síntese analítica das produções acadêmicas sobre o panorama atual da educação superior brasileira. O estudo tem caráter exploratório descritivo, utilizando a pesquisa bibliográfica. O material empírico se constituiu de 130 artigos publicados entre 2008 e 2018 em periódicos captados no Portal de Periódicos CAPES que apresentam um panorama do ensino superior brasileiro contemporâneo, tratando de tendências, políticas, modelos e configurações de gestão. Resultou em dois tipos de análises: bibliométrica e reflexiva/interpretativa. Os resultados indicam forte concentração de publicações entre 2015 e 2017, com foco principal em instituições privadas. Os estudos foram classificados em nove macrocategorias: políticas educacionais, expansão, internacionalização, diversificação, avaliação do ensino superior, gestão universitária, mercantilização, democratização e inclusão. Como tendência, percebeu-se que o cenário da educação superior no Brasil é fortemente influenciado por movimentos globais do capitalismo com viés neoliberal, com incentivo de organismos multilaterais que impulsionam uma expansão mercantilizada, diversificada, privada e elitizada.</p> Rosangela Fritsch, Ricardo Ferreira Vitelli, Artur Eugênio Jacobus Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17114 Qua, 03 Jul 2019 00:00:00 +0000 Recursos Públicos investidos na Educação Infantil: uma análise das consultorias internacionais https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17508 <p>O estudo promove uma reflexão analítica de como se viabilizaram os recursos públicos no contexto da política nacional para a educação infantil a partir dos convênios firmados entre o Brasil e a Organização dos Estados Ibero-americanos – OEI e Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO para contratação de consultorias internacionais. No intuito de subsidiar os argumentos foram consultadas as concepções dos referidos organismos. Analisaram-se os documentos do Ministério da Educação – Relatórios de Gestão do MEC/SEB/COEDI, dos anos de (2012-2013). A construção do referencial e as análises foram desenvolvidas à luz do materialismo histórico-dialético. A análise dos dados caracteriza-se como qualitativa e se deram por meio da pesquisa documental e da análise de conteúdo. Dentre os resultados, constatou-se que os recursos públicos foram viabilizados na perspectiva de uma política focalizada, na lógica da redução de gastos.</p> Dulce Mara Langhinotti Carpes, Ângela Mara De Barros Lara Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17508 Ter, 06 Ago 2019 13:02:18 +0000 A pedagogia, a formação humana e o sujeito narcísico pós-moderno https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17720 <p>Esse estudo, de caráter bibliográfico, considera o tema da subjetividade na Pós-modernidade e analisa o seu impacto para a formulação de enunciados sobre formação humana pela pedagogia. Numa primeira parte, o texto analisa a subjetividade universal como premissa moderna e como essa noção se altera no cenário pós-moderno. Em seguida, caracteriza a subjetividade narcísica, a partir da construção de Gilles Lipovetsky sobre a ideia de sujeito narcísico<strong>,</strong> e sobre a noção de era do vazio, além de outros autores que tratam sobre o tema do sujeito, do narcisismo e da educação em tempos de Pós-modernidade. Por fim, considera-se a absorção e o impacto da noção de sujeito privatizado na formulação de discursos pedagógicos gerados ou recriados no cenário pós-moderno. O texto destaca o papel da escola como instância de prática da vida pública e oportunidade para o aprendizado de formas de pensamento descentrado e de sujeitos mais fortalecidos em autonomia e capacidade de vida coletiva.</p> João Francisco Lopes de Lima Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17720 Ter, 06 Ago 2019 13:03:45 +0000 Experiências juvenis de individuação: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17428 <p>O artigo analisa as experiências socializadoras escolares e familiares de dois jovens adultos que atualmente estão fora da escola. A produção é fruto de uma pesquisa etnográfica com a realização de entrevistas biográficas com jovens moradores/as de uma região periférica da cidade de Belo Horizonte. Através de uma postura metodológica da sociologia dos indivíduos são apresentadas as experiências familiares e escolares de dois sujeitos, um jovem branco e uma jovem negra. As histórias de vida são analisadas através de duas dimensões, necessariamente imbricadas: os processos socializadores e os modos de individuação. As narrativas sublinharam aspectos comuns e singulares das construções identitárias dos indivíduos, atravessadas pela interseccionalidade de gênero e raça, a partir de suas experiências familiares e escolares. O texto busca revelar a importância da compreensão da socialização escolar e familiar, do ponto de vista juvenil, através das singulares escritas da vida.</p> Juliana Batista dos Reis Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17428 Ter, 06 Ago 2019 13:04:47 +0000 Pesquisas em educação: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/16934 <p>SZYMANSKI, Heloisa (Org.) <strong>A entrevista na pesquisa em educação</strong>:<strong> a prática reflexiva</strong>. 5. ed. Campinas: Autores Associados, 2018.</p> Tatiane Lebre Dias, Ana Borck, Keyla Aparecida Fortes Oliveira Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/16934 Sex, 31 Mai 2019 00:00:00 +0000 Entrevista com Neide Varela Santiago e Homenagens https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17916 <p><strong>Entrevista com Neide Varela Santiago e Homenagens</strong></p> Marta Maria de Araújo Copyright (c) 2019 Revista Educação em Questão https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/17916 Qua, 26 Jun 2019 13:37:01 +0000