https://periodicos.ufrn.br/saberes/issue/feed Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação 2022-10-21T14:41:51-03:00 Editorial Saberes saberesinterdisciplinar@gmail.com Open Journal Systems <p>Criada em 2008, a Saberes: Revista Interdisciplinar de Filosofia e Educação (ISSN 1984-3879) é uma publicação <strong>anual</strong>, aberta para pesquisadores das áreas de Filosofia, Educação, Ensino e áreas afin. A publicação constitui um canal de divulgaçãocientífica vinculada atualmente ao Departamento de Educação do Ceres -UFRN. </p> <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><span style="margin: 2px;">A submissão de artigos ocorre em fluxo contínuo <a href="https://periodicos.ufrn.br/saberes/about/submissions#onlineSubmissions">clicando aqui</a>. </span></p> <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><span style="margin: 2px;">A revista, também, realiza chamadas para edições temáticas em números especiais.</span></p> <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><span style="margin: 2px;">Todos os artigos publicados ficam disponíveis no portal de periódicos da UFRN.</span></p> <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><a href="https://www.instagram.com/saberes.deduc/"><span style="margin: 2px;">Nos siga no Instagram @Saberes.deduc</span></a></p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>Área do conhecimento</strong>: Ciências humanas</p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>Qualis/CAPES</strong>: B1 (Novo Qualis 2017-2020)</p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>e-ISSN</strong>:1984-3879</p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>Contato</strong>: saberesinterdisciplinar@gmail.com</p> https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/29894 PSICOLOGIA EXISTENCIAL, HUMANISTA E FENOMENOLÓGICA 2022-09-27T08:48:00-03:00 Fabiano Rodrigues deabreu.fabiano@gmail.com <p>O presente trabalho tem como objetivo trazer uma revisão de literatura sobre as principais abordagens da psicologia humanista levando em consideração as suas bases filosóficas, a saber, tanto existenciais como fenomenológicas. Tal abordagem psicoterapêutica começou a se desenvolver nos anos 60 e 70 e tinha como principal objetivo apresentar um novo olhar sobre o indivíduo diferente das perspetivas mais difundidas até então, psicanálise e behaviorismo. Este novo olhar está mais voltado para o homem no seu todo, para as suas percepções, o seu sentido de existência assim como o propósito de vida, fenômenos psicológicos, as suas relações com os outros e com o mundo etc. Por essa razão, a psicologia humanista serve para tratar de transtornos psicológicos, mas também para auxiliar pessoas que desejam se desenvolver tanto emocionalmente como psicologicamente, já que suas principais característica partem da corrente filosófica guiada pelo antropocentrismo, a racionalidade e o cientificismo. Trazendo uma busca pela compreensão e equilíbrio das emoções e sentimentos através, Antropocentrismo, onde o homem está no centro do conhecimento; Cientificismo, de modo a encontrar respostas científicas dos fenômenos naturais; Racionalismo, em que a razão humana prevalece; Demonstração da figura humana, suas expressões e detalhes das proporções, baseada nos modelos clássicos greco-romanos; Descentralização do conhecimento, onde a Igreja perde o monopólio do conhecimento com o desenvolvimento da imprensa.</p> 2022-11-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/29963 UMA REVISÃO SOBRE AS ATIVIDADES LÚDICAS NO ENSINO DE QUÍMICA 2022-10-17T11:00:11-03:00 Bruno Dias de Souza bruno.souza@alunos.ifsuldeminas.edu.br Carlos Alberto Fonseca Jardim Vianna carlos.vianna@ifsuldeminas.edu.br <p>As atividades lúdicas são uma importante estratégia metodológica para incentivar o processo de ensino-aprendizagem em Química. Um mapeamento organizado dessas pesquisas, que facilite a compreensão das suas características, benefícios e aplicações, pode ser útil ao professor que deseja conhecer e utilizar as atividades lúdicas no ensino de Química. O presente artigo tem como objetivo mapear e revisar pesquisas que envolveram as atividades lúdicas no ensino de Química. Para tanto, foram identificados e mapeados, via pesquisa de caráter exploratório, os artigos sobre atividades lúdicas no ensino de Química, publicados nos periódicos Química Nova, Química Nova na Escola e no Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC), entre janeiro de 2016 e maio de 2021. Os artigos utilizados nesta pesquisa foram acessados eletrônica e digitalmente, pela internet, usando palavras-chave previamente selecionadas, tais como: lúdico, ludicidade, brincadeira, jogo. Dentre os resultados, observou-se que o uso de jogos de tabuleiro na sala de aula teve maior incidência e que a utilização das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC’s) apresentaram tendência de crescimento em relação aos anos anteriores no período demarcado na nossa análise. Verificou-se que o uso do lúdico pelo professor pode ser uma ferramenta útil para o ensino de conceitos da disciplina de Química, na promoção do interesse, da participação e do aprofundamento dos temas a serem ensinados em sala de aula.</p> 2022-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/29966 O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA ATUAÇÃO DOCENTE DOS EGRESSOS DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA DA UEMS 2022-09-06T15:22:08-03:00 Maria Bruna de Souza Mulinari mariabrunadesouza@gmail.com Ademir de Souza Pereira ademirpereira@ufgd.edu.br Antonio Rogério Fiorucci arfiorucci@uems.br <p>O presente trabalho descreve uma pesquisa realizada com professores em serviço egressos do curso de Química Licenciatura da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, unidade de Dourados, dos anos de 2011, 2012 e 2013. A pesquisa foi realizada por meio de um questionário <em>on-line</em>, com perguntas abertas e fechadas. A pesquisa possui caráter qualitativo descritivo e interpretativo com objetivo de investigar o uso das tecnologias de informação e comunicação (TICs) e entender o papel exercido por essas tecnologias na prática docente. Os resultados apontaram que os professores realizam atividades por meio das TICs, mas que possuem dificuldades e limitação no uso devido aos condicionantes da escola como falta de estrutura, velocidade e acesso à internet, entre outros. Por meio da pesquisa foi avaliado que há resultados positivos quando se utiliza alguma dessas tecnologias no trabalho docente. Os professores consideram importante a utilização das TICs em sua prática informando seu uso em sala de aula com frequência e apoio da coordenação pedagógica e direção das escolas.</p> 2022-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/29981 A(s) DEMANDAS DA ECONOMIA E O CASO VIDA-PRODUÇÃO NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR 2022-10-06T13:27:42-03:00 Wellington Pereira de Queirós wellington.queiros@ufms.br Gabriel Leandro Revelo gabrielrevelo25@gmail.com Maria Inês de Affonseca Jardim inesaffonseca@gmail.com Ricardo Capiberibe Nunes Nunes clairdeluma@gmail.com <p><strong>Resumo</strong>: O presente estudo objetiva a realização de uma análise a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a fim de trazer a tona os pressupostos ideológicos, os interesses econômicos e políticos presentes no documento. Para tanto, utilizamos o referencial teórico Basil Bernstein (1924 – 2000) com seus conceitos de recontextualização e hibridismo fundamentados nas categorias dos textos privilegiados, textos privilegiantes, textos globalizantes, códigos restritos e códigos elaborados. No decorrer da análise, evidenciamos aquilo que está velado no texto do documento: uma concepção de educação reducionista, com objetivos tecnicistas, com critérios mercadológicos e de produção subsumida aos interesses neoliberais internacionais. Desta forma, este ensaio é uma denúncia do interesse que se oculta no texto da BNCC: uma educação que visa formar as pessoas para o mundo do trabalho, além de contribuir para um ensino alienante e domesticador, que não oferece subsídios para os cidadãos intervirem politicamente em sua realidade, na intensa busca para a transformação social, com viés emancipatório.</p> 2022-10-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/30220 EDUCAÇÃO ENQUANTO DIREITO FUNDAMENTAL NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO BRASILEIRO 2022-09-03T16:09:32-03:00 Emilly Lima de Matos emilly.mattos@hotmail.com Ana Teresa Damiani Nunes anateresa200@gmail.com <p>O Estado Democrático de Direito está alicerçado sobre os princípios da liberdade, legalidade e participação. No entanto, a efetividade deste é frequentemente questionada frente à realidade constatada no Brasil. O acesso à educação configura-se como um direito fundamental subjetivo que capacita o indivíduo a exercer sua cidadania e cobrar do poder público medidas efetivas em prol do bem estar de toda a população. O presente trabalho tem como objetivo refletir sobre o papel do Estado de Direito como promotor de educação democrática e de qualidade no Brasil. Quanto à metodologia, esse estudo pode ser classificado como qualitativa, do tipo explicativo. Em relação aos procedimentos, a pesquisa será de tipo bibliográfica, a partir de fontes primárias e secundárias compostas por documentos oficiais de órgãos nacionais e internacionais de acesso público e a revisão de arquivos de estudo presentes nos principais indexadores científicos por meio de levantamento de referências teóricas publicadas por meios escritos e eletrônicos, como livros, artigos científicos, páginas de web sites. O presente estudo mostra-se de suma relevância ao fornecer arcabouço para elaboração de políticas públicas que visem promover o acesso democrático à educação de qualidade. Observa-se que a educação se configura como um direito fundamental subjetivo resguardado pela Constituição. Entretanto, apesar da teoria e jurisprudência conclamarem o papel decisivo do Estado na promoção dos direitos fundamentais, no Brasil, ainda há um longo caminho a percorrer para a plena efetivação desses direitos.</p> <p><strong>Palavras chave: Estado. Direitos Fundamentais. </strong><strong>Educação.</strong></p> 2022-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/30371 VOZES SOCIAIS 2022-09-12T16:02:14-03:00 Ana Caroline Pereira da Silva ana.c.pereira@estudante.ufcg.edu.br Manassés Morais Xavier manasses.morais@professor.ufcg.edu.br Fábio Marques de Souza fabiohispanista@gmail.com <p>O presente trabalho objetiva apresentar reflexões sobre a forma como o sujeito social é considerado por várias vertentes dos estudos linguísticos, através de uma revisão bibliográfica realizada por meio de um recorte, de acordo com o tema a ser trabalhado. Selecionamos para isso três momentos que compreendemos como sendo importantes para visualizar as diferentes posições que o sujeito ocupa nos referidos estudos. Primeiro, apresentamos algumas considerações sobre a Linguística moderna que teve como principal nome Saussure; depois, nos dedicamos a tratar sobre a Linguística da Enunciação postulada por Benveniste e, por último, dialogamos a respeito da Linguística Aplicada (In)disciplinar que, na contemporaneidade, tem sido trabalhada por vários estudiosos, dentre os quais destacamos Moita Lopes e Celani. Para observação e reflexão de como, em cada momento histórico distinto, o sujeito foi abordado nos estudos linguísticos buscamos compreender as mudanças de perspectiva e sua relação com a conjuntura social, ao mesmo tempo em que levamos em consideração que as mudanças ocorridas fazem parte de uma linha ininterrupta dos referidos estudos compreendendo que, de certa forma, cada uma das vertentes apresentadas contribui para que os processo de mudança ocorram, de modo a contemplar o momento histórico e a dinâmica dos fenômenos linguísticos.</p> 2022-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/30652 Apresentação 2022-10-19T09:23:48-03:00 RONNY DIOGENES MENEZES ronny.menezes@ufrn.br 2022-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação