https://periodicos.ufrn.br/saberes/issue/feed Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação 2024-04-08T11:33:58-03:00 Editorial Saberes saberesinterdisciplinar@gmail.com Open Journal Systems <p>Criada em 2008, a Saberes: Revista Interdisciplinar de Filosofia e Educação (ISSN 1984-3879) é uma publicação <strong>anual</strong>, aberta para pesquisadores das áreas de Filosofia, Educação, Ensino e áreas afin. A publicação constitui um canal de divulgaçãocientífica vinculada atualmente ao Departamento de Educação do Ceres -UFRN. </p> <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><span style="margin: 2px;">A periodicidade da Saberes é anual e a submissão e publicação de artigos ocorre em fluxo contínuo <a href="https://periodicos.ufrn.br/saberes/about/submissions#onlineSubmissions">clicando aqui</a>.</span></p> <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><em><span style="margin: 2px;">A partir do segundo semestre de 2023 os artigos serão publicados em fluxo contínuo, ou seja, a partir da aprovação serão incluidos na edição mais recente.</span></em></p> <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><span style="margin: 2px;">A revista, também, realiza chamadas para edições temáticas em números especiais.</span></p> <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><span style="margin: 2px;">Todos os artigos publicados ficam disponíveis no portal de periódicos da UFRN.</span></p> <p style="margin: 0px; min-height: 50px; max-height: 125px; overflow: hidden; text-overflow: ellipsis;"><a href="https://www.instagram.com/saberes.deduc/"><span style="margin: 2px;">Nos siga no Instagram @Saberes.deduc</span></a></p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>Área do conhecimento</strong>: Ciências humanas</p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>Qualis/CAPES</strong>: B1 (Novo Qualis 2017-2020)</p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>e-ISSN</strong>:1984-3879</p> <p style="margin: 0px; text-align: left;"><strong>Contato</strong>: saberesinterdisciplinar@gmail.com</p> https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/34426 SEQUÊNCIAS DE ENSINO COM ENFOQUE SOCIOCIENTÍFICO NA INTERFACE COM AS CORRENTES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2024-02-07T08:48:10-03:00 Aleson da Silva Fonseca fonseca.aleson@gmail.com Ivaneide Alves Soares da Costa iasoaresc@gmail.com <p>Objetivou-se analisar sob a perspectiva vygotskyana as macrotendências político-pedagógicas-ideológicas da educação ambiental, identificadas em sequências de ensino constituídas em um curso de formação docente fundamentadas na abordagem de Questões Sociocientíficas (QSC). Ao final da formação solicitou-se a elaboração de sequências de ensino, obtendo-se 21 propostas didáticas que foram analisadas para enquadramento das correntes político-pedagógicas de Educação Ambiental. Verificou-se a predominância do viés<em> pragmática</em> (14 sequências), <em>críticas </em>(4 sequências), <em>conservacionistas </em>(2 sequências), uma não foi possível encontrar elementos suficientes para o enquadramento. Esse resultado decorre do processo de construção da identidade e desenvolvimento sócio-histórico, ao qual os professores foram submetidos ao longo do seu desenvolvimento cognitivo. Por isso recomenda-se, que as formações pedagógicas, que pretendem subsidiar a preparação para o trabalho docente com o uso de QSC, carecem de uma base teórica de vertente crítica, como possibilidade de enfrentamento das ideologias reducionistas, tecnicistas e positivistas desse universo educativo.</p> 2024-02-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/35329 Apresentação 2024-02-16T14:00:37-03:00 Ronny Diogenes Menezes ronny.menezes@ufrn.br <p>.</p> 2024-02-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/34921 A Buddhist Approach to International Relations 2023-12-22T10:19:16-03:00 José Francelino Galdino Neto netogaldino@servidor.uepb.edu.br Davi Gadelha davi.gadelha@aluno.uepb.edu.br <p>A seguinte resenha possui como objetivo apresentar e refletir criticamente os principais pontos do livro "A Buddhist Approach to International Relations: Radical Interdependence" de William J. Long publicado pela editora Palgrave McMillan em 2021. O autor defende a tese de que o budismo oferece às Relações Internacionais uma alternativa teórica para entender o mundo e sua complexidade. Assim, o livro discute as bases filosóficas do budismo e como estas influenciam a formação de interpretações originais sobre a política, economia e a própria formação do Estado-nação. Por fim, o livro apresenta casos práticos de aplicação de sua abordagem budista para o estudo das Relações Internacionais. Acreditamos que a resenha desse livro, gratuito no site da editora, poderá ajudar pesquisadores que procuram estudar a complexa relação entre religião, política e relações exteriores.</p> 2024-03-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/35536 DIGITAL LITERACIES AS SOCIAL PRACTICES IN COLLABORATIVE LEARNING 2024-03-09T17:12:51-03:00 Fábio Marques Souza fabiohispanista@servidor.uepb.edu.br Rivaldo Ferreira da Silva rrivaldoferreira17cl@gmail.com Élida Ferreira Lins elida.ferreira@yahoo.com.br Helenildo Arruda de Macedo Junior Macedo Junior juniormacedoufcg@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">Digital literacies (DLs) encompass sets of literacy practices that are continuously supported, interwoven and adapted through the use of digital devices for specific purposes. It occurs in sociocultural contexts with geographical and temporal limitations, as well as in those shaped by electronically mediated interactions. In view of this, this article aims, from a critical perspective, to discuss the influences of Digital Literacy and the use of Audiovisual Resources on the mediation and practice of Teletandem. Therefore, this study is a qualitative research with bibliographic procedures. To support our arguments, we base ourselves on: Almeida Filho (1993), Benedetti (2010), Souza (2015), Rammé (2014), Rojo (2010), Cope, Kalantzis e Pinheiro (2020), Silva (2022), Arroio and Giordan (2006), Lemke (2010), Buzato (2006, 2009), Kenski (2007), among others. As a result, it was found that audiovisual resources enable the full development of the interactants' LDs and the construction of meanings.</span></p> 2024-04-01T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/33306 As ESTRATÉGIAS DE ENSINO MEDIADAS POR TECNOLOGIAS NAS ESCOLAS DO CAMPO NA GEOGRAFIA ESCOLAR 2024-02-06T15:18:56-03:00 Jardielly Faria jardiellyyfaria@gmail.com Francely Dantas de Sousa Medeiros francelygeog@hotmail.com Jeane Medeiros Silva jeanegeo@yahoo.com.br Tânia Cristina Meira Garcia tania_cristina2005@yahoo.com.br Djanni Martinho dos Santos Sobrinho djannigeo@gmail.com Tulia Fernanda Meira Garcia tulia_fernanda@yahoo.com.br <p>Considerando as possibilidades de estratégias pedagógicas mediadas por tecnologias utilizadas no Ensino de Geografia, objetivou-se analisar as estratégias metodológicas mediadas por tecnologias utilizadas pelos professores das escolas do campo no município de São José do Bonfim - Paraíba. Para a construção deste trabalho, realizou-se pesquisa bibliográfica e documental com abordagem descritiva. No tocante à coleta de dados, utilizou-se dos planos de ensino elaborados pelos docentes no ano de 2022. Foram investigados quatro planos de ensino de salas de aulas multisseriadas de 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental. Sendo assim, foi possível constatar que existe uma limitação quanto ao uso de estratégias de ensino mediadas por tecnologias nas aulas de Geografia nos documentos analisados, uma vez que os professores, ao fazerem uso das tecnologias, utilizam-na para reproduzir os conteúdos trabalhados na escola, não oportunizando aos estudantes o desenvolvimento do seu protagonismo.</p> 2024-03-23T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/31865 UMA UMA LEITURA FLECKIANA DO PANORAMA DAS PESQUISAS SOBRE ENSINO DE ASTROBIOLOGIA EM EVENTOS DA ÁREA DE ENSINO DE CIÊNCIAS 2023-11-28T15:51:48-03:00 Wellington Pereira de Queirós wellington.queiros@ufms.br Ivone Delmiro da Silva ivonedelmiros@gmail.com Hamilton Perez Soares Corrêa hpsoares@gmail.com Thiago de Oliveira Borges thiago890@hotmail.com <p>A Astrobiologia é um campo científico recente cujo objetivo é estabelecer as condições de possibilidade e emergência de vida no Universo. Por ter um caráter intrinsecamente interdisciplinar, hibridizando saberes da física, da química, da biologia, da astronomia, das ciências atmosféricas e da terra, e levantar questões filosóficas profundas, a astrobiologia tem um grande potencial para o ensino de ciências, pois oportuniza abordagens inter- e transdisciplinares. Por essa razão, nessa pesquisa procuramos estabelecer como a astrobiologia vem sendo abordado dentro do ensino de ciências, a partir da seguinte questão de pesquisa: Quais os coletivos e sinais de estilo de pensamento evidenciados nos artigos publicados em Eventos da área de Ensino sobre Educação em Astrobiologia? Nosso objetivo foi apresentar um levantamento bibliográfico de artigos publicados em Eventos da área de Ensino sobre Educação em Astrobiologia, analisando-os à luz da epistemologia de Ludwik Fleck. Os 11 trabalhos selecionados e analisados tiveram foco no Ensino-Aprendizagem. Além de usarmos as categorias fleckianas conexões ativas e passivas, conseguimos nomear os coletivos de pensamento interpretar e classificar os estilos de pensamento por meio da identificação do último nível de formação dos autores, dos referenciais teóricos, metodologias de pesquisa e estratégias de ensino utilizadas nos estudos.</p> 2024-02-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/33486 A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NO BRASIL E NO ESTADO DO PIAUÍ 2023-11-28T14:52:34-03:00 Sebastião Barbosa Carvalho sebastiaobarraspi@gmail.com Rafael Fernandes de Mesquita rafael.fernandes@ifpi.edu.br <p>De quando foi oficializada até os dias atuais, a Educação Profissional tem desempenhado um papel fundamental na economia e na sociedade brasileira, preenchendo lacunas no mercado de trabalho e impulsionando o desenvolvimento do país. Compreender o percurso histórico dessa modalidade educacional é essencial para a construção de um futuro mais promissor, no qual a Educação Profissional e Tecnológica possa se consolidar como um pilar essencial no progresso e no desenvolvimento da Nação. Este artigo apresenta um estudo comparativo e descritivo histórico sobre a evolução da Educação Profissional e Tecnológica no Brasil e no Estado do Piauí. O objetivo é analisar como essa modalidade educacional se desenvolveu ao longo do tempo, a partir de fontes bibliográficas sobre a temática, levando em consideração aspectos históricos, políticos e socioeconômicos, e identificar os principais fatores que influenciaram essa evolução. Os resultados poderão fornecer subsídios para o aprimoramento das políticas educacionais, o que pode visar a uma Educação Profissional mais adequada às demandas sociais e econômicas, tanto em nível nacional quanto regional.</p> 2023-12-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/34593 O ENSINO DE GÊNEROS DISCURSIVOS A PARTIR DA RETEXTUALIZAÇÃO 2024-01-13T07:39:01-03:00 Ilderlândio Assis de Andrade Nascimento ilderlandio.nascimento@ufrn.br Joyce de Araújo Medeiros joycearaujo@gmail.com <p>A retextualização pode ser concebida como um importante recurso didático no processo de ensino de gêneros discursivos na sala de aula. Partindo dessa perspectiva, merecem atenção as propostas de ensino presentes no Livro Didático - LD. Assim, este estudo objetiva analisar como o recurso da retextualização aparece em um livro didático de língua portuguesa do quinto ano, considerando propostas de ensino de gêneros discursivos. Os pressupostos teóricos que sustentam esta investigação decorrem dos estudos de Bakhtin (2011), Medviédev (2012) e Volóchinov (2017), especificamente no que tange a concepção de linguagem, enunciado e gêneros do discurso. Também dialoga com os estudos de Marcuschi (2001; 2008), Matencio (2002; 2003), Dell’Isola (2007) e outros, que abordam a retextualização como proposta de ensino. Esta pesquisa apresenta uma abordagem qualitativa, pautada numa perspectiva de compreensão de um <em>corpus </em>composto no LD de Língua Portuguesa. Os resultados apontam que o LD, embora não explicite a terminologia retextualização, apresenta propostas, numa linguagem adaptada aos interlocutores/alunos, que mobilizam procedimentos típicos da retextualização.</p> 2024-02-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/32173 A EDUCAÇÃO ESPECIAL NO CONTEXTO DE UMA EDUCAÇÃO INCLUSIVA 2023-09-19T19:18:03-03:00 Osório Augusto de Souza Neto osorionet2003@gmail.com Estéfano Vizconde Veraszto estefanovv@gmail.com Luciana Maria Estevam Marques lucianaestevam1975@gmail.com <p>Este trabalho verificou a percepção de docentes atuantes em escolas públicas municipais de um município do interior do Estado de São Paulo/Brasil, em relação à temática da Educação Especial e da educação inclusiva. Mediante a análise do corpus foi possível compreender as potencialidades e possíveis reflexos decorrentes da formação contínua e continuada, consolidadas por meio de um curso de extensão ofertado por uma universidade federal. A investigação adotou pressupostos de metodologia mista, desenvolvida de forma exploratória, descritiva e analítica.&nbsp; A constituição do corpus inicial de análise se deu por meio do delineamento das respostas de um questionário aberto, ora direcionado aos alunos do curso de formação mencionado na introdução deste trabalho. Após a constituição dos dados do corpus, tais elementos foram analisados mediante critérios qualitativos da Análise Textual Discursiva e métodos e técnicas de Análise Estatística Textual, por meio da Classificação Hierárquica Descendente e de elementos estatísticos. Os resultados apontam que o curso mencionado promoveu, majoritariamente, uma boa compreensão/percepção cursistas, em relação a temas relacionados à educação inclusiva, evidenciando contribuições relevantes para a inclusão escolar.</p> 2024-02-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/35054 A EDUCAÇÃO PRISIONAL E O PROCESSO DE RESSOCIALIZAÇÃO DE INDIVÍDUOS EM PRIVAÇÃO DE LIBERDADE 2024-02-05T09:32:35-03:00 Daniel Lucas Pessoa de Oliveira Silva nieel.cas@gmail.com Katia Regina Lopes Costa Freire katia.regina.freire@ufrn.br <p>Este artigo consiste em adaptação de trabalho de conclusão de curso e versa acerca da Educação Prisional e da ressocialização dos indivíduos em privação de liberdade. Para organizar o quadro teórico e conceitual que deu sustentação à pesquisa, a revisão de literatura contou com artigos científicos disponibilizados no acervo do portal de periódicos CAPES e teve como objetivo contextualizar a temática e sua contribuição. Por meio desse estudo, discutem-se quais princípios embasam as práticas educacionais desenvolvidas nos ambientes prisionais, por meio de aporte teórico e documental, tais como: Foucault (2002), Beccaria (2019), Novo (2021), Freire (1987), a Constituição Federal (Brasil, 1988), a Lei de Execução Penal (Brasil, 1984), entre outros. Destacam-se a ausência da Educação Prisional nos cursos de formação de professores do país e a oferta de uma educação que se distancia muito da proposta freiriana de emancipação, pois visa apenas atender, de forma tecnicista, ao mercado de trabalho ou à redução da pena.</p> 2024-02-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/35033 RELATO DE EXPERIÊNCIA NA PRÁXIS DOCENTE NO ENSINO DA GEOGRAFIA ESCOLAR 2024-03-02T14:34:05-03:00 JOÃO EDUARDO AZEVEDO DA COSTA joaozinhofarmavet@gmail.com <p>Este artigo do tipo relato de experiência, descreve aspectos da práxis docente no ensino de Geografia na Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio Raul de Medeiros Dantas em São José do Seridó – RN. A experiência ocorreu durante o ano letivo de 2018, na turma do 6º ano III. Esta turma composta por alunos repetentes e fora de faixa, também recebia alunos transferidos de outras instituições de ensino. Logo, a indisciplina e falta de interesse desse grupo de alunos terminou por caracterizar a classe como “turma problema”. Na busca por soluções, em cooperação com a equipe pedagógica da escola, foi possível através das temáticas presentes na geografia escolar, criar estratégias didático-pedagógicas para estimular paulatinamente a participação destes alunos nas atividades. Na sala de aula utilizamos estratégias como pesquisas na internet, interpretações de textos, músicas, vídeos e imagens, caça palavras, confecções de cartazes e maquetes. Participamos de eventos escolares e realizamos aulas de campo dentro e fora do município. A avaliação se deu através de provas escritas bimestrais, atividades semanais e participação em eventos. Consideramos o compromisso e pontualidade na entrega das atividades. Trabalhar com o 6º ano III, foi uma experiência única e enriquecedora para alunos, professores e equipe pedagógica. Considerando as fragilidades e potencialidades do público alvo, o nosso objetivo foi oferecer aos alunos a possibilidade de conhecimento e reconhecimento do lugar de vivências individuais e coletivas. Ao final, os resultados foram surpreendentemente positivos. Como aporte teórico citamos: Carlos (2007), Cavalcanti (2015), Demo (2002), Dozena (2008) e Kaercher (1996).</p> 2024-03-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/35821 A leitura do mundo perante contextos marcados pela diversidade 2024-04-08T11:33:58-03:00 IRENALDO PEREIRA DE ARAÚJO irenaldoaraujo@gmail.com <p><strong>Resumo</strong>: O presente estudo quer se debruçar sobre o contexto em dinâmicas de leitura do mundo. No estudo, o sujeito de investigação é a palavra-mundo, enquanto instrumental que antecede a leitura da palavra escrita e ocorre por meio de pesquisa bibliográfica, com abordagem qualitativa, considerando o território como categoria de análise. O estudo quer investigar elementos conceituais que contribuam com o entendimento daquilo que ocorre em dinâmicas territoriais e que abrem caminhos para o desvelamento do contexto, mediante análise de conteúdo. Como resultados, são apresentados apontamentos relacionados a esclarecimentos conceituais sobre dinâmicas territoriais. Enquanto discussão, pontuam-se questões decorrentes do apontamento dos resultados, evocando-se a necessidade de um olhar mais atento ao contexto vivido, diante de manifestações imateriais que se materializam em processos de territorialização. O presente estudo abre perspectivas para a necessidade de um olhar mais atento ao contexto, em vista de compreensões com mais profundidade da leitura do mundo, da abertura de possibilidades às pessoas quanto ao direito de <em>ser-mais</em> e de viver plenamente o exercício da cidadania, enquanto sujeitos de direitos.</p> 2024-04-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/33733 Em defesa da vida 2024-02-06T14:49:06-03:00 Rodrigo Pedrolo rodrigopedrolo@yahoo.com.br Deniz Alcione Nicolay deniznicolay@uffs.edu.br <p>Michael Foucault nas obras <em>Em defesa da sociedade</em> (2010) e <em>Segurança, território, população</em> (2008) desenvolve compreensões sobre o significado do poder soberano e do biopoder, produzindo uma biopolítica. Tal condição, remete-nos a pensar sobre o currículo no ensino das Ciências da Natureza e suas Tecnologias (CNTs), através do Itinerário Formativo (IF) <em>saúde,</em> proposto no Referencial Curricular Gaúcho do Ensino Médio (RCGEM), no controle e regulamentação sobre a vida do aluno trabalhador. Ou seja, é a presença do poder proporcionando o fazer viver do aluno por meio do disciplinamento, o que provoca o pensamento do conhecimento pelo aluno. Essa ordenação é chamada por Foucault como biopolítica que visa o regulamento sobre a massa de corpos, denominada de população. Apesar de Foucault não intencionar o conceito de arquivo, composto pelos enunciados, como meio metodológico, compreendê-lo-emos como ferramenta teórico-metodológica para a constituição do saber em estudo. Nesse sentido, a escola e o currículo no ensino das CNTs necessitam abrir espaço para maiores discussões das regulamentações existentes para a conservação da vida do aluno trabalhador. Assim dizendo, o currículo está em constante produção e concepção, evidenciando os enunciados formadores dos discursos em relação ao tema vida no trabalho na formação dos estudantes.</p> 2024-03-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/33495 TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TICS) UTILIZADAS PELOS PROFESSORES DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM, NO ANO DE 2022, EM ESCOLAS DE ENSINO MÉDIO DA CIDADE DE CRATO/CE. 2023-08-03T20:28:27-03:00 Sâmia Eufrasio Barbosa samia.barbosa@urca.br Djanni Martinho dos Santos Sobrinho djannigeo@gmail.com Tânia Cristina Meira Garcia tania_cristina2005@yahoo.com.br Túlia Fernanda Meira Garcia tulia_fernanda@yahoo.com.br <p>As Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) oferecem aos professores, a partir de plataformas e aplicativos de interação, meios para dialogar e dinamizar a prática de ensino com conteúdos pertinentes para cada disciplina ministrada. Esta pesquisa busca dialogar acerca das TICs utilizadas para a contextualização e mediação do Ensino de Geografia. Para tanto, nos amparamos em autores que dissertam sobre recursos tecnológicos que foram usados por professores de Geografia para o ensino-aprendizagem, tais como: Oliveira e Moura (2015); Ribeiro e Cândido (2021); Gomes e Lastória (2022); Barros e Bento (2022); Lakatos (2003). Outrossim, realizamos um estudo e análise em Formulários de Pesquisa produzidos para coleta de dados no tocante as práticas e usos das tecnologias pelos professores de Geografia que atuam, notadamente, no Ensino Médio, em Escolas de Tempo Integral na cidade de Crato, localizada ao sul do Ceará. As análises foram direcionadas para o recorte das práticas desenvolvidas pelos professores no ano de 2022, destacando ter sido o ano de retorno às aulas presenciais neste município. Aqui, ressaltamos que as TICs, por meio de plataformas e aplicativos de interação, oferecem aos professores meios para dialogar e dinamizar a prática de ensino com conteúdos pertinentes a cada disciplina ministrada, ao tempo em que a partir das análises dos formulários, disponibilizamos exemplos para auxiliar os possíveis leitores e professores.</p> 2024-02-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/34176 BNCC E FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2024-01-13T07:40:48-03:00 Giovana Carmo Temple giovanatemple@ufrb.edu.br Fabio Moraes fabiocienciassociais@gmail.com <p>Considerando o contexto da Reforma do Novo Ensino Médio (2017), buscou-se promover possíveis aproximações entre os apontamentos críticos feitos pelo jovem Nietzsche, acerca do processo de industrialização pelo qual passou a educação alemã de sua época e os princípios formativos da BNC-formação (2019). Para tanto, realizou-se a análise das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) para a formação docente da educação básica, bem como o estudo sistemático das conferências Sobre o futuro dos&nbsp; nossos estabelecimentos de ensino (1872). A atualidade das contribuições do filósofo alemão sobre educação na modernidade, permitiu-nos lançar luzes sobre os principais dilemas atualmente enfrentados, pela educação brasileira, a respeito da Reforma do Novo Ensino Médio e da BNCC. Os resultados desse trabalho denunciam um modelo educacional em curso no Brasil, cujos princípios formativos estão alinhados a interesses muito específicos, o que nos levou a concluir que, no âmbito da Reforma, o interesse do Estado, alinhado aos interesses empresariais, resume-se a formar professores-treinadores, aptos a incorporar e ensinar (inculcar) as habilidades e as competências técnico-profissionais predeterminadas pelas DCNs.</p> 2024-02-19T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/34888 O PEDAÇO DE CHÃO BEM-AVENTURADO, TERRA SEM MALES, TERRA PROMETIDA 2024-01-06T15:22:29-03:00 Joao Victor de Oliveira Sousa joaocentral28@gmail.com Nilton de Almeida Araújo nilton.almeida@univasf.edu.br Hilaryo Barbosa Guimarães hilaryobg@gmail.com Virna Rodrigues Leal Moura vrodrigues63@gmail.com Yana de Moura Gonçalves yanamoura@outlook.com Timna da Paixão Fagundes Pereira timnapro@gmail.com <p>Este trabalho propõe uma discussão que toma os quilombos e suas práticas, sobretudo religiosas e culturais, como estratégias de resistência aos ditames do colonialismo escravocrata e aos reflexos que ainda incidem mesmo após a abolição legal da escravidão no Brasil, formalizada pela Lei 3.353 de 1888, utilizando-se ao fim o exemplo das práticas religiosas da comunidade quilombola Custaneira/Tronco localizada no município de Paquetá do Piauí. Para a construção dos argumentos foram utilizadas fontes de natureza bibliográfica e documental e foi feita uma pesquisa de natureza descritiva. Através deste estudo constatou-se que a resistência aos ditames escravocratas e aos reflexos por eles deixados e perpetrados ao longo dos tempos continuam sendo as manifestações culturais e religiosas uma das mais fortes estratégias de subverter a lógica colonial.</p> 2024-02-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/34737 FORMAÇÃO, POESIA E ROMANTISMO NO HEINRICH VON OFTERDINGEN DE NOVALIS 2023-12-07T17:46:06-03:00 Priscilla Stuart da Silva priscillastuart.di@gmail.com <p>Este artigo faz uma análise da obra <em>Heinrich von Ofterdingen</em>, do Barão de Hardenberg ‒ Novalis. De alguma forma, a ideia geral é mostrar que os gêneros literário, filosófico e poético não apresentam fronteiras tão demarcadas quando se trata da questão da formação humana. E essa era uma ideia da própria escola romântica, que, para Benjamin, representa uma fonte inesgotável de referências durante toda a sua trajetória como filósofo. Por se tratar de um jovem poeta na Idade Média, Heinrich é um personagem desenvolvido no universo mágico do sonho, da interioridade e do devaneio. A “flor azul” é o símbolo da juventude, relacionada à vida do jovem poeta que dá nome à obra. Ela representa um idílio irremediável, uma eterna saudade da unidade e totalidade perdidas no mundo moderno. O personagem herói está constantemente movimentando-se em uma incansável procura, o que traduz o seu processo formativo. Sua formação interior, seu caráter, suas aptidões artísticas e seus sentimentos são transformados em matéria de complexa transformação, amadurecimento ao longo da história, como um romance de formação.</p> 2024-02-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/32544 ANÁLISE SOBRE O ESTADO DE CONSERVAÇÃO DO LIVRO ESCOLAR EM ESCOLAS PRIMÁRIAS DA CIDADE DE LICHINGA-MOÇAMBIQUE 2024-02-05T15:16:12-03:00 Agostinho Rosário Teimoso agostinhoteimosorosario@gmail.com José Marcelo Ánica josemarcelo1984@gmail.com Arlindo Pichesse Naciaia arlindopichesse@gmail.com António dos Santos João hiwasantos10@gmail.com Almeida Meque Gomundanhe amequegomundanhe@gmail.com <p>O livro escolar é um material didático de grande importância para transmissão e aquisição de conhecimentos, capacidades e habilidades aos alunos no processo de ensino - aprendizagem. Com este estudo, objetiva-se analisar o estado de conservação do livro escolar em Escolas Primárias da cidade de Lichinga, Província de Niassa, em Moçambique. Metodologicamente, o estudo teve uma abordagem de natureza qualitativa, seguindo o paradigma descritivo. Para a efectivação deste estudo optou-se pela revisão bibliográfica associada a análise de conteúdo. Os resultados obtidos demostram que a conservação do livro escolar é extremamente fulcral para dinamizar a actividade pedagógica e, continua a ser um desafio tendo em conta que os mecanismos usados pelas escolas para a conservação do livro escolar não têm surtido efeitos satisfatórios, uma vez que as escolas não têm armazéns ou locais específicos para conservação do livro escolar, daí que, o envolvimento de todos segmentos da sociedade no sistema educativo é basicamente determinante. Todavia, somos de opinião que se faça uma reflexão profunda sobre a estratégia ou formas de conservação do livro escolar nas escolas com vista a garantir a disponibilidade desse material didático e a melhoria da qualidade de ensino e aprendizagem dos alunos em Moçambique.</p> 2024-03-02T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/34567 EXPERIÊNCIA E POBREZA 2023-12-26T07:44:23-03:00 MAURICIO INACIO DOS SANTOS prof.mauricio.i.s@hotmail.com <p>A busca por compreender o sentido de experiência na vida humana marcou os escritos de Walter Benjamin. Sua obra é perpassada por essa busca e pela compreensão do seu empobrecimento na modernidade, a partir dos diversos inventos, técnicas e tecnologias que mudaram radicalmente a existência do indivíduo em sociedade. Experiência e pobreza: um olhar para realidade a partir de Walter Benjamin é uma reflexão sobre o empobrecimento do sentido experiência em nossos dias, considerando o olhar benjaminiano. O objetivo deste artigo é discutir, em breves palavras, como o conceito e reflexão sobre experiência e sobretudo o seu empobrecimento é ainda importante e capaz de ajudar na compreensão de nossa realidade. Trata-se de uma proposta de reflexão dos textos de Benjamin que tratam do tema experiência, sobretudo “Sobre o programa de filosofia do por vir” e “Experiência e Pobreza”, tomando como referência a discussão entre vivência e experiência, ambas capturadas pela sociedade capitalista, tornando-se empobrecida e desconectada da realidade. Resgatar o verdadeiro sentido de experiência que possa nortear a existência humana é um imperativo que se impõe. Como superar a mecanização da vida impetrada pela tecnologia é questão que se apresenta na tentativa não de negação da tecnologia, mas de uma reflexão crítica de suas influências subjetivas no indivíduo e em uma sociedade movidos pelo excesso de informação e tecnologia. Buscar o sentido da experiência, na perspectiva benjaminiana, pode ser um caminho de reconstrução do ser humano tão danificado e diminuído em uma sociedade que primou demasiadamente pela razão e pela técnica.</p> 2024-02-19T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/35153 UMA EDUCAÇÃO DESCOLONIZADORA PARA GUINÉ-BISSAU DESDE A EXPERIÊNCIA DOS POVOS HISTORICAMENTE COLONIZADOS 2024-03-01T19:06:16-03:00 Cauê Almeida Galvão cauealmeidagalvao@gmail.com Nbemba Djassi nbembadjassigb@gmail.com <p>Este trabalho aborda o contexto histórico da Guiné-Bissau em conjunto com o desenvolvimento da educação historicamente e as necessidades observadas para uma educação que necessita se consolidar efetivamente como menos colonial no país. Optamos para essa análise utilizar a pesquisa bibliográfica como forma de levantar um debate sobre os referenciais e apresentar as debilidades do sistema educacional guineense, além de, apresentar algumas soluções ao pensamento crítico na educação. Compreendeu-se no desenrolar da discussão, que diversos problemas constituem as debilidades e limitações do sistema de ensino guineense, mas que, entretanto, os problemas não têm origem somente na condição econômica conforme o país é apresentado ao mundo, mas sim, e sobretudo, nas condições coloniais e nos padrões coloniais que fizeram parte do processo histórico de colonização europeia pelo mundo, e que, ainda fazem parte do &nbsp;pensamento educativo guineense e de boa camada de sua classe política permeados pelo colonialismo mental e as colonialidades do poder, saber e ser.</p> 2024-03-02T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/34574 A RELEVÂNCIA DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE EDUCADORAS/ES SEXUAIS 2024-02-16T11:48:26-03:00 Leandro Antunes profantunes.educacao@gmail.com Graziela Raupp raupp.graziela@gmail.com <p>A discussão acerca da necessidade da formação continuada em Educação Sexual sempre se mostrou imperativa no âmbito acadêmico, devido à persistente constatação de que numerosos educadoras/es transportam consigo, para o interior das salas de aula, convicções e valores arraigados. Frequentemente, a temática da Educação Sexual é erroneamente equiparada unicamente à dimensão sexual, sendo abordada como um tabu na sociedade. Sendo assim, o objetivo desta pesquisa é analisar a relevância da formação continuada em Educação Sexual e Sexualidade para as/os docentes, assim como a compreensão das/os docentes sobre a temática e a necessidade de formação. A metodologia empregada se configura como uma pesquisa bibliográfica e documental, revestindo-se de caráter fundamental e exploratório. Ademais, a análise de natureza qualitativa foi conduzida por meio de um questionário semiestruturado aplicado a treze (13) docentes da Grande Florianópolis, no ano de 2021, resultando em um retorno de apenas seis (6) questionários devidamente respondidos. A análise demonstrou que, de fato, os sujeitos da pesquisa, todas do sexo feminino, atuam no ensino público da Educação Infantil, possuem apreensão dos conceitos de Sexualidade e Educação Sexual, compreendendo igualmente a importância intrínseca da formação continuada. Entretanto, é notável que elas ainda não se sentem suficientemente confiantes para instaurar diálogos desse teor, indicando, portanto, uma lacuna na formação continuada no domínio da Sexualidade e da Educação Sexual. O suprimento dessa ausência poderia contribuir de maneira significativa para a ampliação de seus saberes e práticas pedagógicas, em uma perspectiva emancipatória.</p> 2024-03-11T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/33413 A CLÍNICA PSICANALÍTICA COM SURDOS 2024-02-02T16:59:08-03:00 Jacson Baldoino Silva jacsonsilva@outlook.com Lílian Cordeiro Maciel lilian.maciel@faresi.edu.br <p>Este artigo tem como objetivo analisar o atendimento psicanalítico de pessoas surdas por meio da escuta de psicanalistas, visando perceber como eles têm trabalhado em sua prática clínica com este público, uma vez que o material inconsciente interpretado na psicanálise acontece pela oralização e, no caso dos surdos, pelos sinais. Esta pesquisa demonstra, a partir do resultado de uma pesquisa qualiquantitativa (BOAVENTURA, 2004), que teve como dispositivo metodológico o <em>questionário misto</em>, aplicado via Google Formulário, que há uma ausência, na formação dos analistas, de discussões sobre a Libras e o atendimento de pessoas surdas. Se, na psicanálise, a palavra constitui o meio de acesso do sujeito ao seu sintoma – como um significante (LACAN, 1988, 1998a) – e, assim, o único meio de tratamento e a interpretação dos analistas é o sustento clínico do processo de análise, faz-se necessário que se introduza no processo de formação de novos analistas tópicos de gramática/linguagem (LACAN, 1998c; SOLÉ, 2006) sobre a Libras, pois as interpretações nessa língua se dão via outro suporte.</p> 2024-02-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/32732 HANNAH ARENDT E A FUNÇÃO DA EDUCAÇÃO 2024-03-11T14:59:46-03:00 José Jõao Neves Barbosa Vicente josebvicente@bol.com.br <p>Hannah Arendt é uma pensadora que dedicou basicamente a totalidade das suas pesquisas e reflexões à compreensão dos acontecimentos políticos do seu tempo, com foco principalmente nos fenômenos totalitários em suas versões comunista e nazista; isso significa dizer, em termos gerais, que sua maior contribuição foi no campo do pensamento político. Hannah Arendt, portanto, não é propriamente uma pensadora da educação, mas em sua época ela refletiu profundamente sobre essa atividade humana importante e indispensável, no intuito de compreender principalmente a sua verdadeira função na sociedade; o resultado dessa reflexão se mostrou não apenas consistente e útil naquele momento, mas também indispensável para o debate futuro sobre a prática educativa como um todo. Assim, o objetivo deste texto é apresentar e destacar, ainda que modo introdutório, o posicionamento dessa pensadora sobre a função da educação, a partir dos seus próprios escritos e dos textos de alguns autores que dedicam suas pesquisas à compreensão do seu pensamento. &nbsp;</p> 2024-03-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/34320 TESSITURA DO ERRO E SUAS CAUSAS ENTRE ENTENDIMENTO E VONTADE NA FILOSOFIA DE DESCARTES 2024-03-11T19:40:28-03:00 Lélio Favacho Braga leliofavacho@gmail.com Aline Nascimento Braga aline.braga@iemci.ufpa.br Maria Gilvania da Silva Alves Silva Alves a.gilvania46@gmail.com Shirsley Joany dos Santos da Silva shirsley@ufpa.br Carlos A. B. da Silva Jr cabsjr@ufpa.br Alessandra Nascimento Braga alessandrabg@ufpa.br <p>Este ensaio adota uma abordagem filosófica analítica para investigar a causa do erro na Filosofia de René Descartes. Utiliza fontes primárias como as “Meditações Metafísicas” e os “Princípios da Filosofia”, juntamente com as “Regras para a orientação do espírito” do próprio autor, bem como fontes secundárias complementares. A fim de elucidar esta abordagem, enfatizam-se os elementos essenciais ligados à Vontade, ao Entendimento, à busca pelo conhecimento e à interação com a ideia de Deus. A metodologia empregada compreende uma análise textual minuciosa das obras mencionadas, com o propósito de identificar as concepções e argumentações de Descartes sobre a Vontade, a liberdade, o erro e a busca pela verdade. Ao concluir, percebe-se, a partir desta análise, a síntese dos conceitos fundamentais da perspectiva filosófica cartesiana acerca da natureza do erro e suas origens.</p> 2024-04-11T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação https://periodicos.ufrn.br/saberes/article/view/35115 MNEMOSINE E APRENDIZAGEM 2024-03-25T14:36:11-03:00 Paula Oliveira de Souza paulasouzahist@gmail.com Tarso Ferreira Alves tarsofalves@gmail.com <p>A memória é a capacidade humana de apreender os acontecimentos do passado, de modo que os mesmos possam ser difundidos pelos homens nos séculos posteriores. Nas sociedades tradicionais, onde ainda não existia a escrita, a oralidade garantia a conservação das tradições. Ao realizar um recorte nas sociedades tradicionais e referindo-se à Grécia Antiga, a maior parte da cultura grega foi disseminada pela oralidade até o final do século V a.C, antes da disseminação da escrita. No Fedro de Platão, o filósofo, através de um mito, traz a questão do perigo proeminente que é o fato dos homens confiarem a sua memória à depositários externos. No mundo contemporâneo é comum os sujeitos confiarem a sua <em>mnemosine</em> à internet e a outros dispositivos - o que leva ao enfraquecimento da memória-interior e a sua identidade. O propósito é demonstrar, a partir do Fedro de Platão, a importância do resgate da memória enquanto instrumento de aquisição e transmissão do conhecimento, para então refletir sobre a sua relação com a contemporaneidade.</p> 2024-04-13T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação