O TEATRO EURIPIDIANO COMO MÍMESE CATÁRTICA

Autores

  • Tatielly Fernandes Silva

Resumo

Apresentamos neste artigo algumas considerações sobre conceitos que julgamos de validade para análise dos textos teatrais clássicos gregos, tendo como base para tal algumas tragédias de Eurípides. O conceito de representação que tem sido, desde as últimas seis décadas, objeto constante de análise da historiografia, é bastante útil quando se lida com fontes teatrais da antiguidade. Ao lado dos conceitos mito e memória, compreendidos num processo de circularidade nos permitem um alargamento da compreensão da relação das apresentações teatrais com a cidade que as produzia. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

05-08-2013

Como Citar

SILVA, T. F. O TEATRO EURIPIDIANO COMO MÍMESE CATÁRTICA. Revista Alétheia, [S. l.], v. 9, n. 1, p. 123–137, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/aletheia/article/view/6193. Acesso em: 21 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos