A DIVINATIO NA LITERATURA ROMANA DO SÉCULO I AEC

  • Maria Eichler Sant’Angelo Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Resumo

No período das guerras civis do século I AEC, facções da elite romana articularam estratégias concorrentes de ação ritual e protagonizaram, nos espaços públicos da urbs, uma disputa pelo controle do campo semântico cívico-religioso. Nesse contexto, cresceu o recurso às divinationes, na condição de instrumentos de controle político, enquanto a literatura romana tardo-republicana se debruçou em discussões e reflexões de caráter filosófico e político acerca dos seus usos e competências. A controvérsia em torno das divinationes encontra lugar nas obras de Lucrécio e Cícero e compreende, a nosso ver, um momento crucial da “batalha semântica" em torno da definição da significação histórico-política da religio romana, e das fronteiras que a separam da noção de superstitio. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
14-02-2015
Como Citar
SANT’ANGELO, M. E. A DIVINATIO NA LITERATURA ROMANA DO SÉCULO I AEC. Revista Alétheia, v. 10, n. 1, p. 88-99, 14 fev. 2015.
Seção
Artigos