UMA CIDADE ENTRE PRESÍDIOS: PERCEPÇÕES ACERCA DE UM CONTÍNUO ENTRE A PRISÃO E O URBANO

Autores

  • Raphael Tadeu Sabaini Universidade de São Paulo - USP

Resumo

Situado no contexto de incremento das políticas penitenciárias de interiorização de unidades prisionais, este trabalho tem a intenção de analisar o cotidiano e as práticas sociais e profissionais de agentes penitenciários do município de Itirapina, cidade localizada no interior do Estado de São Paulo, onde se encontram instaladas duas penitenciárias. Assim como os detentos, os agentes penitenciários têm seu cotidiano ligado à rotina da prisão, criam seu vocabulário e seu modo de agir transitando entre a vida intramuros e extramuros. Diante deste trânsito, percebe-se se dá a construção de discursos e valores que, ao que tudo indicam, colocam o agente penitenciário numa posição social de prestígio e status elevado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Tadeu Sabaini, Universidade de São Paulo - USP

Departamento de AntropologiaAntropologia Urbana, violência e sistema penitenciário.

Downloads

Publicado

28-12-2011

Como Citar

SABAINI, R. T. UMA CIDADE ENTRE PRESÍDIOS: PERCEPÇÕES ACERCA DE UM CONTÍNUO ENTRE A PRISÃO E O URBANO. Sociedade e Território, [S. l.], v. 23, n. 2, p. 21–37, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/sociedadeeterritorio/article/view/3497. Acesso em: 7 fev. 2023.

Edição

Seção

ARTIGOS