PANDEMÔNIO COMUNGADO: DELINEANDO O CONCEITO DE “HISTERIA COLETIVA” NO ÂMBITO DAS CIÊNCIAS CRIMINAIS

Autores

  • Raul Victor Rodrigues do Nascimento Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Resumo

A histeria coletiva é um fenômeno social amplamente visualizável e difundido através da história das sociedades humanas, sendo ainda pouco estudado e conhecido até então, muito embora possa proporcionar consequências mais ou menos gravosas ao meio social em que se realiza. Assim, o presente trabalho visa delimitar o conceito de histeria coletiva com base numa análise dos variados episódios históricos em que se deu – notadamente a caça às bruxas e a Inquisição, bem como a histeria na contemporaneidade sob a comunicação massiva – de acordo com o anteparo de múltiplos e diversos fatores determinantes (sociais, culturais, econômicos, religiosos, etc.) e da leitura da bibliografia específica, seja nacional ou estrangeira. Ao fim, foi plenamente possível delimitar, compreender e classificar o conceito de histeria coletiva, bem como descrevê-lo de forma geral e apontar em que circunstancias ocorre o fenômeno e quais são suas possíveis consequências.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raul Victor Rodrigues do Nascimento, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Graduando em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFFRN), membro e extensionista pelo Núcleo Penitenciário do Programa Motyrum de Educação Popular em Direitos Humanos da UFRN, membro do corpo editorial da Revista Transgressões, atualmente codiretor editorial de sua 5ª edição.

Referências

BARTHOLOMEW, Robert E. Little Green Men, Meowing Nuns and Head-Hunting Panics: a study of mass psychogenetic illness and social delusion. Jefferson: MacFarland & Company, 2001.

COOKE, Willian H. Justice at Salem. Annapolis: Undertaker Press, 2014.

EHRENREICH, Barbara. Witches, Midwives and Nurses: a history of women healers. Nova York: Feminist Press, 2010.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir. 29. ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

FREUD, Sigmund. A Interpretação dos Sonhos. v. 1. Porto Alegre: L&PM, 2013a.

______. Sigmund. A Interpretação dos Sonhos. v. 2. Porto Alegre: L&PM, 2013b.

______, Sigmund. BEUER, Josef. Estudos Sobre a Histeria (1893-1895). v. 2. Rio de Janeiro: Imago, 2006.

FRIED, Richard M. Nightmare in Red: The McCarthy Era in Perspective. Oxford: Oxford University Press, 1990.

FROMM, Erich. The Anatomy of Human Destructiveness. Nova York: Holt, Rinehart and Winston, 1973.

HILL, Francis. A Delusion of Satan: the full history of the Salem witch trials. Old Saybrook: Tantor Media, Inc., 2002.

HUXLEY, Aldous. Os Demônios de Loudun. 3. ed. São Paulo: Globo, 2014.

KRAMER, Heinrich. Malleus Malleficarum. Frankfurt: [s. n.], 1487. Disponível em: <http://digital.library.cornell.edu/cgi/t/text/text-idx?c=witch;cc=witch;view=toc;subview=short;idno=wit060>. Acesso em: 07 Abr. 2015.

LEA, Henry Charles. A History of The Inquisition of The Middle Ages. v. 1. Nova York: Harper & Brothers, 1887. Disponível em: <http://www.gutenberg.org/files/39451/39451-h/39451-h.htm#page_001>. Acesso em: 07 abr. 2015.

LOYN, Henry R. Dicionário da Idade Média. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1997.

MAZZONI, Cristina. Saint Hysteria: neurosis, mystitcism and gender in European culture. Nova York: Cornell University, 1996.

MOTTA, Leila Alves Muniz; SCHÖDER, Peter Wilfried. Corrupção No Brasil: aqui se faz, aqui não se paga. In: Congresso de Iniciação Científica, 17, 2009, Recife. Anais... Recife: UFPE/CTG, 2009. Disponível em: < http://www.contabeis.ufpe.br/propesq/images/conic/2009/anais%20%28E%29/conic/pibic/70/097031478SCPO.pdf >. Acesso em: 14 maio 2015.

NEW YORK TIMES. Radio Listeners in Panic, Taking War Drama as Fact. The New York Times, Nova York, 31 out. 1938. Disponível em: <http://www.war-of-the-worlds.org/Radio/Newspapers/Oct31/NYT.html>. Acesso em: 05 maio 2015.

PÉREZ, Joseph. Breve Historia de la Brujería en España. Barcelona: Crítica, 2010.

PITMAN, Todd. Gambia Rounds Up 1,000 'Witches': Rights Group. Huffington Post, Nova York, 18 abr. 2009. Disponível em: <http://www.huffingtonpost.com/2009/03/18/gambia-rounds-up-1000-wit_n_176452.html>. Acesso em: 07 abr. 2015.

PÓCS, Éva. Between the Living and the Dead: a perspective on witches and seers in the early modern age. Budapeste: Central European University Press, 1999.

ROUDINESCO, Élisabeth. Dicionário de Psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

ROUSSEAU, George S. "A Strange Pathology": Hysteria in the Early Modern World, 1500-1800. In: GILMAN, Sander L. et al. Hysteria Beyond Freud. Los Angeles: University of California Press, 1993. pp. 91-186.

TAVINER, Mark. THWAITES, Guy. GANT, Vanya. The English Sweating Sickness, 1485-1551: a viral pulmonary disease?. Medical History, York, v. 42, pp. 96-98, 1998.

VAUGHAN, Alden T. New England Frontier: Puritans and Indians, 1620-1675. 3. ed. Norman: University of Oklahoma Press, 1994.

WAITHE, Mary Ellen. A History of Women Philosophers. v. 1. Boston: Martinus Nijhoff Publishers, 1987.

Downloads

Publicado

27-05-2015

Como Citar

RODRIGUES DO NASCIMENTO, R. V. PANDEMÔNIO COMUNGADO: DELINEANDO O CONCEITO DE “HISTERIA COLETIVA” NO ÂMBITO DAS CIÊNCIAS CRIMINAIS. Revista Transgressões, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 201–226, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/transgressoes/article/view/7220. Acesso em: 11 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos