A CIDADE NATAL ENTRE OS ESPINHOS DE UMA ROSEIRA BRAVA

  • Marília Gonçalves Borges Silveira IFRN
Palavras-chave: Palmyra Wanderley. Lírica. Cidade Natal.

Resumo

O livro Roseira brava, de Palmyra Wanderley, foi publicado pela primeira vez em 1929. Em seus versos a autora apresenta tendências nas quais se destacam características tardias do Romantismo, mas também deixa antever traços da estética modernista. O objetivo deste artigo é analisar poemas de Palmyra Wanderley, presentes em Roseira brava, que abordam a temática da cidade Natal, observando a temática como categoria de análise qualitativa da obra. O roteiro metodológico deste estudo privilegiou a análise da temática, sob a perspectiva da teoria de Antonio Candido, a fim de se observar o lugar da obra palmyriana na historiografia da literatura do Rio Grande do Norte, obra essa que oscila entre a permanência da tradição e a novidade trazida pelos sopros modernistas.

Marília Gonçalves Borges Silveira é Professora de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte; mestra e doutora pelo Programa de Estudos da Linguagem - Literatura Comparada do CCHLA da UFRN.

 

Artigo submetido para avaliação em 24/08/2016; publicado em 08/09/2016.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marília Gonçalves Borges Silveira, IFRN
Professora de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira do Instituto Federal de Educaçáo, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte; mestra e doutora pelo Programa de Estudos da Linguagem - Literatura Comparada do CCHLA da UFRN.
Publicado
08-09-2016
Como Citar
SILVEIRA, M. G. B. A CIDADE NATAL ENTRE OS ESPINHOS DE UMA ROSEIRA BRAVA. Imburana: revista do Núcleo Câmara Cascudo de Estudos Norte-Rio-Grandenses, v. 6, n. 12, p. 24-44, 8 set. 2016.