ESTRUTURA ECONÔMICA DE ALAGOAS: A MANUTENÇÃO DA ESPECIALIZAÇÃO PRODUTIVA (1988-2010)

Autores

  • Guilherme Carneiro de Albuquerque Lopes UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.21680/2316-5235.2019v8n1ID20461

Resumo

O referido artigo tem como objetivo analisar a estrutura produtiva de Alagoas, no período de 1988 a 2010. Para tanto, irá recuperar historicamente alguns elementos da economia alagoana, utilizando-se do método histórico-estrutural aplicado à análise regional. Com base nas análises realizadas, podemos concluir que continuou em vigor até 2010 a especialização produtiva em açúcar e álcool na economia alagoana, em consonância com o movimento nacional da especialização regressivo dado a elevada participação do setor de bens de consumo não duráveis em detrimento de setores mais dinâmicos. Em Alagoas, esse movimento é fruto da perpetuação e fortalecimento do grupo político-econômico-social, os usineiros, na regência das relações (ou a ausência delas) capitalistas e industriais de produção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Carneiro de Albuquerque Lopes, UNICAMP

Doutorado em andamento em Desenvolvimento Econômico Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP

Publicado

26-04-2020

Como Citar

LOPES, G. C. de A. . . ESTRUTURA ECONÔMICA DE ALAGOAS: A MANUTENÇÃO DA ESPECIALIZAÇÃO PRODUTIVA (1988-2010). Revista de Economia Regional, Urbana e do Trabalho, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 87–107, 2020. DOI: 10.21680/2316-5235.2019v8n1ID20461. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rerut/article/view/20461. Acesso em: 4 fev. 2023.