AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE: UMA BREVE ANÁLISE DA SITUAÇÃO DE ESTRANGEIRIZAÇÃO DO AGRONEGÓCIO

  • Nelson Maria Rosário Univerdsiade Eduardo Mondlane

Resumo

Moçambique possui um elevado potencial agrícola, as condições agro-climáticas são ideais,com  36 milhões de ha de terra arável, clima tropical e subtropical com solos férteis e precipitação abundante e os principais rios oferecem enorme potencial de irrigação. O setor agrícola é ainda dominado pelo subsetor familiar que representa cerca de 90% da área cultivada. Este subsetor está fortemente dependente de técnicas rudimentares e culturas onde a irrigação depende exclusivamente da chuva, resultando deste modo em baixos rendimentos. Hoje, muitas explorações de grande dimensão têm sido revitalizadas através de investimentos estrangeiros e através de companhias de empresas em joint-venture e não só. E um dos grandes exemplos sobre o investimento estrangeiro no agronegócio moçambicano é a expansão do agronegócio Brasileiro para Moçambique, expansão essa feita através do programa Prosavana. O Prosavana é uma iniciativa tripartida entre os governos de Moçambique, Brasil e Japão, que tem como finalidade de desenvolver a agricultura ao longo do corredor de Nacala, abrangendo as províncias de Nampula, Niassa e Zambézia. Portanto, o presente estudo faz uma breve análise da estrangerização do agronegócios em Moçambique.  Portanto, o estudo traz um tema da maior importância, qual seja, as limitações da modernização da agricultura de Moçambique e as contradições da influência brasileira sobre o projeto ProSavana.

Palavras Chaves: Moçambique, Agronegócios, estrangerização e Prosavana

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
26-08-2019
Como Citar
ROSÁRIO, N. M. AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE: UMA BREVE ANÁLISE DA SITUAÇÃO DE ESTRANGEIRIZAÇÃO DO AGRONEGÓCIO. Sociedade e Território, v. 31, n. 1, p. 183-200, 26 ago. 2019.