DINÂMICA DO USO E OCUPAÇÃO DA TERRA NO CARSTE TRADICIONAL OLHOS D’ÁGUA/FREI PAULO – SERGIPE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2177-8396.2021v33n3ID26592

Resumo

Devido ao contexto geológico de formação, a paisagem cárstica apresenta graus significativos de fragilidade se constituindo em ambientes suscetíveis a ocorrência de impactos ambientais. Este artigo visa caracterizar o uso e ocupação da terra em ambientes do carste tradicional Olhos D’água/Frei Paulo para subsidiar a compatibilização do uso sustentável do ambiente frente ao expansionismo urbano e diversas atividades econômicas implementadas sem a preocupação racional de conservação sustentável dos recursos naturais. As bases analíticas da pesquisa foram alicerçadas nos dados secundários de órgãos oficiais do governo, empresas privadas e trabalhos de campo. Os resultados mostram que os múltiplos usos do solo desprovidos de planejamento prévio pelo setor público e até mesmo privado, nas mais diversas práticas econômicas não tem tido a menor preocupação do quanto as atividades podem afetar os sistemas naturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heleno dos Santos Macedo, Universidade de São Paulo

Doutor em Geografia (2019) pelo Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGEO/UFS) na linha de pesquisa Dinâmica Ambiental. Mestre em Geografia (2014) pelo Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGEO/UFS). Graduado em Licenciatura (2005) e Bacharelado (2015) em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe - UFS. Atualmente faz Pós-doutorado em Geografia Física pela Universidade de São Paulo (USP). Professor da Faculdade do Nordeste da Bahia (FANEB), lecionando para o curso de Agronomia, e da rede privada de ensino básico em Sergipe. Atuou como professor do ensino público do estado de Sergipe (Ensino fundamental e médio) entre 2013 e 2019; na Faculdade de Negócios de Sergipe (FANESE) para o curso de Engenharia civil e Arquitetura entre 2015 e 2019; e no Núcleo de Engenharia Ambiental - NEAM / UFS (Campus São Cristóvão) como substituto das disciplina Cartografia Digital e Geoprocessamento entre 2011 e 2012. Membro pesquisador do Grupo de Pesquisa em Dinâmica Ambiental e Geomorfologia - DAGEO (CNPQ/DGE/UFS) desenvolvendo pesquisas em Geomorfologia do Quaternário, Mudanças Ambientais, Análise e Gestão de Bacias Hidrográficas, SIG e Representações Cartográficas de Dados Espaciais e Impactos Ambientais e Ordenamento Territorial. Membro pesquisador do Grupo de Pesquisa e Estudos em Carstologia PUC/Minas. Membro pesquisador do Grupo de Pesquisa e Estudos Interdisciplinares em Turismo Criativo (CNPQ/GETUC/UFS). Associado da União Brasileira de Geomorfologia(UGB); da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário (ABEQUA); da Sociedade Brasileira de Espeleologia (SBE), da Sociedade Brasileira de Geologia (SBGEO) e da Associação Brasileira de Climatologia (ABClima). Desenvolveu pesquisa como colaborador do Projeto PAN - Cavernas do São Francisco pelo Ministério do Meio Ambiente. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geomorfologia, Planejamento/Ordenamento Territorial, Bacias Hidrográficas e Representação da Terra, especificamente em Cartografia Digital e Geoprocessamento, atuando principalmente nos seguintes temas: Geomorfologia Estrutural, Cárstica, Fluvial e Costeira; Climatologia e meteorologia Agrícola; Dinâmica e Gestão de Bacias Hidrográficas; Ocupação do Solo e uso da terra; Representações Cartográficas de Dados Espaciais, Manipulação de SIGs, e Sensoriamento Remoto.

Hélio Mário de Araújo, Universidade Federal de Sergipe

Pós-doutor em Geografia Física pela Universidade Federal do Ceará/UFC. Atualmente é professor Titular do Departamento de Geografia e do quadro permanente do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Sergipe - Campus São Cristóvão, onde leciona e orienta nos cursos de Graduação, Mestrado e Doutorado. No exercício da Advocacia, acumulou larga experiência em diversos campos do Direito, especialmente na área de Família e Sucessões, junto a Assistência Judiciária Gratuita da Ordem dos Advogados do Brasil - OAB, Seccional Sergipe, no período 1995/2009. Como Geógrafo, filiado ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia - CREA, prestou consultorias para a Administração Estadual do Meio Ambiente - ADEMA, através do Ministério do Meio Ambiente - MMA, além de atuar como Perito Judicial da Justiça Federal - 3ª Vara da Seção Judiciária do Estado de Sergipe, na definição dos limites territoriais dos municípios costeiros de Pirambu/Pacatuba em 2014/2015. No efetivo exercício do Magistério Superior, através da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários - PROEX, assessorou na implementação das atividades do Projeto Formação Continuada do Educador - Área Temática Educação e Ciências Sociais (Programa Xingó) na Região Semiárida do estado de Sergipe, junto a outras instituições parceiras (CHESF, CNPq, UFRPE, UFAL, UFBA e UEFS), além do exercício de cargos e funções administrativas na Chefia do Departamento de Geografia em diversas gestões e Coordenação do Curso de Licenciatura em Geografia a Distância da Universidade Aberta do Brasil - UAB CAPES/MEC/UFS. Coordena o Grupo de Pesquisa Dinâmica Ambiental e Geomorfologia (DAGEO) credenciado no CNPq e certificado pela UFS com desenvolvimento de projetos em várias linhas de pesquisa. Participou de intercâmbio universitário no exterior (Universidade de Granada/Espanha) e de diversos congressos nacionais e internacionais com apresentação e publicação de trabalhos, além da autoria e organização de livros publicados no âmbito da Ciência Geográfica e Ciências Ambientais. Desenvolve pesquisas em Geociências, com ênfase em Geomorfologia e Cartografia Geográfica/Geomorfológica, atuando nos seguintes temas: Geomorfologia do Quaternário e Mudanças Ambientais; Geodiversidade, Geoconservação e Patrimônio Geomorfológico; Morfodinâmica de Praias; Erosão Costeira e Rural/Urbana; Riscos Naturais (Geomorfológico/Hidrológico); Dinâmica e Gestão de Bacias Hidrográficas; Clima Urbano e Geografia da Saúde; Planejamento e Ordenamento Territorial/Ambiental; SIG e Representações Cartográficas de Dados Espaciais.

Luana Pereira Lima, Universidade Federal de Sergipe

Doutoranda em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Sergipe, na linha de pesquisa Dinâmica Ambiental. Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe. Especialista em Geoprocessamento e Georreferenciamento pela Universidade Cândido Mendes. Graduada em Geografia Licenciatura e Geografia Bacharelado pela Universidade Federal de Sergipe. Membro pesquisador do Grupo de Pesquisa DAGEO (Dinâmica Ambiental e Geomorfologia) na Linha de Pesquisa: Planejamento Geoambiental do Uso e Ocupação do Solo.

Downloads

Publicado

18-03-2022

Como Citar

DOS SANTOS MACEDO, H.; DE ARAÚJO, H. M.; PEREIRA LIMA, L. DINÂMICA DO USO E OCUPAÇÃO DA TERRA NO CARSTE TRADICIONAL OLHOS D’ÁGUA/FREI PAULO – SERGIPE. Sociedade e Território, [S. l.], v. 33, n. 3, p. 251–273, 2022. DOI: 10.21680/2177-8396.2021v33n3ID26592. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/sociedadeeterritorio/article/view/26592. Acesso em: 26 set. 2022.