RETAMA KAMATATSURI: CAMPESINOS PERUANOS EM BENJAMIN CONSTANT NO AMAZONAS – BRASIL

  • Alex Sandro Nascimento de SOUZA Universidade Federal do Amazonas
  • José Aldemir de OLIVEIRA Universidade Federal do Amazonas
Palavras-chave: Cidades amazônicas, israelitas, peruanos.

Resumo

A partir de estudo sobre os campesinos de Retama Kamatatsuri na cidade Benjamin Constant, busca-se entender as relações sociais que se concretizam no espaço e produzem conflitos não somente no sentido material, mas nas relações de poder e nas práticas sociais que se projetam no território. A princípio, a presença destes gerou um clima de tensão entre os citadinos de Benjamin Constant, tríplice fronteira Brasil/Peru/Colômbia, pois a imagem que se divulga destes campesinos nos meios de comunicação em massa os relaciona a plantadores de maconha ou coca, a “imagem da fronteira”. Porém, o que se observou em Benjamin Constant éa presença cada vez mais pujante de um clima de tolerância e reciprocidade, que se estabelece através de atividades cotidianas e do perfil intenso do trabalho agrícola familiar religioso. 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alex Sandro Nascimento de SOUZA, Universidade Federal do Amazonas
Mestre em Geografia, doutorando do Programa Sociedade e Cultura na Amazônia da Universidade Federal do Amazonas
José Aldemir de OLIVEIRA, Universidade Federal do Amazonas
Doutor em Geografia Humana, Professor Titular do Departamento de Geografia da UFAM, orientador dos Programa de Pós-Graduação Sociedade e Cultura da Amazônia e Geografia da Universidade Federal do Amazonas
Publicado
29-09-2015
Como Citar
SOUZA, A. S. N. DE; OLIVEIRA, J. A. DE. RETAMA KAMATATSURI: CAMPESINOS PERUANOS EM BENJAMIN CONSTANT NO AMAZONAS – BRASIL. Sociedade e Território, v. 27, n. 2, p. 61-78, 29 set. 2015.