Escola Normal de Artes e Ofícios Wenceslau Braz: formação de mestres e professores para o ensino profissional (1917-1930)

Palavras-chave: História da Educação Profissional; Ensino Profissional; Formação docente.

Resumo

Este trabalho é parte de uma pesquisa que tem o objetivo de analisar o Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio e a expansão das escolas profissionais nos anos de 1909 a 1930. Apresentamos aqui uma dessas escolas, a Escola Normal de Artes e Ofícios Wenceslau Braz, incorporada pelo Ministério em 1917. O referencial teórico baseia-se na concepção de história política segundo Rémond (2003) e Barros (2005) e na concepção de Trabalho-Educação segundo Ciavatta (2019). A metodologia consiste na análise documental segundo Arostegui (2006) e baseia-se no método indiciário segundo Ginzburg (1989). Constituem-se como fontes os relatórios anuais do Ministério da Agricultura, Indústria e Comércio. Essa escola tinha como objetivo formar os mestres e professores para as Escolas de Aprendizes Artífices e recebia alunos do gênero masculino e feminino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelly Kathleen Pereira Lucas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Pedagoga e mestranda em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Referências

AROSTEGUI, Julio. A pesquisa histórica: teoria e método. Edusc, 2006.

BARROS, José D'Assunção. História política, discurso e imaginário: aspectos de uma interface. Sæculum–Revista de História, n. 12, 2005.

BRASIL. Decreto nº 1.606, de 29 de dezembro de 1906. Cria uma Secretaria de Estado com a denominação de Ministério dos Negócios da Agricultura, Industria e Comércio. Diário Oficial da União, p. 65, 3 jan. 1907.

BRASIL. Decreto nº 7.501, de 12 de agosto de 1909. Dispõe sobre as medidas provisórias para a instalação do Ministério da Agricultura, Industria e Comércio. Diário Oficial da União, Brasília, DF, seção 1, p. 5891, 17 ago. 1909a.

BRASIL. Decreto nº 7.566, de 23 de setembro de 1909. Cria nas capitai dos Estados da Republica Escolas de Aprendizes Artífices, para o ensino profissional primário e gratuito. Diário Oficial da União, p. 6975, 26 set. 1909b.

BRASIL. Decreto nº 8.319, de 20 de outubro de 1910. Cria o Ensino Agronômico e aprova o respectivo regulamento. Diário Oficial da União, Brasília, DF, seção 1, p. 9516,13 nov. 1910a. (Republicação).

BRASIL. Relatório apresentado ao presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Ministro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio Rodolpho Nogueira da Rocha Miranda no ano de 1910 - Volume I. Rio de Janeiro: Officinas da Directoria Geral de Estatistica, 1910b.

BRASIL. Relatório apresentado ao presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Dr. Pedro de Toledo Ministro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio no anno de 1912 - Volume I. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1912.

BRASIL. Relatório apresentado ao presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Dr. Manoel Edwiges de Queiroz Vieira Ministro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio no anno de 1914 - Volume I. Rio de Janeiro: Typographia do Ministerio da Agricultura, Industria e Commercio, 1914.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Mnistro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio Dr. João Gonçalves Pereira Lima. Anno de 1918. Rio de Janeiro. Typographia da Directoria Geral de Estatistica. 1918.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica pelo Ministro de Estado dos Negocios da Agricultura, Industria e Commercio Idelfonso Simões Lopes. Rio de Janeiro. Papelaria e Typographia Villas-Boas & C. 1920.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica pelo Ministro de Estado dos Negocios da Agricultura, Industria e Commercio Idelfonso Simões Lopes. Rio de Janeiro. Papelaria e Typographia Villas-Boas & C. 1921.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Mnistro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio Miguel Calmon du Pin e Almeida. Anno de 1922. Rio de Janeiro. Imprensa Nacional. 1922.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Ministro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio Miguel Calmon du Pin e Almeida. Anno de 1923. Rio de Janeiro. Imprensa Nacional. 1923.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Ministro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio Miguel Calmon du Pin e Almeida. Anno de 1924. Rio de Janeiro. Imprensa Nacional. 1924.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Mnistro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio Miguel Calmon du Pin e Almeida. Anno de 1925. Rio de Janeiro. Imprensa Nacional. 1925.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Ministro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio Germiniano Lyra Castro. Anno de 1926. Rio de Janeiro. Imprensa Nacional. 1926.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Ministro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio Germiniano Lyra Castro. Anno de 1927. Rio de Janeiro. Typ. do Serviço de Informações do Ministerio da Agricultura. 1927.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Ministro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio Germiniano Lyra Castro. Anno de 1928. Rio de Janeiro. Typ. do Serviço de Informações do Ministerio da Agricultura. 1928.

BRASIL. Relatorio apresentado ao Presidente da Republica dos Estados Unidos do Brasil pelo Ministro de Estado da Agricultura, Industria e Commercio Germiniano Lyra Castro. Anno de 1929. Rio de Janeiro. Typ. do Serviço de Informações do Ministerio da Agricultura. 1930.

CARDOSO, Tereza Fachada Levy. Uma Escola Normal, uma “Escola de trabalho”. Revista Contemporânea de Educação, vol. 8, n. 15, jan./jul, 2013.

CIAVATTA, Maria. Trabalho-Educação: uma unidade epistemológica, histórica e educacional. Revista Trabalho Necessário, v. 17, n. 32, p. 132-149. 2019

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

MANFREDI, Silvia Maria. Educação Profissional no Brasil. São Paulo. Cortez. 2003

RÉMOND, René. Por uma história política. Tradução Dora Rocha. Rio de Janeiro. Editora FGV, 2003

SOARES, Manoel de Jesus Araújo. As escolas de aprendizes artífices – estrutura e evolução. Fórum Educacional. Rio de Janeiro, vol. 6, n. 3, jul./set, 1982.

Publicado
08-12-2020
Como Citar
LUCAS, M. K. P.; MEDEIROS NETA, O. M. DE. Escola Normal de Artes e Ofícios Wenceslau Braz: formação de mestres e professores para o ensino profissional (1917-1930). Revista de Casos e Consultoria, v. 11, n. 1, p. e11130, 8 dez. 2020.
Seção
Artigos