Discursos Pós-Coloniais sobre a Lusofonia: Comparando Agualusa e Saramago

  • Eunice Cristina do N. C. Seixas

Resumo

Pretende-se analisar e comparar as crónicas de José Eduardo Agualusa e os Cadernos de Lanzarote (III) de JoséSaramago, relativamente aos respectivos discursos sobre a lusofonia. Para tal, parte-se da crítica pós-colonial àideia de lusofonia, assim como do conceito de diáspora, desenvolvendo a premissa de que Agualusa e Saramagorepresentam dois intelectuais diaspóricos pós-coloniais, mas que vivem em diferentes ‘presentes pós-coloniais’ epor isso, colocam diferentes questões sobre a lusofonia. Conclui-se que, enquanto que Agualusa parece centrar aquestão da reconstrução identitária na própria questão lusófona, criticando as políticas culturais de Portugal, esimultaneamente mantendo viva a utopia lusófona, já Saramago, parece contextualizar a questão político-culturalnuma escala mais global e menos centrada na identificação com a ideia duma comunidade lusófona, ligandoainda a resistência cultural ao trabalho individual do escritor e às potencialidades políticas desse trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
09-01-2013
Como Citar
SEIXAS, E. C. DO N. C. Discursos Pós-Coloniais sobre a Lusofonia: Comparando Agualusa e Saramago. Revista Cronos, v. 8, n. 1, 9 jan. 2013.