Da solidão imposta a uma solidão solidária

Autores

  • Eugène Enriquez
  • Revisão técnica de Norma Missae Takeuti

Resumo

O homem moderno está cada vez mais isolado, até mesmoquando sua solidão é “povoada”. Diversos são osdiagnósticos dados a essa situação. No entanto, podemosnos perguntar se a perversão social e a psicologização dosproblemas, por um lado ligadas ao crescimento da racionalidadeinstrumental que atinge as instituições e os valoresde cunho não econômico e por outro lado ligadas aoestabelecimento da empresa como instituição princepsda sociedade ocidental não seriam fatores essenciais dessasolidão imposta. A solidão pode, no entanto, tomar outrafeição: a do homem de pé, capaz de inserir sua ação numaaventura coletiva e de resistir ao conformismo, ao mesmotempo em que aceita um certo grau de marginalidadeque fornece um novo som a suas palavras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10-01-2013

Como Citar

ENRIQUEZ, E.; TAKEUTI, R. técnica de N. M. Da solidão imposta a uma solidão solidária. Revista Cronos, [S. l.], v. 5, n. 1/2, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/3230. Acesso em: 28 jun. 2022.