ALGUNS ASPECTOS DA EVOLUÇÃO RECENTE DA CLASSE TRABALHADORA CHINESA E SEUS DESAFIOS ORGANIZACIONAIS

Autores

  • Edison Urbano UFABC

Palavras-chave:

China contemporânea, Relações trabalhistas, Divisão internacional do trabalho, Movimento operário

Resumo

A ascensão da China ao status de potência econômica de impacto global constitui há anos um fato em torno do qual existe amplo consenso entre pesquisadores, analistas e até mesmo entre o público geral. Ao mesmo tempo, muitos ainda parecem concordar que seu desenvolvimento para o status de grande potência econômica se deu sem anular a existência de desproporções e inclusive a permanência de atraso relativo em certos âmbitos. A seu modo, a situação dos trabalhadores chineses, tomada em conjunto e apesar de significativa heterogeneidade, parece refletir uma dinâmica semelhante. De acordo com pesquisadores chineses e estrangeiros, na última década teria ocorrido um duplo movimento, em que não apenas os trabalhadores buscaram diversas formas de organização paralela aos sindicatos, mas em alguns casos os próprios empregadores teriam lançado mão de formas alternativas de mediação, frente à incapacidade dos sindicatos oficiais de resolver os conflitos laborais. O presente artigo busca apresentar um breve panorama de todo esse processo, concentrando-se em sua seção final em estudos que apontam a província de Guangdong como epicentro de experiências relevantes de resistência, organização e procura por solidariedade para as lutas dos trabalhadores no país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

04/09/2024

Como Citar

URBANO, E. ALGUNS ASPECTOS DA EVOLUÇÃO RECENTE DA CLASSE TRABALHADORA CHINESA E SEUS DESAFIOS ORGANIZACIONAIS. Revista Cronos, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 84–101, 2024. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/35349. Acesso em: 18 maio. 2024.