A Crise da Soja Orgânica

A Mudança nos Produtores

  • Danieli Simonetti EPAGRI
  • Miguel Angelo Perondi Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Resumo

Capanema, um polo nacional de produção de soja orgânica está em crise e, a partir da abordagem da Velha Economia Institucional, procura-se perceber quais mudanças ocorreram e levaram os produtores a abandonar a estratégia da produção orgânica. Entre as questões que explicam a crise, essa pesquisa percebeu que o atraso tecnológico da produção orgânica, que a princípio era usual, com o tempo, passou a ser comparativamente mais penoso. A produção orgânica ainda demanda mais de oito horas na lavoura sob o sol, entretanto, os novos pacotes tecnológicos diminuíram a penosidade do trabalho dos sistemas convencionais, uma mudança de hábito que também é impulsionada pela mudança de percepção entre as gerações, pois, os agricultores têm se mantido orgânicos enquanto dispõe de força de trabalho suficiente para manter o habito. Percebe-se assim, que o principal entrave à produção orgânica é sua pouca praticidade e a inconveniente demanda de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
31-05-2019
Como Citar
SIMONETTI, D.; PERONDI, M. A. A Crise da Soja Orgânica. Revista Cronos, v. 19, n. 1, p. 84-103, 31 maio 2019.