Eco das vozes zumthorianas nas mídias contemporâneas

Autores

  • Gilvan Melo Santos UEPB

Resumo

Após a iconoclastia que teve o seu apogeu nos séculos XVI e XVII, as vozes e as imagens ganharam destaque na sociedade e nos meios acadêmicos. Desta forma, autores de diversas áreas do conhecimento tentaram buscar as raízes metodológicas e epistemológicas da civilização moderna no passado das tradições. Autores como Claude Lévi Strauss, Ernest Cassirer e Gilbert Durand na antropologia, Gaston Bachelard na epistemologia, Carl Jung na psicologia, somaram-se ao medievalista e linguista Paul Zumthor, em obras que marcaram o estudo das escrituras, incluindo vozes, memórias, mitos e imagens. Dentre as oralidades, este artigo apresenta algumas influências da “oralidade mediatizada” no espaço contemporâneo. Tais reflexões transitam entre o mundo da ciência, da política, das artes e das novas mídias digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

18-11-2015

Como Citar

MELO SANTOS, G. Eco das vozes zumthorianas nas mídias contemporâneas. Revista Cronos, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 129–137, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/8265. Acesso em: 25 jul. 2024.