Cancioneiro visual de uma Bahia negra: Desenhos e pinturas de Dorival Caymmi

Autores

  • Marielson de Carvalho UNEB

Resumo

Dorival Caymmi (1914, Salvador – 2008, Rio de Janeiro) é reconhecidamente um dos maiores compositores e cantores da Música Popular Brasileira no século XX. Embora a fortuna crítica sobre sua obra musical seja mais comentada do que a visual, ambas compõem, cada uma com sua técnica e estética próprias, um painel artístico de Dorival Caymmi na representação de uma ideia de Bahia negra. Pretendo neste artigo apresentar a relação entre essas duas linguagens na obra caymmiana a partir de elementos negros tanto simbólicos quanto materiais que o compositor narra/traduz/canta/pinta, identificados como próprias ou singulares de sua memória cultural soteropolitana. Como se trata, a priori, de uma perspectiva inédita sobre esta produção, cuja quantidade de trabalhos ainda não tem uma pesquisa, fez-se uma seleção inicial dos desenhos impressos em Setenta Anos: Caymmi (1984), para a FUNARTE (Fundação Nacional das Artes) e no calendário Cancioneiro da Bahia (1971) para o Grupo Halles. Em memória de seu centenário no Carnaval de Salvador em 2014, este texto também analisa como este imaginário musical de Dorival Caymmi é reproduzido na decoração do Centro Histórico, com o tema “Bahia Negra – Caymmi e Ilê”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10/04/2016

Como Citar

DE CARVALHO, M. Cancioneiro visual de uma Bahia negra: Desenhos e pinturas de Dorival Caymmi. Revista Cronos, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 55–69, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/8474. Acesso em: 21 jun. 2024.