CAPITANEADA POR ARQUÉTIPOS NAS ARTES DA CENA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2595-4024.2023v6n2ID31357

Resumo

O psiquiatra suíço Carl Gustav Jung (1875-1961) dedicou-se aos estudos da compreensão do si mesmo ao longo de sua vida e, ao passo que realizava suas jornadas, deparava-se com inúmeros conteúdos que, segundo ele, apontavam caminhos para se chegar a parte dos complexos que há em nosso inconsciente pessoal/coletivo. Integrada à psicologia analítica junguiana, a autora do artigo acampou em bibliografias que versavam sobre a temática e assim teve por objetivo central apresentar três arquétipos, quais sejam: ânima, animus e sombra; e os mesmos foram utilizados como fios condutores de investigações corporais realizadas na seara das Artes da Cena, por meio de imersões artísticas, chegando a resultados performáticos na estreita relação com seu eu-feminino, ânima.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Vítor Ferreira Nunes, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Doutorando no Programa de Pós-graduação em Teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGT UDESC). Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPGArC UFRN) e graduado no Curso de Licenciatura em Teatro pela mesma instituição. Graduado no curso de Licenciatua em Pedagogia pela Faculdade Maurício de Nassau (UNINASSAU). Desenvolve pesquisas integrada a proposições junguiana, mais precisamente sobre o desvelamento de sua energia ânima, trangenciando também para os conteúdos do ânimus, do inconsciente à conscientização, ego, sombra e arquétipos, com experiência nas linguagens do Teatro, Dança e Performance.

Downloads

Publicado

20-12-2023

Como Citar

NUNES, J. V. F. CAPITANEADA POR ARQUÉTIPOS NAS ARTES DA CENA. Manzuá: Revista de Pesquisa em Artes Cênicas, [S. l.], v. 6, n. 2, p. 51–82, 2023. DOI: 10.21680/2595-4024.2023v6n2ID31357. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/manzua/article/view/31357. Acesso em: 24 jul. 2024.