DINÂMICA DA MÃO DE OBRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL DO NORDESTE: UMA ANÁLISE FOCADA NO PERÍODO 2002-2016

Autores

  • Werton Batista Sinduscon-JP
  • Vinícius Fernandes Universidade Federal de Roraima

DOI:

https://doi.org/10.21680/2316-5235.2021v10n1ID23756

Resumo

Objetiva-se estudar a dinâmica do emprego na construção civil dos estados nordestinos entre 2002 e 2016, com base nos dados do Caged. Os resultados aludem sobre a importância dos Programas de Aceleração do Crescimento I e II e Minha Casa Minha Vida para o setor na Região. O bom desempenho empregatício registrado de 2003 até 2011 reverteu a tendência e começou a declinar nos anos posteriores. A crise econômica brasileira iniciada em 2014 comprometeu todo avançado conquistado. Apesar de todos os estados os níveis de emprego na construção civil fecharam 2016 com resultados negativos, as capitais regionais mais dinâmicas (Fortaleza, Salvador e Recife) apresentaram volumes recordes de contratações que sustentaram a contração dos anos economicamente críticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

17-03-2021

Como Citar

BATISTA, W.; FERNANDES, V. . DINÂMICA DA MÃO DE OBRA NA CONSTRUÇÃO CIVIL DO NORDESTE: UMA ANÁLISE FOCADA NO PERÍODO 2002-2016. Revista de Economia Regional, Urbana e do Trabalho, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 151–170, 2021. DOI: 10.21680/2316-5235.2021v10n1ID23756. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rerut/article/view/23756. Acesso em: 27 jun. 2022.