Sistema TurisClima: A mitigação de riscos na realização de trilhas no Parque Nacional da Tijuca/RJ

Autores

  • Antonio Carlos dos Santos Oliveira Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
  • José Luis Gonçalves Zacarias Junior Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST)

Palavras-chave:

Ecoturismo, Parque Nacional da Tijuca/RJ, Mitigação de Riscos

Resumo

O desenvolvimento das atividades de trilhas no Parque Nacional da Tijuca/RJ obteve um crescimento exponencial nos últimos anos, por conta do ecoturismo, o segmento turístico em ascendência que veio para propiciar o contato dos turistas/visitantes com a natureza. O artigo tem como objetivo geral criar um sistema de alerta de riscos ambientais no Ecoturismo que subsidie a escolha dos turistas que buscam a prática de trilhas no Parque Nacional da Tijuca/RJ. O sistema TurisClima foi criado a partir de pesquisas na área do ecoturismo e mapeamento das trilhas do parque, e com isso, verificou-se a necessidade de uma ferramenta que pudesse facilitar as atividades desenvolvidas no âmbito do ecoturismo no Parque Nacional da Tijuca/RJ. Assim, o sistema TurisClima estabeleceu a análise de diversos aspectos, com foco no desenvolvimento da mitigação dos riscos baseado nos parâmetros de temperatura, umidade, chuva, vento, nebulosidade, que causam males aos turistas/visitantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Carlos dos Santos Oliveira, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Doutor em Museologia e Patrimônio pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGPMUS/UNIRIO/MAST/MCTI), currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/1568573846554786.

José Luis Gonçalves Zacarias Junior, Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST)

Mestrando em Preservação de Acervos de Ciência e Tecnologia pelo Museu de Astronomia e Ciências Afins (PPACT/MAST/MCTI), currículo lattes: http://lattes.cnpq.br/7686407369757072.

Referências

BOTELHO, Eloise Silveira; DE OLIVEIRA RODRIGUES, Camila Gonçalves. Inserção das iniciativas de base comunitária no desenvolvimento do turismo em parques nacionais. Caderno Virtual de Turismo, v. 16, n. 2, p. 280-295, 2016.

CAMPOS, Angelo Mariano Nunes; FERREIRA, Eduardo Antônio. A Trilha Interpretativa da Vila do Americano-PA, Brasil: uma busca por conservação ambiental. Revista Turismo em Análise, v. 17, n. 2, p. 155-169, 2006.

CAMPOS, Renata Ferreira; VASCONCELOS, Fernanda Carla Wasner; FÉLIX, Lilian Araújo Grossi. A importância da caracterização dos visitantes nas ações de ecoturismo e Educação Ambiental do Parque Nacional da Serra do Cipó/MG. Revista Turismo em Análise, v. 22, n. 2, p. 397-427, 2011.

Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, CEMADEN. Disponível em: <http://www.cemaden.gov.br/missao-do-cemaden/> – Acesso em: 19 jun. 2021.

CNN Brasil. Disponível em: <https://viagemegastronomia.cnnbrasil.com.br/noticias/ecoturismo-no-brasil-a-tendencia-que-veio-para-ficar-no-pos-pandemia/> – Acesso em: 18 abr. 2021.

Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA). Resolução 001/86. Disponível em: <https://www.ibama.gov.br/sophia/cnia/legislacao/MMA/RE0001-230186.PDF> – Acesso em: 18 abr. 2021.

DA COSTA, Vivian Castilho; TRIANE, Beatriz Pereira; DA COSTA, Nadja Maria Castilho. Impactos ambientais em trilhas: agricultura X Ecoturismo-um estudo de caso na Trilha do Quilombo (PEPB—RJ). Revista Brasileira de Ecoturismo (RBEcotur), v. 1, n. 1, 2008.

DE MORAES, Edilaine Albertino; DE AZEVEDO IRVING, Marta. Ecoturismo: encontros e desencontros na Reserva Extrativista do Cazumbá-Iracema (AC). Revista Brasileira de Ecoturismo (RBEcotur), v. 6, n. 3, 2013.

Decreto nº 60.183, de 8 de Fevereiro de 1967. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1960-1969/decreto-60183-8-fevereiro-1967-401706-publicacaooriginal-1-pe.html#:~:text=Altera%20o%20nome%20do%20Parque,Decreto%2C%20e%20d%C3%A1%20outras%20provid%C3%AAncias> – Acesso em: 30 mai. 2021.

DOS SANTOS PIRES, Paulo. A dimensão conceitual do ecoturismo. Turismo-visão e ação, v. 1, n. 1, p. 75, 1998.

Instituto Nacional de Meteorologia, INMET. Disponível em: <http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=home/page&page=sobre_inmet> – Acesso em: 19 jun. 2021.

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, INPE. Disponível em: <http://www.inpe.br/institucional/sobre_inpe/historia.php> – Acesso em: 19 jun. 2021.

IRVING et al. Áreas Protegidas, Turismo e Inclusão Social: Pensando novos conceitos e práticas. No prelo, (2008). (Texto base do Workshop Rede de Áreas Protegidas, Turismo e 181 Inclusão Social: de uma perspectiva da América do Sul para uma perspectiva global, no Congresso Mundial da Natureza/IUCN/2008).

IRVING, Marta de A. Reinventando a reflexão sobre turismo de base comunitária. Bartholo, R, p. 108-121, 2009.

MAIA, Nilson Borlina et al. Indicadores ambientais: conceitos e aplicações. Univ Pontifica Comillas, 2001.

MATHEUS, Fabricio Scarpeta; RAIMUNDO, Sidnei. O envolvimento das comunidades locais nas políticas de uso público em áreas protegidas no estado de São Paulo. Anais Brasileiros de Estudos Turísticos-ABET, p. 45-54, 2015.

MATHEUS, Fabrício Scarpeta; RAIMUNDO, Sidnei. Os resultados das políticas públicas de ecoturismo em Unidades de Conservação no Brasil e no Canadá. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, v. 11, p. 454-479, 2017.

NEIMAN, Zysman; GEERDINK, Stefanie; PEREIRA, Júlio César. A imagem como agente motivador para o ecoturismo. Revista Turismo em Análise, v. 22, n. 1, p. 71-95, 2011.

NELSON, Sherre Prince; PEREIRA, Ester Maria. Ecoturismo: práticas para turismo sustentável. Valer Editora, 2004.

RODRIGUES, Camila Gonçalves de Oliveira. O uso do público nos parques nacionais: a relação entre as esferas pública e privada na apropriação da biodiversidade. 2009.

SPERB, Matias Poli; TEIXEIRA, Rivanda Meira. A sustentabilidade ambiental do turismo na Ilha do Mel, PR: perspectiva dos gestores públicos. Turismo-Visão e Ação, v. 8, n. 3, p. 437-453, 2006.

VAN DE MEENE RUSCHMANN, Doris. A ética nos serviços ecoturísticos. Turismo-visão e Ação, v. 1, n. 1, p. 9, 1998.

VAN DE MEENE RUSCHMANN, Doris. A experiência do turismo ecológico no Brasil: um novo nicho de mercado ou um esforço para atingir a sustentabilidade. Turismo-Visão e Ação, v. 2, n. 5, p. 81, 2000.

XEXÉO, Geraldo. Modelagem de Sistema de Informação: Da análise de requisitos ao modelo de interface. 2007.

Downloads

Publicado

02-12-2021

Como Citar

OLIVEIRA, A. C. dos S.; ZACARIAS JUNIOR, J. L. G. Sistema TurisClima: A mitigação de riscos na realização de trilhas no Parque Nacional da Tijuca/RJ. Turismo, Sociedade & Território, [S. l.], v. 3, n. 1, p. e26188, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revtursoter/article/view/26188. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático