POPULAÇÃO E TERRITÓRIO: VARIÁVEIS DEMOGRÁFICAS E PROCESSOS SOCIOESPACIAS NO RIO GRANDE DO NORTE

  • Ione Rodrigues Diniz MORAIS UFRN
  • Eugênia Maria DANTAS Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Resumo

Este estudo objetiva analisar as interrelações entre a dinâmica do crescimento e da distribuição da população e os processos socioespaciais que afetaram o território do Rio Grande do Norte entre 1872 a 2010, a partir de uma abordagem conceitual sobre população, território e reestruturação em uma perspectiva histórica, que envolveu pesquisa bibliográfica e documental. Até o Censo de 1900, o crescimento da população total do estado apresentava um padrão estável, assumindo uma escala ascendente a partir de 1920. Já os padrões de comportamento da população rural e urbana apresentaram tendências opostas. A população rural registrou crescimento até o Censo de 1970 e, a partir deste, apresentou tendência declinante. A população urbana manteve a propensão de aumento, passando a ser predominante no Censo de 1980. Foi no contexto da reestruturação produtiva, nos anos de 1980, que se consolidou a transição de um perfil demográfico e econômico marcadamente
rural/agrário para urbano/terciário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ione Rodrigues Diniz MORAIS, UFRN
Professora do Departamento de Geografia; Doutora em Ciências Sociais.
Publicado
08-01-2018
Como Citar
DINIZ MORAIS, I. R.; DANTAS, E. M. POPULAÇÃO E TERRITÓRIO: VARIÁVEIS DEMOGRÁFICAS E PROCESSOS SOCIOESPACIAS NO RIO GRANDE DO NORTE. Sociedade e Território, v. 29, n. 2, p. 84-100, 8 jan. 2018.