RELAÇÃO ENTRE OS CASOS DE DENGUE E O MÉTODO DE PROFILAXIA DE OVITRAMPAS NO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA

  • Lucas Espíndola Rosa Universidade Federal de Goiás
  • Ana Maria Pantaleão Universidade Federal de Goiás
  • Elizon Dias Nunes Universidade Federal de Goiás
  • Luís Felipe Soares Cherem Universidade Federal de Goiás https://orcid.org/0000-0002-4119-6690

Resumo

A dengue é uma doença com ocorrência no estado de Goiás desde 1994. A partir de 2018  foi adotado na cidade de Goiânia um novo método no combate profilático, que é o estabelecimento das ovitrampas. Deste modo, o objetivo deste trabalho é compreender a relação entre os casos de ocorrência de dengue com a distribuição das ovitrampas no município de Goiânia. A pesquisa conta com o estabelecimento de 43 ovitrampas, distribuídas nas 7 regiões administrativas da capital, perfazendo um total de cobertura de 212 bairros dos 504 existentes. Os resultados apontam que as ovitrampas contribuem para a diminuição dos casos de dengue, sendo que a região Leste da capital é que apresenta maiores casos de notificações no ano de 2018, sendo os meses de março, abril e maio os de maior ocorrência. Até o mês de março de 2019, a capital apresenta 50% dos casos em comparação com o ano total de 2018

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Espíndola Rosa, Universidade Federal de Goiás

Doutorando em Geografia

Pesquisador vinculado ao Laboratório de Geomorfologia, Pedologia e Geografia Física.

Técnico em Mineração do Instituto de Estudos Socioambientais (IESA/UFG).

Ana Maria Pantaleão, Universidade Federal de Goiás

Licencianda em Geografia.

Pesquisadora vinculada ao Laboratório de Geomorfologia, Pedologia e Geografia Física.

Agente de endemias da Prefeitura Municipal de Goiânia.

Elizon Dias Nunes, Universidade Federal de Goiás

Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Goiás.

Pesquisador vinculado ao Laboratório de Geomorfologia, Pedologia e Geografia Física.

Geógrafo do Instituto de Estudos Socioambientais (IESA/UFG).

Luís Felipe Soares Cherem, Universidade Federal de Goiás

Doutor em Evolução Crustal e Recursos Naturais, com co-tutela com Ecole Doctorale Sciences de l'Environnement, Aix-Marseille Universit.

Pesquisador vinculado do Laboratório de Geomorfologia, Pedologia e Geografia Física.

Professor Adjunto IV do Instituto de Estudos Socioambientais (IESA/UFG).

Publicado
28-02-2021
Como Citar
ROSA, L. E.; PANTALEÃO, A. M.; NUNES, E. D.; CHEREM, L. F. S. RELAÇÃO ENTRE OS CASOS DE DENGUE E O MÉTODO DE PROFILAXIA DE OVITRAMPAS NO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA . Sociedade e Território, v. 32, n. 2, p. 172-190, 28 fev. 2021.