AS FAZENDAS DE CONFINAMENTO NA REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA DA PECUÁRIA DE CORTE EM GOIÁS

  • Onofre AURÉLIO NETO Doutorando em Geografia no Instituto de Estudos Socioambientais (IESA), na Universidade Federal de Goiás.
  • Paula Helluska dos Santos SOARES Graduada em Geografia pela Universidade Federal de Goiás - UFG.
Palavras-chave: Reestruturação produtiva. Pecuária bovina. Fazendas de confinamento.

Resumo

O artigo discute a reestruturação produtiva da pecuária bovina de corte em Goiás, com ênfase nas fazendas de confinamento. Esses estabelecimentos representam um sistema intensivo de criação, com inovações tecnológicas destinadas à engorda do gado, atendendo exigências do mercado europeu em relação à sanidade animal, melhoramento genético e qualidade da carne. A presença dos confinamentos configura um novo arranjo espacial da pecuária bovina no estado, suprindo a função das invernadas e reduzindo a importância do recriador na cadeia produtiva do setor. Além disso, articula indústrias locais de diferentes setores, em um novo modelo de produção agroindustrial favorável à disputa por mercados globais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
29-09-2015
Como Citar
AURÉLIO NETO, O.; SOARES, P. H. DOS S. AS FAZENDAS DE CONFINAMENTO NA REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA DA PECUÁRIA DE CORTE EM GOIÁS. Sociedade e Território, v. 27, n. 2, p. 168-188, 29 set. 2015.