O DESCOMPASSO ENTRE A REALIDADE MIDIÁTICA E A REALIDADE PROCESSUAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O JULGAMENTO CRIMINAL JUSTO

Autores

  • Luanny Galvão Almeida

DOI:

https://doi.org/10.21680/2318-0277.2017v5n2ID13013

Resumo

Abordar-se-á aspectos relacionados à realidade dos fatos trazidos pela mídia ao julgamento criminal, ao qual tem importante papel na sociedade, quanto à fiscalização, publicidade das informações, como também, a sua interferência para a construção de uma realidade irreal, através da espetacularização dos fatos. A partir de um método dedutivo, tem o intuito de analisar, a influência desta na construção da realidade, através de uma abordagem com uso de casos concretos, mostrando a dissonância existente entre a realidade dos fatos e a realidade midiática. A realização desta pesquisa possui um objetivo descritivo, por meio do uso de um objeto bibliográfico. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRAMO, Perseu. Padrões de manipulação na grande imprensa. 1. ed. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2003.

ALMEIDA, Débora de Souza; GOMES, Luiz Flávio. Populismo Penal Midiático: caso Mensalão, Mídia disruptiva e Direito Penal crítica. 1. ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

BARBOSA, Marco Antonio. Poder na Sociedade da Informação. In O direito na Sociedade da Informação. Coord. Liliana Minardi Paesani. São Paulo: Atlas, 2007. p. 51.

BOURDIEI, Pierre. O Poder Simbólico. Tradução Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000. 3ª Ed.

BUDÓ, Marília Denardin. O espetáculo do crime no jornal: da construção social da criminalidade à relegitimação do sistema penal. Disponível em: <http://www.egov.ufsc.br/portal/sites/default/files/anexos/33470-43144-1-PB.pdf> Acesso em: 28 out. 2015.

BRASIL. Constituição Federal, 13. ed. São Paulo: RT, 2011.

______. Código de Ética Jornalística. 17. ed. São Paulo: RT, 2008.

______. Código Penal. 6. ed. São Paulo: RT, 2007.

BRITO Auriney Uchôa. Poder da Mídia: uma análise do direito penal na sociedade da informação. Disponível em: <http://www.publicadireito.com.br/conpedi/manaus/arquivos/Anais/sao_paulo/2517.pdf>. Acesso em: 25 ago. 2015.

CÍCERO, Natali Carolini de Oliveira. A influência da mídia sobre o juiz penal e a sociedade. Disponível em: <http://intertemas.unitoledo.br/revista/index. php/ETIC/article/viewFile/2367/1899>. Acesso em: 21 ago. 2015.

COSTA, Roger. O Poder Simbólico e a Mídia. Disponível em: <http://www.regenciacoletiva.com/2013/02/o-poder-simbolico-e-midia.html>. Acesso em: 30 ago. 2015.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

DISCIONÁRIO HOUAISS. Violência. Disponível em: <http://houaiss.uol.com.br/>. Acesso em: 22 set. 2015.

DIAS, Jorge de Figueiredo; ANDRADE, Manuel da Costa. Criminologia: o homem delinqüente e a sociedade criminógena. Coimbra: Coimbra, 1997.

FERREIRA, Carla Danielle Lima Gomes. A influência da mídia no Processo Penal Brasileiro e a ruptura dos direitos fundamentais sobre o acusado. Jurisway, 2014. Disponível em: <http://www.jurisway.org.br/v2/dhall.asp?id_dh=13766> Acesso em: 22 nov. 2015.

GOMES, Luiz Flávio. Mídia, direito penal e vingança popular. Disponível em: <http://jus.com.br/artigos/12956/midia-direito-penal-e-vinganca-popular> Acesso em: 05 nov. 2015.

G1 – O portal de notícias da globo. Caso Elisa Samudio. Disponível em: <http://g1.globo.com/minas-gerais/julgamento-do-caso-eliza-samudio/>. Acesso em: 30 out. 2015.

JOBIN, Jorge André Irion. Vingança Privada. Disponível em: <http://www.midiaindependente.org/pt/red/2012/09/512478.shtml> Acesso em: 01 nov. 2015.

JÚNIOR, Gilson. Estereótipos de pessoa suspeita de ser criminosa. Disponível em: <http://www.recantodasletras.com.br/textosjuridicos/4193692> Acesso em: 15 out. 2015.

NJAINE, Kathie. Violência na mídia, excessos e avanços. Disponível em: <http://www.unicef.org/brazil/pt/Cap_04.pdf> Acesso em: 02 nov. 2015.

PADILHA NETO, José Cavalcanti. Liberdade de expressão e direitos fundamentais: a imprensa nos tribunais. Via Jus, Porto Alegre, 2006. Disponível em: <http://www.viajus.com.br/viajus. php?pagina=artigos&id=489&idAreaSel=16&seeArt=yes> Acesso em: 25 set. 2015.

SILVERSTONE, Roger. Por que estudar a mídia? 2. ed. São Paulo: Loyola, 2005.

SHECAIRA, Sérgio Salomão. A mídia e o direito penal. Boletim IBCCRIM. São Paulo, n.45, p. 16, ago. 1996.

SCHREIBER, Simone. A publicidade opressiva dos julgamentos criminais. Revista brasileira de ciências criminais, São Paulo, n. 86, set./out. 2010. Quadrimestral.

VIEIRA, Ana Lúcia Menezes. Processo Penal e Mídia. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2003.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl. O inimigo no direito penal. 2 ed. Rio de Janeiro:

Revan, 2007. p. 75

______. Em busca das penas perdidas: A perda de legitimidade do sistema penal. Rio de Janeiro: Revan, 1991.

Downloads

Publicado

17-10-2017

Como Citar

GALVÃO ALMEIDA, L. O DESCOMPASSO ENTRE A REALIDADE MIDIÁTICA E A REALIDADE PROCESSUAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O JULGAMENTO CRIMINAL JUSTO. Revista Transgressões, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 82–103, 2017. DOI: 10.21680/2318-0277.2017v5n2ID13013. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/transgressoes/article/view/13013. Acesso em: 13 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos