Cirurgia de redesignação sexual no Brasil: rostos e corpos buscando uma identidade

Autores

  • Luciana Maria Masiero Universidade de Salamanca

Resumo

As cirurgias plásticas são instrumentos médicos que atuam como mediadores de exigências culturais nas sociedades modernas. Dentro dessa especialidade, a cirurgia de redesignação sexual adequa o sexo anatômico ao sexo psicológico do indivíduo promovendo uma desnaturalização de identidades normativas de gênero. Este estudo visa entender as mudanças socioculturais através da análise dos relatos de vida de duas mulheres transexuais brasileiras. Como materiais, foram realizadas entrevistas em profundidade e também analisadas as redes sociais (YouTube, Instagram, Twitter, Facebook) e um livro autobiográfico.Viu-se que as subjetividades e experiências estão ligadas ao desejo de aceitação, para si e para os outros, adquirido principalmente pela mudança de gênero. Portanto, a cirurgia de redesignação sexual torna-se uma ferramenta para conquistar a identidade, a liberdade corporal e, também, a felicidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Maria Masiero, Universidade de Salamanca

Rua Campolide 260, 1E 1070-093- Lisboa/Portugal.

Downloads

Publicado

10-09-2018

Como Citar

MASIERO, L. M. Cirurgia de redesignação sexual no Brasil: rostos e corpos buscando uma identidade. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, [S. l.], v. 12, n. 18, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/13677. Acesso em: 7 fev. 2023.