Gênero e tensões do currículo no sertão pernambucano

  • Gilberto Moreira Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Resumo


Diferentes representações de gênero estão presentes na história/cultura do Cangaço. Elas chegam à escola, mobilizam conhecimentos, mas não estão presentes nos currículos oficiais. Este estudo analisa processos de subjetivação e reconfiguração de identidades de estudantes do sertão de Pernambuco quanto a suas referências de gênero e sexualidade. Com base na teoria pós-estruturalista do discurso, entendemos instituições e contextos como ambientes não suturados e identidades como relacionais e instáveis. O currículo é espaço de constituição de propostas sustentadas e (re)negociadas por agentes dinâmicos e contraditórios. Entrevistas e oficinas didáticas revelam o estabelecimento de uma pedagogia dos gêneros hegemônicos. A redução das relações de gênero a categorias meramente descritivas no currículo formal permite que um padrão de naturalidade frente aos conflitos e dúvidas dos estudantes quanto à sexualidade se cristalize.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
09-07-2021
Como Citar
MOREIRA, G. Gênero e tensões do currículo no sertão pernambucano. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, v. 14, n. 22, 9 jul. 2021.