Mulheres partidas: poética e política das imagens fílmicas da mulher

Autores

  • Maria Helena Braga
  • Vaz da Costa

Resumo

Este artigo reflete sobre a maneira como a imagem da mulher vem sendo construída pelo cinema ao longo dos anos, emprestando sentido às narrativas de experiência (realidade) e representação (fílmica) que  constituem  e transformam  o  entendimento  coletivo a respeito da modernidade e do papel sociocultural e representacional da mulher nesse contexto.  Discutindo  sobre  o  papel  da  mulher  como  representação  imagética  no contexto  cinematográfico,  analisa-se  sua  representação  no  cinema  brasileiro contemporâneo por meio de dois exemplos: A Dona da História, de Daniel Filho (2004) e Avassaladoras, de Mara Mourão (2002).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

27-11-2012

Como Citar

BRAGA, M. H.; COSTA, V. da. Mulheres partidas: poética e política das imagens fílmicas da mulher. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, [S. l.], v. 2, n. 03, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/2285. Acesso em: 15 ago. 2022.