"Eles[as] parecem normais": visibilidade de gays e lésbicas na mídia

Autores

  • Iara Beleli

Resumo

Nas  relações  homoeróticas,  intercâmbios  sexuais  econômicos,  a  variedade  de parceiros/as, a circulação em locais frequentados pelo público GLS remetem a certa marginalidade que parece fazer parte do imaginário comum. Esse imaginário vem sendo ressignificado nas novelas e na publicidade. Neste artigo, examino a visibilidade de “gays” e “lésbicas” em duas telenovelas veiculadas pela Rede Globo no horário nobre – Páginas da vida (2006) e A favorita (2008) –, percebendo como o discurso interno à trama  privilegia  modelos  de  se  viver  como  lésbicas  e  gays,  substituindo  as  antes recorrentes “caricaturas” por novos estereótipos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

27-11-2012

Como Citar

BELELI, I. "Eles[as] parecem normais": visibilidade de gays e lésbicas na mídia. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, [S. l.], v. 3, n. 04, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/2299. Acesso em: 13 ago. 2022.