E quando não há muito mais o que guardar no armário? Homossexualidades e processos de envelhecimento

Autores

  • Fernando Seffner
  • Gustavo Duarte

Resumo

O presente artigo é um dos frutos do acompanhamento dos encontros regulares de um grupo de homens gays mais velhos, entre 2009 e 2012, na cidade de Porto Alegre, bem como de outras inserções dos pesquisadores em cenários de troca de experiências acerca do envelhecimento homossexual masculino em diferentes ambientes. Com o auxílio da noção de epistemologia do closet, exploramos tanto a trajetória do grupo quanto cenas e conflitos das trajetórias de vida de seus integrantes. Verificamos que as definições de juventude e de velhice mostram-se intrinsecamente conectadas e há um recorrente jogo de relações. Identificamos também que os movimentos de permanecer no armário e de sair do armário (coming out) encontram múltiplas possibilidades de compreensão, a depender de contextos específicos.

Palavras-chave: Homens gays. Processos de envelhecimento. Epistemologia do closet. Porto Alegre. Masculinidades. Estudos de gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

18-06-2016

Como Citar

SEFFNER, F.; DUARTE, G. E quando não há muito mais o que guardar no armário? Homossexualidades e processos de envelhecimento. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, [S. l.], v. 9, n. 13, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/9649. Acesso em: 7 dez. 2022.