Atualização global sobre a padronização de medicamentos e seus riscos

Palavras-chave: Farmácia Hospitalar; Medicamentos; Padronização

Resumo

 

Os medicamentos podem causar riscos aos pacientes, apesar de eficácia e segurança comprovadas. Por isso a importância de classifica-los de acordo com as listas presentes em boletins elaborados pelo Instituto de Prática de Segurança do Uso de Medicamentos (ISMP), onde especificam quais classes e medicamentos são considerados potencialmente perigos e quais levam ao risco de queda. O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão de literatura sobre a padronização de medicamentos e seus riscos à saúde. A pesquisa foi realizada através de uma pesquisa bibliográfica e descritiva com abordagem quantitativa, nas principais bases de dados, tais como: Pubmed, Science direct, e BVS, onde foram selecionadas as publicações dos últimos cinco anos. Os resultados mostram que o medicamento faz parte da maior parcela de custos em um hospital, é de extrema importância para promoção da saúde, por isso deve-se promover um método de organização para não haver desperdícios ou ausência para tratamentos de pacientes internados. Alguns medicamentos são conhecidos por causarem danos consideráveis ou até mesmos fatais em decorrência de falha na utilização. Erros como a má administração, podem resultar em problemas catastróficos, comprometendo a saúde do paciente. Dessa forma é possível concluir que dentro do hospital o medicamento é muito importante é que assim é fundamental que ocorra sua padronização adequada de forma a minimizar gastos e riscos à saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana de Fátima Sousa Sobrinho, Universidade Federal do Piauí

Academica de Enfermagem 

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Código ATC. Brasília: 2015. Disponível em < http://www.anvisa.gov.br/datavisa/Substancia/ATC.htm >. Acesso em outubro de 2020.

BRASIL, Conselho Federal de Farmácia. RDC 449. Brasília: 2006.

______, Conselho Regional de Farmácia – PR. Guia de orientação do exercício profissional em farmácia hospitalar. 2012.

______, Ministério da saúde. Portaria N° 4.282. 2010. Disponível em: < http://www.sbrafh.org.br/site/public/temp/4f7baaa6b3409.pdf>. Acesso em: Dezembro de 2019.

DANTAS, S. C. C. Farmácia Hospitalar: Farmácia e controle das infecções hospitalares. [S. I.]: Pharmacia brasileira. 2011 n. 8, p. 20. Disponível em: <http://www.cff.org.br/sistemas/geral/revista/pdf/130/encarte_farmacia_hospitalar.pdf>. Acesso em outubro de 2020.

DENNISON, R.D.A. A medication safety education program to reduce the risk of harm caused by medication errors. [S.I]: Journal of Continuing Education in Nursing, 2007. v. 38., n. 4.

DOS SANTOS, L; HEINECK, I. Drug utilization study in pediatric prescriptions of a university hospital in Southern Brazil: off-label, unlicensed and high-alert medications. [S. I.]: Farmacia Hospitalaria, 2011.

FEDERICO, F. Preventing harm from high-alert medications. [S.I.]: Joint Commission Journal on Quality & Patient Safety. 2007. v.33. n 9.

GRAHAM, S. et al. Implementation of a High-Alert Medication program. The Permanente Journal. [S.I]: [s.n], 2008.

______. Medicamentos Potencialmente Perigosos de Uso Hospitalar e Ambulatorial - Listas Atualizadas 2015. v. 4., n. 3. Disponível em: < http://www.ismp-brasil.org/site/wp-content/uploads/2015/12/V4N3.pdf>. Acesso em novembro de 2017.

______. Medicamentos associados à ocorrência de quedas. 2017. v. 6, n 1, Disponível em <http://www.ismp-brasil.org/site/wp-content/uploads/2017/02/IS_0001_17_Boletim_Fevereiro_ISMP_210x276mm.pdf>. Acesso em novembro de 2019.

KÜHNER, D.O.; OLIVEIRA, A.M. Gestão Farmacêutica: atividade lucrativa para o hospital. São Paulo: Segmento Farma Editores, 2010.

LIMA, A.M.A. et al. Classificação dos fármacos mais solicitados em serviços de atendimentos farmacêuticos. Vol 1 n 2. Porto Alegre: 2008.

MAEHLER, A. E; CERETTA, P. S; JÚNIOR, P. C. Aplicação do Método de Criticidade de Materiais em Estoques Hospitalares. Florianópolis:XXIV ENEGEP, 2004.

MAIA; NETO, J.F. Farmácia Hospitalar e suas interfaces com a saúde. São Paulo: [s.n], 2005. p. 316.

NETO, P. R. O., CUMAN, R. K. N. Medicamentos potencialmente inapropriados para idosos e sua presença no SUS: Avaliação das Listas Padronizadas. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. P 285-294. Rio de Janeiro: 2011.

NOVAES, M. L. O. l.; GONÇALVES, A. A.; SIMONETTI, V. M. M. Gestão das farmácias hospitalares através da padronização de medicamentos e utilização da curva ABC. São Paulo: XIII SIMPEP. 2006. p. 3-8.

NOGUEIRA, H. Serviço de farmácia nos hospitais. Rio de Janeiro: Rev. Brasileira de Farmácia. n.4.1961.

PONTES, A. E. L., LOPES, P. Q. Gestão De Estoques: Utilização das Ferramentas Curva ABC e Classificação XYZ em uma Farmácia Hospitalar. Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa: 2013.

PORTAL SAÚDE. Assistência farmacêutica. 2014. Disponível em: <http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/leia-mais-o-ministerio/470-sctie-raiz/daf-raiz/daf/l2-daf/12125-assistencia-farmaceutica> Acesso em: 18 de outubro de 2020.

REIS, A. M. M. et al. Errors in medicine administration – profile of medicines: Knowing and preventing. São Paulo: Acta Paulista de Engermagem, 2010. v. 23., n. 2.

SILVA, E. B. C. et al. Eventos adversos a medicamentos em um hospital sentinela do Estado de Goiás, Brasil. Rev. Latino Americana de Enfermagem. 2011. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n2/pt_21>. Acesso em novembro de 2019.

TODESCATO, J. T. BERTOLOTO, M. I., MELLO, A. R. N. A Classificação Terapêutica como Facilitadora do Uso Racional de Medicamentos. 2016. Disponível em <http://semanaacademica.org.br/system/files/artigos/a_ classificacao_terapeutica_como_facilitadora_do_uso_racional_de_medicamentos.pdf>. Acesso em novembro de 2019.

TORRES, R. M; CASTRO C. G. S. O; PEPE, V. L. E. Atividades da farmácia hospitalar brasileira para com pacientes hospitalizados: uma revisão da literatura. Ciência e saúde coletiva. Vol 12, n 4. Rio de Janeiro, 2007.

TROMBINI, C. P. et al. Padronização de medicamentos: uma forma de garantir o seu uso racional em hospitais. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão. V.3, n 3. 2011. Disponível em: <http://seer.unipampa.edu.br/index.php/siepe/article/view/2344>. Acesso em novembro de 2019.

Publicado
08-12-2020
Como Citar
AMARAL, S. M.; SOUSA SOBRINHO, M. DE F.; SOUSA SOBRINHO , M. K. DE; BRITO, M. E. DE S. M. E; PONTES , N. M.; SANTOS, L. D. L. DOS; MURAD , L. M. DE A.; RÉ, R. A. L.; MENDES, A. L. R.; NASCIMENTO, S. B. DO; SILVA, R. C. DA; PRADO, P. R. DA S.; SOUSA, L. DE F. L. DE; ASSUNÇÃO, S. T. DE; SANTANA, L. S. O. S. Atualização global sobre a padronização de medicamentos e seus riscos . Revista de Casos e Consultoria, v. 11, n. 1, p. e11132, 8 dez. 2020.
Seção
Artigos