Intoxicações por domissanitários notificados no período de 2015 a 2019 no Estado do Ceará

Palavras-chave: CIATOX; Domissanitários; Exposição; Intoxicação; Tratamento.

Resumo

Os domissanitários são caracterizados como a terceira maior causa de intoxicação exógena e, estão voltados para atender as necessidades da população em relação a higienização dos ambientes, utensílios, móveis e outros artigos. O objetivo deste trabalho foi determinar a incidência de casos de intoxicações por domissanitários no Estado do Ceará no período de 2015 a 2019. Trata-se de um estudo documental, retrospectivo com abordagem quantitativa, realizado no período de janeiro a junho de 2020, em um Centro de Informação e Assistência Toxicológica (CIATOX) do Estado do Ceará. Verificou-se que dos 157 dos casos notificados presencialmente a maior incidência foi em Fortaleza correspondendo a 85,35% (n=134) dos casos de domissanitário. A faixa etária de prevalência entre o sexo feminino foi entre 20 a 29 anos e do sexo masculino foi entre 1 a 9 anos. Evidencia-se que os casos de intoxicações por domissanitários no Estado do Ceará, representam uma importante causa de intoxicação exógena.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, S. A.; SANTOS, D. N.; BASTOS, A. C.; PEDROMÔNIO, M. R. M.; FILHO, N. A.; BARRETO, M. L. Ambiente familiar e desenvolvimento cognitivo infantil: uma abordagem epidemiológica. Rev. Saúde Pública, v. 39, n. 4, p. 606-11, 2005.

BOTEGA, N. J. Comportamento suicida: epidemiologia. Psicol. USP, v.25, n.3, p. 231-6, p. 2014.

BRITO, J. G.; MARTINS, C. B. G. Intoxicação acidental na população infanto-juvenil em ambiente domiciliar: perfil dos atendimentos de emergência. Rev. Esc. Enferm. USP, v.49, n.3, p. 373- 380, 2015.

CARVALHO, J. A. M. C.; RODRÍGUEZ-WONG, L. L. A Transição da estrutura etária da população brasileira na primeira metade do século XXI. Cad. Saúde Pública, v. 24, n. 3, p. 597-605, 2008.

COSTA, M. F. L.; BARRETO, S. M. Tipos de estudos epidemiológicos: conceitos básicos e aplicações na área do envelhecimento. Epidemiol. Serv. Saúde, v.12, n. 4, p. 189-201, 2003.

FOOK, S. M. L.; AZEVEDO, E. F.; COSTA, M. M.; FEITOSA, I. L. F.; BRAGAGNOLI, G.; MARIZ, S. M. Avaliação das intoxicações por domissanitários em uma cidade do Nordeste do Brasil. Cad. Saúde Pública, v. 29, n. 5, p. 1041-1045, 2013.

FREITAS, R. F.; ROYO, V. A.; MOURA, P. M. S. Avaliação do risco de intoxicações por medicamentos, domissanitários e agrotóxicos na população de Juramento-MG. Rev. Conexão Ciência. v. 17, n. 1, p. 46-53, 2012.

GALEMBECK, F.; SANTOS, A. C. M.; SCHUMACHER, H. C.; RIPPEL, M. M.; ROSSETO, R. Industria química: evolução recente, problemas e oportunidades. Rev. Quim. Nova, v. 30, n. 6, p. 1413-1419, 2007.

MELLO-DA-SILVA, C. A.; FRUCHTENGARTEN, L. Riscos químicos ambientais à saúde da criança. Jornal de Pediatria, v. 81, n. 5, p. 205-211, 2005.

MELLO, M. G. S.; ROZEMBERG, B.; CASTRO, J. S. M. Domissanitários ou domitóxicos? A maquiagem dos venenos. Cad. Saúde Colet. v. 23, n. 2, p. 101-108, 2015.

OGA, S. Fundamentos de Toxicologia. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2003.

PINHEIRO, G. A.; MACEDO, I.; SILVA, J. A.; JANNINI, M. J. D. M. Conscientização sobre o uso correto de saneantes domissanitário visando a prevenção de acidentes, intoxicação e contaminação ambiental. Revista Dialogos: Extensão e Aprendizagem: tempos e espaços, Brasília, v.19, n.1, p. 08-16, 2014.

PRESGRAVE, R. F.; CAMACHO, L. A. B.; VILLAS BOAS, M. H. S. Perfil de intoxicação não intencionais com produtos saneantes de uso doméstico. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 24, n. 12, p. 2901-2908, 2008.

PRESGRAVE, R. F.; CAMACHO, L. A. B.; VILLAS BOAS, M. H. S. Análise dos dados dos Centros de Controle de Intoxicação do Rio de Janeiro, Brasil, como subsidio as ações de saúde pública. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 25, n. 2, p. 401-408, 2009.

RÉ, A.H.N., Crescimento, maturação e desenvolvimento na infância e adolescência: implicações para o esporte. Rev. Motri. v. 7, n. 3, p. 55-67, 2011.

ROCHA, E. J.; GONZALEZ, A. D.; GIROTTO, E.; GUIDONI, C. M. Análise do perfil e da tendência dos eventos toxicológicos ocorridos em crianças atendidas por um Hospital Universitário. Cad. Saúde Colet. v. 27, n.1, p. 53-59, 2019.

SALES, C. C. F.; KITAGAWA, T.; SILVA, M.; MERINO, M. F. G. L.; HIGARASHI, I. H.; OLIVEIRA, M. L. F. Padrões para assistência de enfermagem a crianças intoxicadas por domissanitários. Revista de Enfermagem. v. 12. n. 9. p. 2315-2324, 2018.

SINITOX – Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas [2018]. Disponível em: http://www.fiocruz.br/sinitox/2018.htm. Acesso em: 15 out. 2018.

SIQUEIRA, K. M.; BRANDÃO. J. R.; LIMA, H. F.; GARCIA, A. C. A.; GRATONE, F. M.; BRASILEIRO, M. S. E. Perfil das intoxicações exógenas infantis atendidas em um hospital especializado da rede pública de Goiânia-GO. Rev. Eletr. Enf., v. 10, n. 3, p. 662-72, 2008.

SOUZA, R. O. L.; FILHO, J. T. S.; MIRANDA, M. G.; NETO, F. M. C. O Impacto dos Produtos Domissanitários na Saúde da População do Complexo do Alemão – Rio de Janeiro. Quím. nova esc., v. 37, n. 2, p.93-97, 2015.

VIDAL, C. E. L.; GONTIJO, E. C. D. M.; LIMA, L. A. Tentativa de suicídio: fatores prognósticos e estimativa do excesso de mortalidade. Cad. Saúde Pública, v. 29, n. 1. p. 175-187, 2013.

VIEIRA, R. C. P. A.; NOGUEIRA, F. M.; VAZ, U. P. Percepção de agentes comunitários de saúde sobre a intoxicação domissanitária infantil. Rev. APS, v. 12, n. 1, p. 39-47, 2009.

WILLRICH, A.; AZEVEDO, C. C. F.; FERNADES, J. O. Desenvolvimento motor na infância: influência dos fatores de risco e propagandas de intervenção. Rev. Neurocienc, v. 17, n. 1, p. 51-56, 2009.

Publicado
05-03-2021
Como Citar
ALMEIDA, A. K. M.; OLIVEIRA, E. DE S.; ARAÚJO, I. G. DE; MONTEIRO, F. F. C.; ALBUQUERQUE, P. L. M. M.; ROMEU , G. A.; MORAIS, A. C. L. N. DE. Intoxicações por domissanitários notificados no período de 2015 a 2019 no Estado do Ceará. Revista de Casos e Consultoria, v. 12, n. 1, p. e23758, 5 mar. 2021.
Seção
Artigos