Prevalência de HPV e atipias relacionadas em mulheres do estado do Piauí

Palavras-chave: Papilomavírus humano; Exame citológico; Epidemiologia.

Resumo

O papiloma vírus humano (HPV) é uma doença sexualmente transmissível e que está intimamente relacionada ao câncer de cervical, sendo na maioria das vezes o seu agente causador. O câncer de colo uterino é um dos tipos de câncer mais frequente entre as mulheres. Além disso o HPV também está relacionado a desenvolvimento de tumores na vulva, no pênis e também no ânus. Assim, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a frequência das principais atipias celulares do trato genital feminino que acometeram estas mulheres, verificar o motivo que levou essas mulheres realizarem o exame citopatológico, analisar o número de casos positivos de acordo com ano e identificar as faixas etárias mais acometidas. A pesquisa constitui-se de um estudo com apreciação documental, epidemiológica, descritiva e de abordagem quantitativa com dados coletados referentes ao estado do Piauí obtidos no departamento de informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS). Os resultados mostram a maior prevalência foram ASCUS seguida pelas LSIL, com valores razoáveis de HSIL em relação as alterações benignas a mais incidente foi a inflamação, a grande da maioria das mulheres realizou o exame como medida de rastreamento, como esperado. A maioria dos casos ocorreram em 2019 e 2018, mostrando que houve negligencia em relação aos dados dos anos de 2017, 2016 e 2015, a maioria das mulheres do estudo estava na faixa etária de 20 a 44 anos. É inquestionável que o câncer do colo do útero ainda seja um problema de saúde pública no Brasil. Para equacionar esse problema, o país deve lançar mão de estratégias para o controle dessa enfermidade, tanto no âmbito institucional, expandindo e estruturando as redes de unidades básicas, como adotar estratégias que visam à adesão e a conscientização da população sobre a necessidade do exame.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBUQUERQUE, Z.; MANRIQUE, E.; TAVARES, S. et al. Mulheres com atipias, lesões precursoras e invasivas do colo do útero: condutas segundo recomendações do Ministério da Saúde. Rev Bras Ginecol Obstet. n.6, 2012.

ALEXANDRE, C.; BEZERRA, D; LIMA, D. Avaliação das alterações microbiológicas da flora cérvico vaginal em reeducadas de uma penitenciária feminina do Estado de Pernambuco. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Faculdade Integrada de Pernambuco, Recife, 2016.

ALTOBELLI, E. et al. HPV‐vaccination and cancer cervical screening in 53 WHO European Countries: An update on prevention programs according to income level. Itália, 2018.

ANDRADE, S. G. Alterações celulares benignas reativas no colo uterino de mulheres atendidas nas unidades básicas de saúde do município de cuité, Paraíba. Monografia (graduação em farmácia) – Universidade Federal de Campina Grande, 2018.

BALMANT, N.V.; REIS, R.S.; OLIVEIRA, J.F.P.; FERMAN, S et al. Cancer incidence among adolescents and young adults (15 to 29 years) in Brazil. J Pediatr Hematol Oncol. v.38 n.3, p. 88-96, 2016.

BEDIN, R.; GASPARIN, V.; PITILIN, E.. Fatores associados às alterações cérvicouterinas de mulheres atendidas em um município polo do oeste catarinense. Revista Fundamental Care. v. 9; n. 1; p. 167-174, 2017.

BRAGA, A. D. Rastreamento de câncer de colo de útero através da análise de exame Papanicolau no PSF. Projeto de intervenção (Especialização em Atenção Básica em Saúdeda Família) - Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, 2014.

BRAVO IG, FÉLEZ-SÁNCHEZ M. Papillomaviruses: viral evolution, cancer and evolutionary medicine. Evol Medicine Public Health. n.1, p. 32-51, 2015.

BRITO, I. E. et al. Prevenção do câncer do colo do útero: quem realiza? Monografia (Enfermagem) - Universidade Federal de Campina Grande, 2019.

CASTANON, A.; LEUNG, V.M.W.; LANDY, R. et al. Characteristics and screening history of women diagnosed with cervical cancer aged 20–29 years. Br J Cancer, v.109, n.1, 2013.

CONSOLARO, M.E.L.; MARIA-ENGLER, S.S. Citologia clínica cérvico-vaginal: Texto e Atlas. ROCA. São Paulo, 2015.

DAILY, L.R. et al. High rates of high-grade cervical dysplasia in high-risk young women with low-grade cervical cytology. J Low Genit Tract Dis. v.22, n.3, p.207-11. 2018.

DAMACENA, A.M.; LUZ, L.L.; MATTOS, I.E. Rastreamento do câncer do colo do útero em Teresina, Piauí: estudo avaliativo dos dados do Sistema de Informação do Câncer do Colo do Útero, 2006-2013. Teresina, 2017.

DIAS-DA-COSTA, J.; MATTOS, C.; FREITAS, M et al. Factors associated with not having Pap Smears in São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brazil, 2015: a crosssectional population-based study. Epidemiol Serv Saude. v.28, n.1, p. 2018203, 2019.

FERNANDES, E. Avaliação do perfil das lesões intra-epiteliais escamosas em mulheres residentes no município de Guamaré – RN. Monografia (Pós-Graduação Lato Sensu em Citologia Clínica) - Instituto Nacional Do Ensino Superior E Pesquisa, Recife, 2014.

FERREIRA, J. et al. Perfil da população atendida em um Consultório de Atendimento Integral à Saúde da Mulher. Revista Ciências Biológicas e de Saúde, v.3, n.1, p.127-140, 2015.

GOMES, M.; JÚNIOR, G.; SILVA, D.; JÚNIOR, L. Correlação entre a presença de patógenos e alterações reativas benignas em esfregaços cérvico-vaginais. Gestão e Saúde. v. 7, n. 2, p. 549-562, 2016.

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER (Brasil). INCA. Estimativa 2012. Incidência de Câncer no Brasil. INCA. Rio de Janeiro, 2012 .

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER (Brasil). INCA. Nomenclatura brasileira para laudos cervicais e condutas preconizadas: recomendações para profissionais de saúde. 2. ed. INCA. Rio de Janeiro, 2016.

LETO, M.G.P; PORRO, A.M.; JÚNIOR, G.F.S; TOMIMORI, J. Infecção pelo papilomavírus humano: etiopatogenia, biologia molecular e manifestações clínicas. São Paulo, 2011.

LEVI, J.E.; MARTINS, T.R.; LONGATTO-FILHO, A. et al. High-risk HPV testing in primary screening for cervical cancer in the public health system, São Paulo, Brazil. Cancer Prev Res. v.12, n.8, p.539-46, 2019.

LIBERA, L.; ALVES, G.; SOUZA, H. G; DE. CARVALHO, M. Avaliação da infecção pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) em exames citopatológicos. Revista Brasileira de Análises Clínicas, vol. 48, n.2, p.138-143, 2016.

MARTINS, C. I. S. Prevenção do Vírus do Vírus do Papiloma Humano (HPV) nas adolescentes. Lisboa, 2017.

MEDEIROS, M. C. R. L. Controle de vulvovaginites na Unidade Básica de Saúde Bela Vista em Bacabal – Maranhão. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Atenção Básica em Saúde) - Universidade Federal do Maranhão/UNASUS, São Luís, 2016.

MIRANDA NETO, P.; BURGOS, V. Monitoramento microbiológico do epitélio cérvico-vaginal em atipias celulares. Revista Brasileira de Análises Clínicas, v.48, n.4, p. 320-324, 2016.

RODRIGUES, M.; BRINGEL, A.; VIDAL, E. Alterações celulares em laudos de Papanicolaou de uma Estratégia de Saúde da Família. Revista de Enfermagem UFPE Online, v.7, p. 6139-6145, out, 2015.

SANTOS, R.; ALMEIDA; A. Prevalência de lesão intra-epitelial em exames preventivos coletados por acadêmicos de enfermagem: 2008-2012. Cogitare Enfermagem. v. 19, n.2, p.347-353, abr/jun, 2014.

SILVA, B. et al. Prevenção do câncer de colo uterino e a ampliação da faixa etária de risco. Revista de enfermagem UFPE. v.8, n.6, p.1482-1490, jun., 2014.

SILVA, D. et al. Rastreamento do câncer do colo do útero no Estado do Maranhão, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v.19, n.4, p.1163-1170, 2014.

SILVESTRE, F. A. Microbiota cervical anormal: diagnóstico e associação com fatores de risco, aspectos clínicos e citológicos. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília, Faculdade da Saúde, Brasília, 2016.

SIMÕES, R.; SILVA, E.; BARTH, O.; Prevalence of high-risk human papillomavirus genotypes and predictors factors for cervical cancer in unimmunized brazilian women without cytological abnormalities. Adv Biotechnol Microbiol. v.8, n.5, p.555749, 2018.

TEIXEIRA, S., CAVALCANTE, G., BRANDIM, S. et al. Cellular changes diagnosed by cérvico-vaginal cytology in a public health laboratory of Teresina-PI. Rev. Ciênc. Méd. Biol., Salvador, v. 19, n. 1, p. 104-108, jan./abr. 2020

VIEIRA, R. et al. Câncer de colo uterino: detecção precoce e ações educativas com mulheres universitárias. Revista Ciência em Extensão, v.13, n.1, p.72-82, 2017.

Publicado
26-03-2021
Como Citar
LEAL, M. M. P.; LIMA, W. DE S.; MIRANDA JUNIOR, R. N. C. Prevalência de HPV e atipias relacionadas em mulheres do estado do Piauí. Revista de Casos e Consultoria, v. 12, n. 1, p. e24141, 26 mar. 2021.
Seção
Artigos