O Pensamento Pós-Colonial e a Problemática da Representação das Vozes Subalternas

  • Maria Laís dos Santos Leite Universidade Federal do Cariri - UFCA

Resumo

"Pode o subalterno falar?" é considerado um texto relevante não apenas para os estudos pós-coloniais, mas ainda “para os estudos culturais e para a crítica feminista ao indagar as formas de repressão dos sujeitos subalternos, interrogando a própria cumplicidade dos intelectuais contemporâneos nesse processo.”  (ALMEIDA, 2010, p. 19). A autora Gayatri Chakravorty Spivak é indiana e nasceu em 1942 em Calcutá, sendo considerada hoje uma das principais referências da epistemologia e das perspectivas feministas e dos estudos pós/decoloniais. A autora acadêmica e literária é uma crítica da interpretação histórica “falogocêntrica” - imperialista e marxista - para ela o feminismo ocidental “burguês” pode ser considerado cumplice do capitalismo internacional na opressão e exploração de mulheres do mundo em desenvolvimento. Para Spivak (2010), a tarefa do intelectual pós-colonial deve ser a de criar espaços por meio dos quais o sujeito subalterno possa falar para que, quando ele ou ela o faça, possa ser ouvido(a). Para ela, não se pode falar pelo subalterno, mas pode-se trabalhar contra a subalternidade, criando espaços no quais o subalterno possa se articular e, com consequência, possa também ser ouvido. Recomendamos a pequena e complexa obra para estudiosos das áreas de gênero e estudos pós/decoloniais de todas as áreas de atuação, especialmente das Ciências Sociais e Ciências Humanas, sejam graduados ou não, e também para não acadêmicos que tenham interesse pelos assuntos nele abordados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Laís dos Santos Leite, Universidade Federal do Cariri - UFCA
Doutoranda em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2018) vinculada à Linha de Pesquisa: Políticas Públicas, Movimentos Sociais e a Prática do(a) Psicólogo(a). Mestra em Desenvolvimento Regional Sustentável (2014-2016) vinculada à Linha de Pesquisa: Sociedade, Estado e Desenvolvimento Regional Sustentável pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional Sustentável - PRODER da Universidade Federal do Cariri - UFCA. Especialização em andamento em Psicologia aplicada à Educação pela Universidade Regional do Cariri - URCA. Graduada em Psicologia pelo Centro Universitário Leão Sampaio- UniLeão (2008-2012) com bolsa pelo ProUni - Programa Universidade para Todos. Desde agosto de 2014 é servidora técnico-administrativa na Universidade Federal do Cariri - UFCA, onde exerceu de fevereiro de 2016 a junho de 2017 a função de Coordenadora de integração e articulação com a comunidade da Pró-Reitoria de Extensão. Em 2017 coordenou o Laboratório de Estudos em Políticas Públicas e Agricultura Familiar do Cariri ? LEPPAF Cariri e desde 2014 é integrante e proponente do Programa Paidéia Cidade Educadora, ambos vinculados à UFCA. Tem atuado principalmente na área de Psicologia Social e Comunitária e suas articulações com políticas públicas, modos de subjetivação, agricultura familiar, extensão universitária e desenvolvimento sustentável.
Publicado
16-03-2020
Como Citar
LEITE, M. L. DOS S. O Pensamento Pós-Colonial e a Problemática da Representação das Vozes Subalternas. Revista Cronos, v. 20, n. 1, p. 158-162, 16 mar. 2020.