ASCENSÃO PACÍFICA DA CHINA OU NOVA ERA DE CONFLITOS ENTRE POTÊNCIAS?

Autores

  • André Augusto de Paula Barbieri UFRN

Palavras-chave:

República Popular da China, Capitalismo, Marxismo

Resumo

Nesse artigo buscamos explorar as coordenadas concretas da disputa entre Estados Unidos e China. Examinamos as particularidades desse conflito como uma etapa da nova rivalidade entre potências, dentro do esgotamento do ciclo neoliberal herdado da Guerra Fria. Buscamos realizar um contraponto crítico à tese da suposta multipolaridade benigna, segundo a qual a disputa hegemônica no capitalismo pode se dar sem comoções militares e revolucionárias, e que apresenta a China de Xi Jinping como uma alternativa progressista diante da violência do imperialismo estadunidense. Sustentamos que a eventualidade de um conflito aberto entre ambas as nações, no contexto dessa rivalidade entre potências capitalistas dissimilares, apresenta um quadro retrógrado para a humanidade, e não exibe um campo progressista a defender. Indicamos, portanto, a importância do fator da luta de classes na China e da solidariedade dos seus trabalhadores com os povos oprimidos no mundo como componente irredutível para uma saída independente das políticas levadas adiante em Washington e Pequim.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

04/09/2024

Como Citar

DE PAULA BARBIERI, A. A. ASCENSÃO PACÍFICA DA CHINA OU NOVA ERA DE CONFLITOS ENTRE POTÊNCIAS?. Revista Cronos, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 38–62, 2024. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/cronos/article/view/35311. Acesso em: 18 maio. 2024.