A COMICIDADE DO MISERÁVEL EM ARIANO SUASSUNA

Autores

  • Elen de Medeiros UFMG

DOI:

https://doi.org/10.21680/2595-4024.2018v1n1ID15004

Resumo

Propomos no artigo uma leitura da comicidade na obra de Ariano
Suassuna, construída particularmente a partir da representação do miserável do
sertão nordestino. Menos distante do que a tradição crítica supõe, a comicidade
se aproxima do referencial trágico inerente à vida sofrida do sertanejo, ponto
fulcral do teatro de Suassuna, e é justamente a partir de uma ideia de
sobrevivência que o dramaturgo elabora seus principais dispositivos cômicos,
marcando dessa forma a ‘prova dos nove’ da existência. Para tanto, duas obras
serão tomadas como exemplos e referências para o argumento do texto: O auto
da compadecida, peça que consagrou o dramaturgo, e Farsa da boa preguiça,
escrita em 1960 e encenada em 1961, pouco tempo depois do sucesso da
primeira

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

26-03-2018

Como Citar

DE MEDEIROS, E. A COMICIDADE DO MISERÁVEL EM ARIANO SUASSUNA. Manzuá: Revista de Pesquisa em Artes Cênicas, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 80–90, 2018. DOI: 10.21680/2595-4024.2018v1n1ID15004. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/manzua/article/view/15004. Acesso em: 31 jan. 2023.