Dos Cânones Sagrados às Alegorias Profanas: A Laicização do Zumbi no Cinema

Autores

  • Lúcio Reis Filho
  • Alfredo Suppia

Palavras-chave:

Cinema, George A. Romero, Mitologia, Religiosidade, Zumbi

Resumo

O presente trabalho visa analisar a reconstruçáo do zumbi pelas máos do cineasta George A. Romero. Sabe-se que a figura do morto que retorna à vida, conectada ao antigo ideal da vida após a morte e ao sobrenatural, está presente nas mitologias mais antigas e na religiáo afro-caribenha do vodu. Nesse sentido, pretende-se observar as importantes contribuições de A Noite dos Mortos-Vivos: a laicizaçáo e a recontextualizaçáo do antigo mito, desconsiderando o seu caráter religioso e conectando-o a um momento histórico contemporâneo, com remissões ao pano de fundo social e político e ao imaginário científico e tecnológico. Dessa maneira, Romero funda um mito moderno, cujos aspectos principais sáo a natureza epidêmica do horror e a vocaçáo de crítica social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

12-07-2011

Como Citar

REIS FILHO, L.; SUPPIA, A. Dos Cânones Sagrados às Alegorias Profanas: A Laicização do Zumbi no Cinema. Mneme - Revista de Humanidades, [S. l.], v. 12, n. 29, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/mneme/article/view/1013. Acesso em: 30 maio. 2024.