Etnoeducação em Saúde: definição, fundamentos teóricos e metodológicos

  • Lucas Pereira de Melo Escola Multicampi de Ciências Médicas - Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Educação em Saúde. Antropologia Médica. Cultura. Prática de Saúde Pública

Resumo

A educação em saúde caracteriza-se pela perspectiva unidimensional da biomedicina, pelo enfoque em técnicas de ensino e no resultado esperado. Nesse sentido, há a necessidade de proposições que operem mudanças epistemológicas e práticas nesse campo. O objetivo deste artigo é apresentar a Etnoeducação em Saúde como uma metodologia de trabalho para o planejamento de ações de educação em saúde desenvolvidas em serviços da atenção básica para pessoas com enfermidades crônicas, destacando sua definição, fundamentos teóricos e metodológicos. Exploram-se aspectos conceituais, teóricos e metodológicos. Além disso, destaca-se a interface entre a saúde e a antropologia, por meio da ênfase dada às representações e experiências com a enfermidade. Parte-se do pressuposto que tais elementos modulam e orientam as práticas de cuidado. Com isso, busca-se promover práticas de educação em saúde congruentes com as condições de produção e reprodução social de indivíduos ou grupos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Pereira de Melo, Escola Multicampi de Ciências Médicas - Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Professor Adjunto. Curso de Medicina. Área de Saúde Coletiva, Educação na Comunidade e Antropologia Médica. Escola Multicampi de Ciências Médicas - Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Publicado
03-02-2016
Como Citar
MELO, L. P. DE. Etnoeducação em Saúde: definição, fundamentos teóricos e metodológicos. Mneme - Revista de Humanidades, v. 16, n. 37, p. 142-161, 3 fev. 2016.