Mulheres angolanas nos espaços literários: Corpos ultrajados e escritas transgressoras.

  • Larissa da Silva Lisboa Souza Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
Palavras-chave: Literatura. Angola. Corpo. Mulher.

Resumo

O artigo discute as escritas de autoria feminina em Angola, durante as lutas pela Independência do país. Para tanto, a partir do conceito de corpo, as reflexões ficarão em torno das escritas de duas escritoras, Ermelinda Pereira Xavier e Alda Lara. Assim, será possível observar as representações corpóreas em suas poesias enquanto corpos ultrajados, em seus exercícios de rebeldia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa da Silva Lisboa Souza, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar
Formada em Letras pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Especialista em educação para as relações étnico-raciais (NEAB-UFSCar), atualmente é mestranda do programa de pós-graduação em Estudos de Literatura da Universidade Federal de São Carlos (PPGLit/UFSCar).
Publicado
03-02-2016
Como Citar
SOUZA, L. DA S. L. Mulheres angolanas nos espaços literários: Corpos ultrajados e escritas transgressoras. Mneme - Revista de Humanidades, v. 16, n. 37, p. 127-141, 3 fev. 2016.