“Quem é rei nunca perde a majestade”?

JK na política de Diamantina no período 1934-1970

  • Marcos Lobato Martins Faculdade Interdisciplinar de Humanidades da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Resumo

Há muitas pesquisas sobre a atuação de Juscelino Kubitschek de Oliveira na política de Belo Horizonte, Minas Gerais e do Brasil, mas pouco se escreveu sobre sua atuação em Diamantina, sua cidade natal. Com base em fontes locais diversas, este trabalho investiga a trajetória de JK na política diamantinense durante as décadas de 1930-70, analisando a construção da hegemonia juscelinista no município e as razões de sua derrocada após o golpe civil-militar de 1964.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Lobato Martins, Faculdade Interdisciplinar de Humanidades da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
Doutor em História Econômica pela USP. Professor adjunto do curso de História da Faculdade Interdisciplinar de Humanidades da Universidade Federal dos Vales do Jequitionhonha e Mucuri (UFVJM).
Publicado
16-08-2018
Como Citar
MARTINS, M. L. “Quem é rei nunca perde a majestade”?. Mneme - Revista de Humanidades, v. 18, n. 41, p. 130-162, 16 ago. 2018.