A OPERACIONALIZAÇÃO DO SUS NA PREVENÇÃO E CONDUÇÃO DE CASOS DE SUICÍDIOS: ANÁLISE DOCUMENTAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2446-7286.2019v5n2ID17528

Resumo

Introdução: O suicídio é tido como um fenômeno complexo, multicausal, fruto da interação de fatores de ordem filosófica, biológica, antropológica, psicológica, e social, considerado nos dias de hoje um grave problema de saúde pública. Objetivo: realizar uma análise documental dos materiais lançados pelo SUS relacionados às medidas a serem adotadas em casos e tentativas de suicídio, bem como nos meios previni-las. Método: trata-se de um estudo descritivo, no qual foram verificadas as portarias e manuscritos do SUS relacionadas ao suicídio, tendo sido consultados oito documentos oficiais. Resultados: a primeira portaria a tratar especificamente do assunto, Portaria nº 1.876, foi lançada em 2006, e instituiu as Diretrizes Nacionais para Prevenção do Suicídio, norteando as estratégias do Ministério da Saúde para atuação e contenção do fenômeno. A partir dela, outros documentos foram instituídos, visando o aprimoramento do acesso, acolhimento, e tratamento aos indivíduos predispostos a desenvolverem depressão, ou que estão em situações de risco, além de garantir maiores esforços e investimentos para grupos específicos. Conclusões: as portarias estabelecidas garantem ao usuário do SUS acolhimento e acompanhamento, desde o nível de atenção básica até a atenção especializada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

26-08-2019

Como Citar

GARBIN, C. A. S.; PUPIM DOS SANTOS, L. F.; MOIMAZ, S. A. S.; SALIBA, O. A OPERACIONALIZAÇÃO DO SUS NA PREVENÇÃO E CONDUÇÃO DE CASOS DE SUICÍDIOS: ANÁLISE DOCUMENTAL. Revista Ciência Plural, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 129–142, 2019. DOI: 10.21680/2446-7286.2019v5n2ID17528. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/17528. Acesso em: 14 abr. 2024.

Edição

Seção

Análise Documental