PERCEPÇÃO DA MULHER FRENTE À DOR DO PARTO

Resumo


Introdução: As mulheres estão rodeadas por expectativas dos medos que permeiam o trabalho de parto, por isso atribuem significados a partir da experiência vivida, formando diversas percepções sobre a dor, minimizando os efeitos negativos após obter a satisfação de ser mãe. Objetivo: Conhecer a percepção da mulher frente à dor do parto. Método: Estudo descritivo, de abordagem qualitativa, realizado numa maternidade referência secundária para gestação de alto risco em Caruaru-PE no período de julho a agosto de 2016. Participaram desta pesquisa 13 mulheres que se encontravam no pós-parto mediato e imediato, após a experiência do parto normal de baixo risco. A entrevista foi realizada após leitura e assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido e as falas das participantes foram submetidas à técnica de análise de conteúdo de Bardin. O estudo só foi iniciado após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados: Dentre as 13 mulheres entrevistadas, verificou-se uma faixa etária que variou de 16 a 37 anos, a escolaridade variou entre ensino fundamental e médio incompleto, 7 mulheres eram multíparas e 6 primigestas. A partir da análise das falas, emergiram 02 categorias: Dor do parto e seus diferentes significados e Sentimentos ambíguos diante da dor do parto.  Conclusões: As mulheres possuem uma percepção variada da dor do parto, perpassando a compreensão de que é algo predeterminado por Deus, é algo natural e, por mais que essa dor seja insuportável, é algo passageiro, pois logo que a criança nasce todo esse processo doloroso é esquecido, gerando prazer e satisfação em ser mãe, por isso é importante uma atenção humanizada ao parto para que esse momento seja uma experiência prazerosa na vida da mulher.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elyda Priscila de Lima, Centro Universitário Tabosa de Almeida - ASCES/UNITA

Graduada em Enfermagem pelo Centro Universitário Tabosa de Almeida Asces-Unita 

Pós-graduada em Saúde da mulher com ênfase em Obstetrícia e Ginecologia pela FacuIdade IDE

Tamirys Renata Lima Correia, Centro Universitário Tabosa de Almeida - ASCES/UNITA

Graduada em Enfermagem pelo Centro Universitário Tabosa de Almeida - Asces-Unita

Pós-graduanda em UTI neonatal e pediátrica pela FacuIdade IDE

Júlio César Bernardino da Silva , Centro Universitário Tabosa de Almeida - ASCES/UNITA

Graduando de Enfermagem pelo Centro Universitário Tabosa de Almeida - ASCES/UNITA

Nayale Lucinda Andrade Albuquerque, Centro Universitário Tabosa de Almeida - ASCES/UNITA

Doutoranda em Saúde Integral pelo o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira IMIP

Publicado
25-02-2020
Como Citar
DA COSTA FIRMINO, K.; PRISCILA DE LIMA, E.; CORREIA, T. R. L.; SILVA , J. C. B. DA; ALBUQUERQUE, N. L. A. PERCEPÇÃO DA MULHER FRENTE À DOR DO PARTO. Revista Ciência Plural, v. 6, n. 1, p. 87-101, 25 fev. 2020.