ONFALITE: UM REALIDADE DE SAÚDE PÚBLICA EM ANGOLA

  • Elsy Tavares Universidade Aberta - Lisboa
  • Natália Ramos Universidade Aberta Lisboa/CEMRI

Resumo


O presente estudo apresenta uma questão de saúde pública em Luanda, Angola, relacionada com situações de internamento e morte de recém-nascidos por onfalite, permitindo alertar para um grave problema de saúde pública que o país enfrenta. Objetivo Geral:descrever este problema de saúde pública associado a situações de onfalite em Luanda. Objectivos específicos: descrever a realidade de um hospital público geral na cidade de Luanda, relativamente a este problema; identificar as principais causas de onfalites no contexto Angolano; descrever os cuidados corretos com o coto umbilical; evidenciar as implicações sociais, culturais e de saúde nos cuidados ao recém-nascido. Método:estudo descritivo, exploratório e transversal. ,Foram analisados os processos de internamento de um serviço de pediatria de um hospital público da cidade de Luanda, com situações de internamento por onfalite, entre janeiro de 2017 e junho de 2018. Resultados:no período em estudo, foram analisados 182 processos de internamento neste hospital com registos de onfalites no recém-nascido. Destes internamentos, 26 culminaram em óbito do recém-nascido. Dos 156 recém-nascidos internados, 153 tiveram alta para o domicílio, 2 tiveram transferência para o hospital pediátrico e houve um registo de uma fuga. Conclusão:os resultados obtidos demonstram que as mães e os recém-nascidos angolanos permanecem vulneráveis no que se refere aos cuidados ao coto umbilical do recém-nascido, o que se traduz pelo elevado número de onfalites registadas. Torna-se, assim, prioritária a formação dos profissionais de saúde nesse domínio, de modo a que as intervenções sejam efetivas e de qualidade, no sentido de diminuir este flagelo de saúde pública neste país, em particular na cidade de Luanda.

PALAVRAS CHAVE : Cordão umbilical;Recém-nascido; Mortalidade infantil;Cuidados infantis; Cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
11-06-2020
Como Citar
TAVARES, E.; RAMOS, N. ONFALITE: UM REALIDADE DE SAÚDE PÚBLICA EM ANGOLA. Revista Ciência Plural, v. 6, n. 2, p. 1-20, 11 jun. 2020.