SEGURANÇA DO AMBIENTE DOMICILIAR E OCORRÊNCIA DE QUEDAS EM PESSOAS IDOSAS

Autores

  • Zuleika Dantas do Vale Tavares
  • Mayara Priscilla Dantas Araújo Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Vilani Medeiros de Araújo Nunes Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.21680/2446-7286.2021v7n2ID23018

Resumo

Introdução: A ocorrência de quedas em pessoas idosas é considerada um problema de saúde pública, acarretando em prejuízos para a saúde, mas que pode ser prevenida a partir da manutenção de um ambiente seguro. Objetivo: Identificar condições relacionadas a ocorrência de quedas e segurança do ambiente domiciliar de pessoas idosas residentes na zona rural de um município do interior do Estado do RN. Metodologia: Foi realizada uma pesquisa-ação com uma das etapas de diagnóstico feito a partir de um estudo analítico e observacional. O estudo foi realizado com agentes comunitários de saúde (ACS) e idosos. Foram realizadas capacitações com os ACS para reconhecimento e identificação dos riscos ambientais de quedas nos domicílios dos idosos. Para coleta de dados, utilizou-se o questionário de avaliação ambiental e quedas da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa. Resultados: Participaram do estudo 288 idosos, dos quais 24,7% relataram ter sofrido queda e desses, 23,9% tiveram fratura óssea. 47,9% das quedas ocorreram dentro de casa, destas 42,2% ocorreram no banheiro. A maioria dos itens de segurança não estava adequado. 53,5% relataram impedimento nas áreas de locomoção, 55,6% não tinham pisos uniformes e tapetes fixos, apenas 27,1% tinham tapete antiderrapante na área do chuveiro, 14,6% afirmaram possuir escada no domicílio, porém, nenhuma apresentava corrimão dos dois lados e firmes e/ou piso antiderrapante. Foram encontradas diferenças significativas entre a ocorrência de queda e a ausência de pisos uniformes e tapetes bem fixos (p<0,001), interruptores acessíveis nas entradas de cômodos (p<0,001), área do chuveiro com antiderrapante (p=0,026) e armários baixos sem necessidade do uso de escadas (p<0,001). Conclusões: A maioria das pessoas idosas vive em um ambiente que favorece a ocorrência de quedas. Enfatiza-se a necessidade de ações de prevenção de quedas e segurança domiciliar tendo em vista suas implicações na qualidade de vida dessas pessoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zuleika Dantas do Vale Tavares

Enfermeira. Mestre em Saúde da Família pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN.

Mayara Priscilla Dantas Araújo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Nutricionista. Mestranda do Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN.

Vilani Medeiros de Araújo Nunes , Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professora titular do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Doutora em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN.

Downloads

Publicado

08-05-2021

Como Citar

DANTAS DO VALE TAVARES , Z. .; DANTAS ARAÚJO, M. P.; MEDEIROS DE ARAÚJO NUNES , V. . SEGURANÇA DO AMBIENTE DOMICILIAR E OCORRÊNCIA DE QUEDAS EM PESSOAS IDOSAS. Revista Ciência Plural, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 1–15, 2021. DOI: 10.21680/2446-7286.2021v7n2ID23018. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/23018. Acesso em: 28 fev. 2024.