INTERSETORIALIDADE NA PROMOÇÃO DA SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE: UMA EXPERIÊNCIA DA INTEGRAÇÃO ENSINO-SERVIÇO

  • Flávia Christiane de Azevedo Machado Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Nayara Priscila Dantas de Oliveira
  • Gabriel Maia Morais
  • Gabriel Peres dos Santos
  • Yasmin Pelogio de Macedo

Resumo


Introdução: Para instituir a intersetorialidade como prática cotidiana deve-se viabilizar uma formação profissional coerente. Neste sentido, experiências ensino-serviço são importantes meios para esta formação.  Objetivo: Relatar a experiência das ações voltadas a adolescentes e crianças desenvolvidas em equipamentos sociais adscritos a uma Unidade Saúde da Família de Natal-RN em 2018.2 no contexto da disciplina Saúde e Cidadania.  Metodologia: A partir do conhecimento geral do território e compreensão de sua dinâmica, sob o referencial da problematização, foram desenvolvidos planos operativos, articulando lideranças locais e comunidade, para contribuir com o desenvolvimento local.  Desta forma, foram realizadas três intervenções: estações temáticas para abordar programas do governo de acesso à educação superior e técnica, carreira militar; Infecção Sexualmente Transmissível, hábitos alimentares saudáveis e iniquidades utilizando dinâmica interativa (escola estadual); gincana com as crianças e uma palestra com os pais sobre os desafios para a educação dos filhos (Centro de convivência) e teatro de fantoches sobre higiene pessoal; musicalização com as crianças; dinâmica com massinhas e pintura; instrução sobre lavagem das mãos e escovação dos dentes; momento literário (Centro Municipal de Educação Infantil). Resultados: As intervenções tiveram um caráter intersetorial e obtiveram um balanço positivo tanto pelo público-alvo, como pelos membros do grupo tutorial. As atividades realizadas propiciaram produtos de extensão (paródia; jogo; dinâmica) que viabilizaram trabalhar habilidades cognitivas, artísticas e relacionais do grupo, favorecendo a transformação do grupo em uma equipe. O grupo tutorial buscou estimular os equipamentos sociais a atuarem em conjunto, buscando a prática vivencial da intersetorialidade. Além disso, buscou difundir informações sobre determinantes sociais da educação e alimentação, objetivando maior empoderamento da comunidade. Conclusões: Os produtos gerados na experiência podem ser utilizados em outros contextos conferindo uma maior amplitude de alcance deste relato como um referencial de ações a serem desenvolvidas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
28-08-2021
Como Citar
DE AZEVEDO MACHADO, F. C.; DANTAS DE OLIVEIRA, N. P.; MAIA MORAIS, G.; PERES DOS SANTOS, G.; PELOGIO DE MACEDO, Y. INTERSETORIALIDADE NA PROMOÇÃO DA SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE: UMA EXPERIÊNCIA DA INTEGRAÇÃO ENSINO-SERVIÇO. Revista Ciência Plural, v. 7, n. 3, p. 332-351, 28 ago. 2021.
Seção
Relato de experiência