MORBIMORTALIDADE POR DOENÇAS DO APARELHO RESPIRATÓRIO NO BRASIL: UM ESTUDO ECOLÓGICO

Autores

  • Arthur Alexandrino Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Bárbara Letícia de Queiroz Xavier Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Fellipe Batista de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Ana Beatriz Macêdo Venâncio dos Santos Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Ana Luiza Santos Quirino Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Fábia Barbosa de Andrade Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.21680/2446-7286.2022v8n2ID25243

Resumo

Introdução: As doenças do aparelho respiratório se configuram como o segundo principal motivo de internações hospitalares no Brasil entre 2013 e 2017.  Objetivo: Analisar a morbimortalidade de doenças do aparelho respiratório da população brasileira, segundo faixa etária, no período compreendido entre os anos de 2015 a 2019. Metodologia: Trata-se de um estudo do tipo ecológico, retrospectivo, realizado sobre o território brasileiro. Os dados foram coletados a partir do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde, nas seções de Morbidade Hospitalar, de Mortalidade e População Residente. Foram analisados os dados entre 2015 a 2019 e de todas as faixas etárias. Resultados: Ao investigar a mortalidade por doenças do sistema respiratório entre os anos de 2015 e 2019, as cinco causas mais frequentes foram: influenza e pneumonia; doenças crônicas das vias aéreas inferiores; outras doenças do aparelho respiratório; outras doenças respiratórias que afetam principalmente interstício; doenças pulmonares devidas a agentes externos, nessa ordem. Enquanto as cinco causas de morbidades mais frequentes foram: pneumonia; outras doenças do aparelho respiratório; bronquite, enfisema e outras doenças pulmonares obstrutivas crônicas; asma; bronquite aguda e bronquiolite aguda. Conclusões: Verificou-se que a pneumonia, influenza, doenças respiratórias do trato inferior e outras doenças crônicas respiratórias foram as mais prevalentes entre a população respectivamente. Dentre o público mais acometido, foi possível constatar que o público infantil e a população idosa foram os mais atingidos tanto na mortalidade quanto na morbidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur Alexandrino, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPSCOL/UFRN).

Bárbara Letícia de Queiroz Xavier, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPSCOL/UFRN).

Fellipe Batista de Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPSCOL/UFRN).

Ana Beatriz Macêdo Venâncio dos Santos, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPSCOL/UFRN).

Ana Luiza Santos Quirino, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Graduanda de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Fábia Barbosa de Andrade, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professora do Departamento de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPSCOL/UFRN). Enfermeira. Doutora em Ciências da Saúde pela UFRN.

Downloads

Publicado

07-03-2022

Como Citar

ALEXANDRINO, A. .; DE QUEIROZ XAVIER, B. L. .; BATISTA DE OLIVEIRA, F. .; MACÊDO VENÂNCIO DOS SANTOS, A. B. .; SANTOS QUIRINO, A. L.; BARBOSA DE ANDRADE, F. MORBIMORTALIDADE POR DOENÇAS DO APARELHO RESPIRATÓRIO NO BRASIL: UM ESTUDO ECOLÓGICO. Revista Ciência Plural, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 1–21, 2022. DOI: 10.21680/2446-7286.2022v8n2ID25243. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/25243. Acesso em: 15 jul. 2024.