ENDOMETRIOSE E SAÚDE SEXUAL FEMININA – DESAFIOS, TRATAMENTO, PERFIL EPIDEMIOLÓGICO E IMPACTOS BIOPSICOSSOCIAIS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21680/2446-7286.2023v9n3ID32957

Resumo

Introdução: A endometriose consiste em uma patologia ginecológica bastante prevalente em mulheres de múltiplas faixas etárias, consistindo em um desafio constante para a fertilidade, sexualidade e demais aspectos da qualidade de vida. Objetivo: Avaliar o perfil epidemiológico, formas de tratamento e os aspectos biopsicossociais associados à saúde sexual das mulheres com endometriose. Metodologia: Esta é uma revisão integrativa da literatura cuja pergunta norteadora foi “Como a endometriose influencia nos aspectos biopsicossociais inerentes ao comportamento sexual feminino?". Foi aplicada a estratégia de busca “Endometriose AND Dispareunia AND Qualidade de Vida” na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e sua versão em inglês “Endometriosis AND Dyspareunia AND Quality of Life” na base de dados PubMed, com o filtro “últimos 10 anos” aplicado em ambas as plataformas. Critérios de inclusão: estudos que abordassem mulheres cisgênero, em idade fértil, com vida sexual ativa, diagnóstico prévio de endometriose pélvica ou profunda e distúrbios ou queixas sexuais. Critério de exclusão: artigos que contemplassem mulheres em uso de psicofármacos. Resultados: Inicialmente, foram obtidos 227 artigos. Após análise primária, 189 estudos foram excluídos, seguindo para a etapa seguinte apenas 38. Destes, somente 15 atenderam aos critérios e foram considerados válidos para compor o presente estudo. No âmbito sexual, a endometriose pode acarretar a redução da frequência das relações, sangramentos durante ou após o coito, desinteresse em preliminares, desconforto em certas posições, términos de relacionamentos, conflitos conjugais, e, sobretudo, dispareunia. Conclusões: Diante dos prejuízos em diversos âmbitos da vida e bem-estar feminino causados pela endometriose, faz-se indispensável maior qualificação dos serviços de saúde para o diagnóstico precoce e intervenções efetivas, bem como apoio, acolhimento e acompanhamento multiprofissional contínuo. Além disso, a adaptação, compreensão e solicitude dos parceiros são fundamentais para que as mulheres sejam capazes de melhor gerenciar tais desafios.

Palavras-Chave: Endometriose; Dispareunia; Qualidade de vida; Saúde da mulher; Comportamento Sexual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

26-12-2023

Como Citar

CIRINO, G. A. dos R.; LOIOLA, S. L.; CARVALHO, T. A. de; COELHO, S. M.; AZEVEDO, A. H. de. ENDOMETRIOSE E SAÚDE SEXUAL FEMININA – DESAFIOS, TRATAMENTO, PERFIL EPIDEMIOLÓGICO E IMPACTOS BIOPSICOSSOCIAIS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA. Revista Ciência Plural, [S. l.], v. 9, n. 3, p. 1–19, 2023. DOI: 10.21680/2446-7286.2023v9n3ID32957. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/32957. Acesso em: 14 abr. 2024.

Edição

Seção

Revisão Integrativa