ECONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO

ESTRUTURA ECONÔMICA E DESIGUALDADES INTERMUNICIPAIS DE RENDA

Autores

  • Denis Fernandes Alves Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN

DOI:

https://doi.org/10.21680/2316-5235.2023v12n2ID31705

Resumo

O presente estudo objetiva analisar sobre as desigualdades intermunicipais de renda em São Paulo, estado economicamente desenvolvido e densamente povoado. Foram utilizados indicadores econômicos regionais para analisar a estrutura produtiva e a Análise Exploratória de Dados Espaciais e o modelo SAR em painel espacial para analisar as desigualdades intermunicipais de renda. Entre 2015 e 2020, algumas mesorregiões ampliaram seus serviços ou indústrias, enquanto outras tiveram redução em certos indicadores. Regiões mais desenvolvidas tiveram melhor desempenho em períodos delicados, como em 2020, e o setor de serviços foi o que mais cresceu na economia. As desigualdades de renda são locais, com a formação de clusters em algumas regiões específicas do estado. É necessário o fortalecimento de políticas públicas e assistenciais para combater a desigualdade intermunicipal de renda per capita, que impacta na saúde, educação, infraestrutura e outras variáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-12-2023

Como Citar

ALVES, D. F. ECONOMIA DO ESTADO DE SÃO PAULO: ESTRUTURA ECONÔMICA E DESIGUALDADES INTERMUNICIPAIS DE RENDA. Revista de Economia Regional, Urbana e do Trabalho, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 60–94, 2023. DOI: 10.21680/2316-5235.2023v12n2ID31705. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rerut/article/view/31705. Acesso em: 13 jul. 2024.